Vasco

Vasco

sábado, 14 de janeiro de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - ROMARIO

 1 -  Vasco já teve dois Romário. O primeiro dispensa comentários, é o hoje senador. O egundo chama-se Romário Correa de Souza, nasceu em 15 de janeiro de 1992, em Campos do Goytacazes-RJ, tendo estreado no time A da Colina em 31 de março de 2012, durante a goleada Vasco 4 x 1 Macaé, pelo Estadual.  Com a estatura de 1m91cm, isto é, 22cm a mais do que o original, prometia muito, mas não emplacou na Colina. Ele ganhou um nome de “matador” porque o pai dele, Washington Souza, é fã do Romário de Souza Faria. O filho deste é o Romarinho, que já jogou pelo time principal vascaíno e pelo Brasiliense. O Romário que homenageia o Romário, que homenageia “Romário, O Homem Dicionário”, de um antigo programa de rádio, revelou ser fã de Tenório, motivo pelo qual inventou de jogar com a gola da camisa levantada, como fazia o equatoriano, que não foi o primeiro a fazê-lo. O jornal carioca “Lance” descobriu a existência de 28 Romário rolando a bola pelo plante a fora. Todos, com 20 a 24 anos de idade, o que significa que o futebol jogado pelo “Baixinho” durante a Copa do Mundo- 1994, nos Estados Unidos, foi o motivo das homenagens.

 2 - O meia-atacante Bismarck oi uma das principais peças das engrenagem cruzmaltina, durante a conquista do décimo-oitavo título estadual da "Turma da Colina. Uma escolha acertada ada revista paulistana "Placar", para a capa da edição comemorativa. Bismarck Barreto Faria, nascido em 11 de setembro de 1969, em São Gonçalo-RJ, é um dos frequentadores do "Clube dos 100", um selecionado grupo de "Matadores da Colina", com 100 ou mais "crimes nas redes" dos desafiantes. Vascaíno entre 1979 e 1993, disputou 319 jogos, tendo marcado 109 gols – o primeiro em um amistoso na cidade maranhense de Codó. Além disso,  representou a rapaziada da Rua General Almériode Moura na Copa do Mundo-1990, sem jogar. Mas fez 15 partidas pela Seleção Brasileira, sendo campeão na Copa América-1989. Em sua vida canarinha, Bismarck totalizou seis vitórias, quatro empates e cinco derrotas, em partidas contra seleções nacionais (11) - 4 vitórias, 4 empates e 3 derrotas - e clubes (4) - duas vitórias e duas derrotas. Fez, ainda, nove jogos pela Seleção Olímpica, com quatro vitórias, um empate e quatro quedas. Valeu? Sabe onde? Em Codó, no Maranhão

3 - O Vaco teve uma fraca temporada estadual, em 1964. Terminou o Campeonato Carioca no vexaminoso sexto lugar, vencendo 11 vezes, em 24 compromissos – empatou sete e perdeu seis, marcando 44 gols e sofrendo 28. Para a “Revista do Esporte”, uma das causas da decepção foi o fraco rendimento dos seus goleiros, Levis, Ita, Marcelo Cunha e Miltão. Durante o Torneio Inicio, Lévis era o camisa 1 e o time vascaíno foi eliminado no primeiro jogo, pelo América, em cobranças de pênaltis (1 x 2), após 0 x 0 no tempo regulamentar. No Estadual, o mesmo arqueiro começou a disputa, entrando em quatro jogos:04.07 – 1 x 2 América; 12.07 – 2 x 2 Campo Grande; 19.07 – 1 x 1 Bangu; 23.07 – 1 x 2 Portuguesa-RJ. Na rodada de 09.08, o titular já era Márcio, nos 3 x 3 com o São Cristóvão.

4 -  Afastados dois goleiros, Marcelo Cunha os seguiu, em: 16.08 – 3 x 0 Bonsucesso; 19.08 – 0 x 2 Botafogo; 26.07 – 2 x 1 Olaria; 27.08 – 1 x 2 Flamengo. Queimado o terceiro “goal-keeper”, Ita foi o quarto: 06.09 – 2 x 0 Canto do Rio; 13.09 – 1 x 0 Fluminense; 20.09 –0 x 0 Madureira; 27.09 – Vaso 2 x 0 América; 01.10 – Vaso 2 x 0 Campo Grande; 04.10 – 2 x 2 Bangu; 07.10 – 2 x 0 Portuguesa, com Levis o substituindo. E chegou a vez de Militão. Entrou em: 25.10 – 4 x 2 São Cristóvão; 31.10 – 4 x 2 São Cristóvão; 07.11 – 0 x 2 Botafogo.Em 13.11, Ita estave de volta, até os 83 minutos dos 5 x 0 Olaria, com Levis o substituindo e ficando para 1 x 2 Flamengo de22.11. Em 29.11, Lévis começou e foi até os 71 minutos, quando Ita entrou, para ficar no 1 x 0 Fluminense de06.11 e no 1 x Madureira de12.12.. Portanto, uma verdadeira “dança dos goleiros”.

4 - Nascido em 28 de julho de 1938, na paulista Inhumas, com 1m83 cm de altura, Ita era o mais antigo na Colina. Teve jogos com grandes atuações e outras medíocres, além de contusões. Com Lévis, levado para São Januário pelo antigo goleiro Rey, como dono de grande futuro, aconteceu o mesmo. Paranaense, nascido em 22 de fevereiro de 1940, com 1,86cm, tinha ótima estatura para a posição, na época. Miltão, com 1m87cma, não repetiu no time A suas grandes atuações como aspirante. Nascido em 18 de maio de 1939, comprometeu diante dos botafoguenses, para ser riscado do mapa da Colina.O pior, no entanto, aconteceu com Marcelo Cunha. Sofreu um gol inexplicável, diante do Flamengo, e o lance o encaminhou para abandonar o futebol. Mineiro, de Itanhandu, nascido em4 de novembro de 1948, era um goleiro baixo, medindo 2m75cm.

Nenhum comentário:

Postar um comentário