Vasco

Vasco

domingo, 31 de maio de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - 31 DE MAIO

Um carioca, dois paulistas e um gaúcho na caçapa. Por se tratar de final de mês, pode-se considerar estas conta de bom tamanho.
VASCO 2 X O CANTO DO RIO -  No 31 de maio de 1942, o derrubado foi o "Cantusca", no estádio botafoguense da Rua General Severiano, pelo Campeonato Carioca, com os dois gols por conta de Ademir Menezes. Ondino Vieira era o chefe da rapaziada, que era: Roberto, Florindo e Osvaldo Carvalho; Figliola, Noronha e Argemiro; Birila,  Villadoniga,  Rui e Ademir. Aquele foi o terceiro encontro entre os dois times, pelo Campeonato Carioca. Os anteriores haviam sido Vasco 5 x 0 (18.05.1941) e Vasco 3 x 1 (29.07.1941).    
VASCO 1 X 0 CORINTHIANS - Sétimo duelo com os corintianos pelo Torneio Rio-São Paulo-1953, no Maracanã, com gol de Chico. Até então, haviam 23 partidas. Pela esta disputa, os dois se pegavam desde 2 de julho de 1933, mas se encontravam a partir do amistoso de 14 de março de 1926, no campo da Rua Paysandu, no Rio de Janeiro, onde a rapaziada mandou 2 x 1. No jogo do placar a cima, treinado por Flávio Costa, o Vasco alinhou; Oswaldo Baliza, Augusto e Bellini; Ely, Mirim e Jorge; Sabará, Maneca, Vavá (Genuíno) Alvinho (Ipojucan) e Chico. O prélio foi assistido por 77.881 pagantes, teve renda de Cr$ 1.565.047,0 e apito de João Etzel Filho.
VASCO 3 X 1 PORTUGUESA-RJ - A Lusa das Ilha do Governador caiu, por 3 x 1, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca-1969. Evaristo de Macedo era o treinador e quem mais colocou a “Zebra” pra pastar, com duas laçadas no pescoço, foi o centroavante Nei, um cara que fazia dupla de ataque com Valfrido, o “Espanador da Lua”, e que também deixou o dele no pasto verde do “Maraca”. O  jogo foi na preliminar de Fluminense x América, com a rodada dupla assistida por 29.994 pagantes. Aírton Vieira de Moraes apitou e o Vasco alinhou: Andrada; Fidélis, Moacir, Fernando e Lourival; Alcir, Benetti (Adilson) e Buglê; Nei, Bianchini (Valfrido) e Acelino.
VASCO 4 X 1 CAXIAS-RS - Como a gaúcha Caxias do Sul é a terra do vinho, os vascaínos acharam que iriam enfrentar um time de provadores, durante o Campeonato Brasileiro-1978. Ninguém entrou em campo borrachíssimo, mas os cruzmatinos fizeram de conta que sim e embebedaram o time da camisa vinhática: 4 x 1, em  noite de quarta-feira, em São Januário, com Paulinho abrindo o barril, aos 5 minutos do primeiro tempo. Zanata o reabriu, aos 12, para o viciado (em gols) do Paulinho voltar a provar do gosto de “vinho na rede”, aos 30 e aos 38 da etapa final. Fiscalizado por Nílson Cardoso Bilha (SP) e consumido por 2.271 pagantes, o “tonel do boteco cruzmaltino” saiu a C$ 76.215, 00, bem abaixo do que pretendiam faturar os produtores da partida.  O mineirinho Orlando Fantoni era o gerente da casa portuguesa, que empregava: Mazaropi: Orlando ‘Lelé’, Geraldo (Marcelo), Gaúcho e Paulo César; Helinho,  Zé Mário e Zanata; Guina, Ramon Pernambucano e Paulinho (Alcides).  31.05.1995 – Vasco x Corinthians.

Nenhum comentário:

Postar um comentário