Vasco

Vasco

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - NO TOM

 Além de Lelé (atacante da década-1940) e de Juninho Pernambucano, outros jogadores vascaínos já foram homenageado com música pela torcida. Por exemplo, um dos atletas mais queridos pela galera, o atacante Edmundo, pela sua raça e o seu incontestável amor ao Vasco. Chegou a perder o emprego no Cruzeiro, para não fazer um gol (de pênalti) contra o "Almirante".
O “Animal’ foi homenageado, pela servidora Xuxa, que trabalhava há mais de 30 anos em São Januário. A musiquinha gerou ciúme em outros jogadores, mas ela justificou-se dizendo: “Foi o jogador com quem tive mais contato”. Na época, a empregadas vascaína era responsável pela limpeza do gabinete da presidência. Confira a letra:
Edmundo, tu mora no nosso coração/ Edmundo, tu é o melhor deste mundo/ E por você nosso coração bate fundo/Agora só falta você continuar, sendo assim como você está/ Porque competência você tem, para ser o melhor ô ô/ Ô ô ô, Edmundo
Ô ô ô, Vasco/Não é mole não, nosso Edmundo arrebenta no Vascão
 Nos tempos das velhas marchinhas, Lelé e Russinho também merecerem a lembrança dos compositores da música popular brasileira. E, embora não vestisse mais a jaqueta da rapaziada, um outro a receber uma homenagem foi o goleador Célio Taveira Filho (da décadas-1960). Também vascaíno confesso, neto de remador campeão pelo cube, ele já defendia o uruguaio Nacional, quando foi brindado com um tango com o seu nome. Clique abaixo para assistir ao funk "Reizinho Voltou", do MC Charles, o mesmo elaborador de "Trem Bala da Colina"
http://youtu.be/eRxWfL25tTg

2 -  Os menininhos sub-10 conquistaram o primeiro título vascaíno de 2014,  a Copa Cidade Verde, vencendo o Juventude, por 2 x 0, em Três Coroas, no Rio Grande do Sul. Os gols foram marcados por Kauã e Juan, um em cada etapa.
O Vasquinho campeão fez o jogo final formando com: Hugo; Hugo Edu, Matias (Vinicius), Caique e Luis Felipe (Roger), Dudu, Hugo Eglesias, Luis Gustavo (Kauê) e Caio; Kauãn (Pedro) e Juan Batatinha (João Iacona).  Também integraram o grupo:-Eduardo, Pedro Vargas, Bruno e Vinicius Gonçalves.
 A comissão técnica teve: diretor executivo da base, Mauro Galvão; diretor: Manuel Pereira; coordenador, Wilson Varela; treinador, Fernando China; auxiliar técnico, Luis Gustavo “Passarinho”; preparador de goleiros, Jober Costa; roupeiro: Marcelo; massagista, Martins.
Confira a campanha: primeira fase: 12.01 - Vasco 9 x 0 Esporte Clube Pelotas; 13.01 - 5 x 0 CTFA-São Borja; 14.01 - 1 x 1 Escolinha Sapiranga (Cairú); Quartas de fina - 15.01 -  3 x 1 União DI; Semifinal - 16.01 - 3 x 0 Sandense. Final - 17.01 - 2 x 0 Juventude.


 
3 - A Seleção Brasileira era a favorita para conquistar a Copa do Mundo-1966, na Inglaterra. O torcedor já contava e só falava no tri. Durante a fase de preparação mais próxima da disputa, foram convocados quatro times, sem que o treinador Vicente Feola chegasse a uma conclusão. Em 12 de junho de 1966, no Maracanã, o time canarinho fez o penúltimo jogo amistoso da fase de testes no país, vencendo o selecionado da antiga Tchecoeslováquia, por 2 x 1. Detalhe: a dupla de zaga era vascaína, formada por Brito e Fontana.  
mas tarde, o lateral-direito Fidélis e o atacante Amarildo foram para São Januário. Na foto, estão, da esquerda para a direita, em pé: Fidélis, Zito, Gilmar, Brito, Fontana e Paulo Henrique; agachados, na mesma ordem: Jairzinho, Lima, Alcindo, Pelé e Amarildo. Ainda aparecem na foto os massagistas Mário Américo (E) e Santana (D).


Célio (C) formando dupla com Tostão (D) ...
 4 - O Vasco teve quatro atletas – os zagueiros Brito e Fontana, o apoiador Oldair Barchi e o atacante Célio Taveira – convocados para os treinos da Seleção Brasileira rumo à Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra. Mas só Brito chegou ao Mundial. E só jogou uma partida, em 19 de julho, contra Portugal, quando o time da CBD-Confederação Brasileira de Desportos foi eliminado, caindo, por 1 x 3, no estádio do Goodson Park, em Liverpool, ante 58.479 pagantes, e com o gol canarinho marcado por Rildo.

... e com Parada.
De candidato ao tri, o Brasil fez uma de suas piores campanhas em Copas do Mundo. Venceu a Bulgária, por 3 x 1, na estréia, mas caiu, pelo mesmo placar, ante a Hungria, no jogo seguinte, e repetiu-se diante dos portugueses. 

Para aquela campanha, a CBD convocou 47 atletas na fase de testes. Formou quatro times e nunca definiu o principal. O titular seria o que tivesse Pelé. Fontana chegou a viajar contundido para os últimos amistosos na Europa, tendo sido cortado nas vésperas do primeiro jogo.      

5 - O Vasco havia sido campeão do Torneio Rio-São Paulo, dias antes da convocação, mas era um título que a torcida não levava muitoi a sério, pois a CBD o dividira, entre quatro times – mais Santos, Botafogo e Corinthians –, alegando falta de datas para decidí-lo. Na verdade, a "Turma da Colina" vivia uma fase entressafra. O que de mais importante ganhara por aquele período fora a I Taça Guanabara, em 1965. Desde 1958 não conquistavaa um Campeonato Carioca. Seus times eram muito irregulares. Excetuando-se os quatro convocados, os demais jogadores não empolgavam tanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário