Vasco

Vasco

sábado, 1 de abril de 2017

TRAGÉDIAS DA COLINA - CÉLIO

Na rodada de 9 de maio de 1964, pelo Torneio Rio-São Paulo, que já foi a principal competição do futebol brasileiro, o “Clássico Luso”, entre Vasco da Gama e Portuguesa de Desportos terminou, com o alegre placar de 3 x 3, no Pacaembu.
 Nilson abriu o marcador, para os paulistas, aos 38 minutos. Barbosinha empatou, aos 41, e Altamiro virou, aos 64. Ficou melhor, ainda, quando Zezinho colocou 3 x 1 na conta dos cruzmaltinos, aos 72. Aí veio a reação do anfitrião, com Henrique Frade marcando, aos 75 e aos 85, este de pênalti.
Naquele pega, o maior goleador vascaíno da década-1960, Célio Taveira, foi expulso de campo, aos 51 minutos, por "troca de gentilezas" com o adversário Abelardo. Uma das raras exclusões do “matador”, neto de um remador da primeira conquista vascaína na modalidade – Ita; Joel Felício, Brito, Fontana (Milton) e Pereira; Barbosinha (Altamiro) e Lorico; Joãozinho, Odimar (Maranhão), Célio e Zezinho, teinador por Duque, foi o trágico Vasco do dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário