Vasco

Vasco

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - NOVEMBRO, 19

Três por quatro. Foi o que rolou nas goleadas vascaínas dos 19 de novembro. Mandou  bem pra cima de cariocas, paulistas e pernambucanos. E excedeu um pouco mais diante do Campo Grande
VASCO 1 X 0 PORTUGUESA-SP - Época em que o Torneio Rio-São Paulo acirrava a rivalidade entre os dois maiores centros do futebol brasileiro. Era a maior competição clubística  do país. Jogado em São Januário, o “choque luso” teve apito de Jorge Monteiro e o gol da partida marcado por Carnieri. O treinador Harry Welfare escalou assim o time vencedor: Rey; Lino e Itália; Molla, Fausto e Gringo; Baiano, Almir, Russo, Carnieri e Carreiro.VASCO 4 x 0 OLARIA – Segundo turno do Campeonato Carioca-1950, temporada em que choveu na horta da Colina, com taça na prateleira. O pega rolou dominical, em São Januário, apitado por Alberto da Gama Malcher, com Ademir Menezes sacudindo o barbante, por três vezes, no primeiro tempo. Alfredo fechou a conta, na etapa final. Flávio Costa treinava o time daquela  goleada foi: Barbosa, Augusto e Laerte: Danilo, Eli e Jorge; Alfredo, Ipojucan, Ademir, Vasconcellos e Djayr.
 
VASCO 2 X 0 SANTO ANTÔNIO-ES - Amistoso de 1974, em uma terça-feira, a convite do adversário capixaba. Neném e e Bill marcaram os gols do grupo comandado por Mário Travaglini, que mandou a campo quem teve à disposição: Andrada (Mazaropi): Fidélis (Paulo César), Miguel (Joel Sasntana), Moisés e Alfinete; Alcir (Gaúcho) e Zanatta (Ademir) e Fred; Neném,  Bill e Carlos (Galdino). Henrique José Ribeiro apitou este que foi o quarto dos cinco amistosos disputados o convidante, batido em todos.
VASCO 5 x 0 CAMPO GRANDE – Festa na rede ao balanço de Roberto Dinamite, Ramón Pernambucano, Guina, Paulinho e Washington Oliveira. Valeu pelo Estadual-RJ-1978, em um domingo, na casa do adversário, o Estádio Ítalo del Cima,  em Campo Grande, na chamada zona rural do Rio de Janeiro.
 
Roberto Dinamite esteve sempre presente às redes
VASCO 3 X 1 AMÉRICA-RJ - Estadual-1980, no Maracanã, onde Roberto Dinamite guardou duas bolas na rede americana, aos 21 e aos 41 minutos do primeiro tempo – Marco Antônio Rodrigues completou a conta. Este "Clássico da Paz", que já nem era tão clássico, devido a tremenda queda técnica do adversário, foi apitado por Wilson Carlos dos Santos e só 3 255 torcedores se dispuseram a gastar a grana para assistir. O treinador Mário Jorge Lobo Zagallo definiu assim os cruzmaltinos: Mazaropi; Paulinho Pereira, Juan, Ivã e Marco Antonio; Carlos Alberto "Pintinho", Guina e Marco Antonio Rodrigues; Katinha, Roberto e Wilsinho.
VASCO 1 X 0 INTERNACIONAL - Segunda fase do Campeonato Brasileiro-1986, com o meia capixaba Geovani chegando junto na rede, aos.... minutos. Bola rolada em uma quarta-feira, no Beira-Rio, em Porto Alegre, onde vencer o "Colorado" não acontece todo dia. A vitória cruzmaltina tornou-se mais importante, também, por ter a rapaziada ter aumentado, para quatro jogos, a invencibilidade diante do rival, pelo Brasileiro. Foi jogo nervoso, com um jogador expulso de cada lado  – Santos, pelos vascaínos. Joel Santana fechou a zaga e venceu aquela graças a Acácio; Paulo Roberto, Fernando, Souza, Donato e Lira; Vítor, Mazinho e Geovani (Paulo César); Santos e Romário.
 VASCO 4 X 0 SANTOS - Goleada em São Januário em um sábado, pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro-1988. Com este pancadão, o "Almirante" aumentou, para quatro, a sequência de beliscadas pra cima do  "Peixe" em Brasileirões. Quem estava com muito apetite era o meia-atacante Bismarck, que mandou três pra dentro, aos 30, aos 38 e aos 56 minutos. O lateral Paulo Roberto "Gaúcho" finalizou o tempero do molho, aos 87 minutos. O treinador Carlos Alberto Zanata escalou pra golear: Acácio; Paulo Roberto, Célio Silva, Leonardo Oliveira e Mazinho; França, Geovani e Bismarck; Vivinho (Tiba) e Sorato.
VASCO 4 X 2 NÁUTICO-PE também foi em nas domingueiras de São Januário. Só que pela segunda fase do Brasileiro-1989.  O povão chegou a 8.102 e a grana a NCZ$ 175 mil, 480 novos cruzados. Cássio, aos 12 minutos do primeiro tempo, abriu a contagem, para Bebeto, aos 5 e aos 45, e Bismarck, aos 6 minutos da etapa final, fecharem a porteira. Renato Marsiglia-RS apitou, Nelsinho Rosa comandava a “Turma da Colina” e a formação foi: Acácio: Mazinho, Marco Aurélio, Quiñonez e Cássio; Zé do Carmo, França (Marco Antônio Boiadeiro);Tita e Bismarck; Bebeto e Tato (Vivinho).
VASCO 1 X 0 SÃO CAETANO-SP - Passar pelo "Azulão" dentro do Estádio         Anacleto Campanella, na cidade de mesmo nome do time do ABC Paulista, não era fácil. Mas a rapaziada passou, pela fase única do Campeonato Brasileiro-2006. Com gol marcado naquele domingão, pelo lateral-direito Claudemir, aos 13 minutos do primeiro tempo. Renato "Gaúcho" Portaluppi estava como treinador cruzmaltino para escalar: Cássio; Claudemir (Madson), Dudar, Fábio Braz e Diogo Correa; Amaral, Andrade, Ramon Menezes (Coutinho) e Morais (Roberto Lopes); Abedi e Leandro Amaral.   
VASCO 2 X 0 AVAÍ-SC – Com apito de Fabrício Neves Correa-RS e grande atuação de Felipe, o “Almirante” passou pelos catarinenses, em um sábado,  em São Januário, assumindo a  liderança provisória do Campeonato Brasileiro-2011. A rapaziada somou 65 pontos, ultrapassando o Corinthians. Com casa lotada, o então chamado “ Trem-Bala da Colina” abriu o placar, aos cinco minutos do segundo tempo. Juninho Pernambucano carregou a bola, pelo meio, e serviu ao "Maestro" Felipe, que venceu o marcador e finalizou, de trivela. A chamada bola no ângulo. Fez a Colina ferver. Aos 20 minutos, Bernardo, em seu primeiro lance, cruzou para Elton cabecear e fechar o placar: Vascão 2 x 0, escalado assim pelo treinador Cristóvão Borges: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Renato Silva e Jumar; Rômulo, Juninho (Allan), Felipe e Diego Souza (Alecsandro); (Foto de Roberto Dinamite reproduzida do arquivo do "Jornal de Brasília", onde está registrada sob o número 3618/01, e de Felipe do site oficial do Vasco). Agradecimentos.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário