Vasco

Vasco

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

CORREIO DA COLINA - EDMUNDO

“Para mim, o maior ídolo da torcida vascaína é o Edmundo. Este é vascaíno da gema. Quais foram as suas duas maiores atuações contra o Flamengo?”  Moisés Balbino, de Cruz das Almas-BA.
Amigão, fica a critério do analista. Argumentos técnicos sobram. Para o “Kike” foram nos 4 x 2, em  29 de março de 1992, e nos 4 x 1, de  3 de dezembro de 1999, ambos pelo Campeonato Brasileiro. No primeiro desses jogos, o “Animal”, diante de 92.982 pagantes, abriu a conta, aos 7 minutos. Foi um golaço, tão bonito, que até a torcida do rival elogiou. Bebeto, aos 41 da mesma etapa, aumentou. No segundo tempo, Flávio Paiva, aos 66 e aos 78, esticou o placar, para 4 x 0. No finalzinho, eles descontaram. O Vasco arrasador daquela tarde de domingão ensolarado no Maracanã foi: Régis; Luís Carlos Winck, Alexandre Torres, Jorge Luiz e Eduardo; Luisinho, Geovani e William; Bismarck, Edmundo (Flávio Paiva) e Bebeto. O chefe da rapaziada chamava-se Joel Santana.
No segundo arraso, no mesmo "Maraca", era uma noite de quarta-feira, diante de 75.493 almas. Edmundo aprontou, aos, aos 16, aos 55 e aos 87 minutos, para Maricá fechar a porteira, aos 90.  O time da noitada teve:  Carlos Germano; Felipe Alvim (Maricá), Alex, Mauro Galvão e César Prates; Nasa, Nélson, Juninho Pernambucano (Moisés)  e Edmundo: Bebeto e Evair (Fabrício Eduardo) (Fabrício). O treinador era Antônio Lopes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário