Vasco

Vasco

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

O VASCO E O JORNAL DOS SPORTS

O 13ª de março marca o lançamento, em bancas cariocas”, do “Jornal dos Sports”, que circulou entre 13 de março de 1931 e 10 de abril de 2010. O “Cor-de-Rosa”, o seu apelido, durante muitas décadas foi o mais importante periódico esportivo da imprensa brasileira, inclusive, tendo sido um dos grandes incentivadores da construção do Maracanã.
Embora o maior dos seus líderes, Mário Filho, e seus descendentes não fossem vascaínos, o “JS” e o Vasco sempre mantiveram as melhores relações. Tanto que chegou a ter uma coluna assinada por um “Zé de São Januário”, destacando o clube cruzmaltino.
Na era do “Jornal dos Sports”, o Vasco conquistou 17 títulos de campeão carioca, e, em todos eles, teve a cobertura merecida. Da mesma forma que em conquistas de Torneios Rio-São Paulo e de Campeonatos Brasileiros. Marcante, também, foi o surgimento, pelas páginas do jornal, o apelido que consagrou o maior ídolo da história do futebol vacaino, Roberto Dinamite. A criação foi do repórter Eliomário Valente, que cobria São Januário, e do redator Aparício Pires, ambos torcedores confessos do clube. Foi também pelo “Cor-de-Rosa (capa e contracapa nesse tom) que o clube ganhou um novo apelido, trocando o velho “Almirante” que o acompanhava, desde o final da década de 1920, pelo “Bacalhau”, criado pelo cartunista Henfil, em 1969.
Quem quiser pesquisar a história do futebol do Vasco da Gama, a partir de 1931, impreterivelmente, terá de recorrer à coleção do “JS”, no Arquivo Nacional do Rio de Janeiro. Estará lá todo o percurso do “Expresso da Vitória”, o grande time que ganhou cinco campeonatos estaduais, em sete anos, além de outas disputas, como Torneios Inícios, Torneios Relâmpago, Campeonato Metropolitano, e muito mais.
O “Kike da Bola” comprou, pela Internet, pra você, torcedor vascaíno, este poster do time campeão carioca de 1987, publicado pelo “Jornal dos Sports”. Hoje, é raridade, pelo fato de o “JS” não existir mais. A foto é da penúltima partida da campanha, quando a rapaziada goleou o Bangu, por 4 x 0, em 2 de agosto, no Maracanã, diante de 36. 171 pagantes, sob arbitragem de Wilson Carlos dos Santos. Daquela vez, Tita, Geovani, Romário e Roberto Dinamite foram os "matadores". Pela ordem, na foto, da esquerda para a direita, aparecem, em pé: Acáciio, Fernando, Henrique, Donato, Mazinho e Pdrinho Vicençote. Agachados, na mesma ordem: Tita, Geovani, Roberto Dinamite, Luís Carlos Martins e Romário.

Um comentário:

  1. O zé de são januário era o Alvaro Nascimento, também conhecido como Cascadura. Ele tinha também outra coluna no JS: O Vasco em Dia

    ResponderExcluir