Vasco

Vasco

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

KIKE PROCURA PRELIMINAR 17

O "Kike da Bola" só falta o Nº 17, para completar a sua coleção revista 'Preliminar/Vasco'. Trata-se de um programa de jogo para a torcida, do qual saíram Teve 18 edições, estando desativada devido a crise no setor de patrocínios. É muito caro o custo de uma edição colorida. O Internacional-RS, com mais de 100 mil associados, aboliu a sua revista em papel e só a divulga na forma digital, para os sócios com senha, em seu site. Entre os outros grandes clubes, só o São Paulo ainda lança uma revista mensal em papel.

Quem tiver a "Preliminar 17" e quiser vender é só informar. Ou se tiver o link, por favor, nos envie.
A “Preliminar Vasco" informava sobre o jogo do dia, fatos históricos, entrevistas, estatísticas e outros dados importantes. Produzido pela Stadium Comunicação (de Curitiba), a Nº 1 teve o meia Carlos Alberto e o presidente Roberto Dinamitena capa (foto/E) e distribuição pomposa. Divulgadores uniformizados a entregaram aos torcedores que chegavam para prestigiar Vasco x Atlético-PR, na noite do sábado 19 de julho de 2010, em jogo do Brasileirão. A gratuidade era compensada pelos “royalties” recebidos sobre os anúncios.

Os chamados “match programmes” chegaram ao futebol brasileiro em 2006, com a mesma Stadium lançando a “Preliminar” do Atlético-PR, que teve 72 edições, entre 2006/2008, com 1,3 milhões entregues aos torcedores. Na Europa, existiam desde o Século 19. Na revista cruzmaltina, rolou uma novidade: gols históricos em quadrinhos, de autoria de Brenno Dias, roteirista, de 22 anos, e Denis Melo, desenhista, de 21. Entre os tentos galáticos, eles desenharam um “monumental”, de Juninho Pernambucano, um “infernal” de Cocada e seis “desbundantes” de Edmundo, em um só jogo.
Na época, Brenno disse à imprensa que o fato de o Vasco ter tanta história tornava-se difícil a escolha do tema. De sua parte, Denis contou que fazia o esboço e passava ao colega. Aprovado, trabalhava em um desenho de página inteira, usando pincel e bico de pena”.
O Vasco projetou 15 mil exemplares para os jogos em São Januário e 80 mil nos grandes clássicos no Maracanã. Na última edição, a Nº 17, a capa (foto/D) foi Juninho Pernambucano, em sua segunda passagem pela Colina. O “Kike” conseguiu o link de 16 edições, que estão á sua disposição, procurando no arquivo do blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário