Vasco

Vasco

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - 25 DE SETEMBRO

25 de setembro é repleto de vitórias importantes, viradas e muitos gols, Até em empates. Digamos que está no caderninho como uma data emocionante, ou, como diria o torcedor vascaíno Roberto Carlos: "Um dia de muitas emoções! É só conrferir:
 
VASCO 4 X 1 SÃO CRISTÓVÃO foi uma castigadas de rival dentro da casa dele,  à Rua Figueira de Mello. Não dava mesmo para nenhum santo fazer milagre naquele 25 de setembro de 1949,  pois, naquela temporada,  o "Almirante" ficou esperando os adversários aparecerem. Como não apareceram, ficou campeão carioca, o seu terceiro título invicto, com sete pontos de frente sobre o segundo colocado, vencendo 18 e empatando dois jogos em 20 disputados. O apito da pugna com o "time alvo" ficou por conta de McPerson Dundas e os gols cruzmaltinos foram marcados por Nestor (2), Heleno de Freitas e Maneca. O técnico Flávio Costa usou: Barbosa, Laerte e Wilson; Alfredo II, Danilo e Ipojucan; Nestor, Maneca, Ademir Menezes,  Heleno de Freitas e Mário.

VASCO 2 X 1 MADUREIRA, pelo Campeonato Carioca-1963, foi uma glória de Oto Glória, que venceu dentro da casa do adversário, no estádio da Rua Conselheiro Galvão. Apitado por José Monteiro, o pega teve placar virado por Lorico, aos 11 minutos, e Maurinho, após o time ver a sua rede balançar, aos 9 minutos. Time virador: Ita, Joel Felício, Brito, Barbozinha e Dario; Écio e Lorico; Sabará, Milton, Altamiro e Maurinho.  Aquela, no entanto, não foi uma boa temporada estadual  cruzmaltina. O time terminou em sexto lugar, cinco pontos atrás do campeão.

 VASCO 3 X 1 PORTUGUESA está no caderninho como mais uma vitórias vascaína de virada. O juiz Eunápio de Queiroz ficou na dúvidas se foi o zagueiro Brito que marcou gol contra, ou se o responsável seria Marques, da "Lusa da Ilha do Governador", aos 30 minutos. O certo foi o "Almirante" lançou a "Zebra", aos 35, por intermédio de Célio, para Maranhão, aos 64, e Nado, aos 66, completarem o serviço. Zezé Moreira era o treinador que mandou a campo: Édson Borracha; Ari, Brito, Fontana e Oldair; Maranhão e Alcir; Nado, Célio, Madureira e Danilo Menezes.

VASCO  2 x 0 FLUMINENSE foi o último jogo doa segundo Campeonato Estadual de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, em 1977. Disputado por 15 times, em turno e returno, pelo sistemas todos conta todos, não precisou de decisão entre vencedores de etapas, pois o Vasco papou as duas, em temporadas estadual com 25 vitórias, quatro empates e apenas uma escorregada. Os três pontinhos foram testemunhados, no Maracanã,  por 89.368 pagantes, que anotaram gols de Paulinho e de Edinho (contra). Orlando Fantoni era o treínador e dessa rapaziada: Mazaropi; Orlando ‘Lelé’, Abel, Geraldo e Marco Antônio; Zé Mário e Zanata (Helinho); Wilsinho, Roberto Dinamite, Paulinho (Zandonaide) e Dirceu.

VASCO 3 X 2 PALMEIRAS 1988  foi jogo de placar apertado, mas vitória de grande importância, por ter sido com mando do adversário, no Morumbi, em São Paulo, e encerrando uma série de nove jogos sem vencer o adversário, pelo Brasileirão unificado.  Roberto Dinamite, aos 35; Vivinho, aos 60, e Ernâni, aos 74 minutos, resolveram a parada valendo pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro-1988. A esquadra do "Almirante" do tia transportou: Acácio: Paulo Roberto 'Gaúcho', Célio Silva, Marco Aurélio e Lira; França, Paulo Roberto, Bismarck e Ernâni; Vivinho e Roberto Dinamite (Sorato).
 
VASCO 2 X 1 CORITIBA, em noite de uma quinta-feira, em São Januário, valeu pela fase única do Campeonato Brasileiro-2003, com o "Animal" Edmundo e Danil Sacramento mexendo no placar cruzmaltino, aos 44 e aos 88 minutos, respectivamente. A rapaziada daquele embalo noturno foi: Fabio, Alex Silva, Wescley, Henrique, Edinho, Ygor, Rubens (Fabiano), Da Silva, Morais (Coutinho), Régis Pitbull , Danilo Sacramento e Edmundo.


VASCO 3 X 0 CRUZEIRO foi a marca da categoria do meia Diego Souza, na tarde de um domingo, pela 26º rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro-2011, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas-MG. Com aquele placar, o "Almirante" manteve a ponta do Brasileirão, com 49 pontos, dois acima do segundo colocado. Diego Souza iniciou o seu show, aos 40 minutos. Recebeu passe de Marcio Careca e bateu cruzado para fazer: Vasco 1 x 0, o resultada da etapa inicial. O segundo gol saiu aos 12 minutos do segundo tempo. Fagner tabelou com Juninho Pernambucano,  e cruzou para Diego Souza só ter o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes: Vasco 2 x 0. Aos 35 minutos, Juninho lançou Diego Souza, que aplicar um "lençol" e fechou a conta: Vasco 3 x 0. O técnico Cristóvão Borges armou este time do dia: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Renato Silva e Marcio Careca; Romulo, Eduardo Costa, Fellipe Bastos, Juninho Pernambucano (Diego Rosa); Diego Souza (Leandro) e Elton. 
 
Também fazem parte da "Vascodata" 25 de setembro: 1932 – Vasco 3 x 3 Carioca-RJ; 1938 – Vasco 3 x 3 São Cristóvão; 1955 – Vasco 1 x 1 Fluminense; 1983 – Vasco 2 x 2 Bangu; 1994 – Vasco 4 x 4 Seleção da Coreia do Sul;  2001 – Vasco 2 x 2 Boca Juniors-ARG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário