Vasco

Vasco

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

HISTORI&LENDAS DAS COLINA - PETKOVIC

O meia Petkovic foi o presente do Vasco à sua torcida, pela passagem do aniversário 104 do “Almirante”, em 2002.. Mas o sérvio não beijou o escudo do time e nem disse que era vascaíno desde criancinha, como manda a tradição entre os jogadores malandros. “Tenho que beijar é a minha mulher”, respondeu ele, aos fotógrafos que lhe pediam uma bicota na caravela do Almirante. Pra piorar, não falou mal do ex-clube, o Flamengo, o maior rival da rapaziada.  
Pet acertou ficar por 10 meses na Colina, ganhando R$ 100 mil mensais.
Registrado por Dejan Petkovic, tinha 29 anos de idade – nasceu em Majdanpek, na antiga Iugo
slávia, em 10.09.1972 – quando tornou-se um cruzmaltino. Levou no currículo os títulos de campeão da Copa da Iugoslávia-1993/9 e nacional-1995, pelo Estrela Vermelha, de Belgrado; da Coa do Nordeste-1999, pelo Vitória-BA; Estadual-RJ-2000/01, pelo Flamengo, e da Copa dos Campeões-2001, também como rubro-negro.
Campeão estadual pelo Vasco, em 2003, Pet foi cria do Radnicki Nis, pelo qual jogou entre 1988/1992, ano em que foi para o Estrela Vermelha, o qual defendeu até 1996. Naquela temporada, mudou-se para o Real Madrid, que o cedeu, ao Sevilla, no mesmo ano. Voltou ao Real, em 1997, e foi emprestado, na mesma temporada, ao Racing Santander. No mesmo 1997, chegou ao Vitória, onde ficou até 1999, ano em que passou pelo italiano Venezia. Voltou ao Brasil, em 2000, trazido pelo Fla. Depois, rodou por vários clubes, entre eles, Fluminense, Goiás e Atlético-MG. Ao encerar a carreira, passou a treinador. 

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário