Vasco

Vasco

sábado, 30 de maio de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - 30 DE MAIO

 Dois times paulistas, um português, um mexicano e um mineiro beberam um “pingado” amargo no copo cruzmaltino, nos 30 de maio: São Paulo, Santos, Benfica, Guadalajara  e Atlético-MG. Por sinal, nas Minas Gerais, a moçada foi buscar um caneco,  na data.

VASCO 2 X 0 ATLÉTICO-MG - O "Galo" teve o bico quebrado  em um domingo,  por 2 x 0, no terreiro dele, o  Estádio Octacílio Negrão de Lima, conhecido então por  'Alameda', em Belo Horizonte. Valeu pela Copa dos Campeões Estaduais-1948, ou Torneio Quadrangular de Belo Horizonte. Mario Vianna apitou e os gols foram marcados por Mexicano (contra) e Dimas. O Vasco trabalhou em silêncio diante dos mineiros contando com o “pé-de-obra” de: Barbosa; Augusto e Rafagnelli; Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Friaça (Ademir Menezes), Dimas, Maneca e Chico.
O ponteiro-esquedo Dejayr marcou um gol nos são-paulinos

VASCO 1 X 0 SÃO PAULO - O "Tricolor do Morumbi" foi “destricolado” durante o Torneio Rio São Paulo-1954, também, em jogo dominical, com gol marcado por Dejayr, no Maracanã. Carlos “Tijolo” de Olvieira apitou a pugna e o time do dia, treinado por Flávio Costa, teve: Barbosa (Ernani); Dário e Bellini; Amauri, Laerte e Benito; Sabará, Naninho (Iêdo), Vadinho, Alvinho (Alfredo), e Dejayr. 

VASCO 5 X 2 BENFICA-POR - Naquele jogo, o meia Válter Marciano mandou dizer aos portugueses que ele era de outro planeta. Resultado de sua missão ao gramado lisboeta: temperou dois caldos de bacalhau na  caçarola lusitana. Pra completar o molho, Sabará, Livinho e Pinga também mexeram na panela. Foi o tempero do 30 de maio de 1959, na mesa do anfitrião. Bem que o "cozinheiro-chefe", Martim Francisco, havia avisado: cuidado com a fome de gol da minha rapaziada!. Da primeira vez que os benfiquistas cruzaram com aquela turma saída da caravela do “Almirante”, engoliram 5 x 0, em 12 de julho de 1931, na mesma Lisboa. Portanto, não foi por falta de aviso sobre: Carlos Alberto Cavalheiro (Hélio), Ortunho e Viana: Laerte, Orlando Peçanha e Dario; Sabará, Livinho, Vavá, Válter (Roberto Pinto) e Pinga foi o time da goelada.

VASCO 3 X 1 SANTOS valeu pela Copa dos Campeões-1982. A vitória igualou o time cruzmaltino ao adversário, na segunda colocação do Grupo B, a um ponto da ponta.
Naquele 30 de maio, Roberto, aos 26 e aos 36, e Galvão, aos 29 minutos, todos do segundo tempo, construíram o placar, de virada, já que o vascaíno Nei abrira o marcador, contra as próprias redes, aos 38 da etapa inicial. Apitado por Saul Mendes-BA, o duelo do "Bacalhau" contra o "Peixe" foi assistido por 1.630 pagantes. Antônio Lopes era o treinador e escalou: Mazaropi; Galvão, Nei, Ivan e João Luís (Gilberto); Serginho (Da Costa), Ernani e Cláudio Adão; Catinha, Roberto Dinamite e Marquinho.  SANTOS: Marola; Paulinho Márcio, Neto e Gilberto Sorriso; Chicão, Carlos Silva e Pita; Pauiinho Batistote, Palhinha e João Paulo. Técnico: Paulo Emilio
 

VASCO 4 x 1 TUPI-MG, em 1986, valeu a Taça Cidade de Juiz de Fora à “Turma da Colina”. Aconteceu quando Romário ainda era chamado de “promessa”, dia em que ele mandou o goleiro  buscar duas bolas no barbante. Era uma sexta-feira, no Estádio José Procópio Teixerias Filho, que aparece chamado, também, pro Radialista Mário Helênio.  Roberto Dinamite e Santos completaram o placar. Adílson José de Matos apitou e o técmic Antônio Lopes alinhou:  Paulo Sérgio; Paulo Roberto, Donato (Morôni), Fernando e Paulo César; Vítor, Geovani, e Mazinho (Santos); Mauricinho, Roberto Dinamite e Romário. O Vasco segue invicto naquela cidade mineira diante do Tupi. Em 10 amistosos e este da taça carregada,  venceu sete e emaptou quatro. Vale ressaltar que o alvinegro Tupi  surgiu com a grafia Tupy Foot-Baal Club.

VASCO 1 X 0 GUADALAJARA-MEX foi uma chegadinha, de leve, no placar da casas do adversário, em 1990. Era uma quarta-feira e Alcir Portella, o volante do time campeão brasileiro de 1974, era o treinador. E Anderson o goleador. (FOTO ACIMA REPRODUZIDA DA REVISTA CARIOCA E ESPORTE ILUSTRADO).

Nenhum comentário:

Postar um comentário