Vasco

Vasco

sábado, 8 de abril de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - PACOTI

O cearense Pacoti emplacou na Colina
  UMA MIRABOLANTE E BELÍSSIMA  INVENCIONICE DE TORCEDOR EM BOTECO
 
 
Francisco Nunes Rodrigues, o Pacoti, tinha por ídolo, quando garoto, em Quixadá, no Ceará, um “matador” apelidado por Puskas. Por causa dele, entrou para o ofício.
]Mandado buscar, de teço-teco, em sua terra, pelo Calouros do Ar, ele não agradou ao técnico do time de Fortaleza e voltou, de trem, pra casa. Mas deu a volta por cima. Mandou 36 bolas nas rede, em 18 jogos, pelo Sport Recife, em 1958, recorde de média de gols, na época.
Recado dado, Pacoti foi levado pelo Vasco das Gamao, de avião. Tempos depois, Pacoti "saía" de campo lendo Vasco 5 x 2 Real Madrid no placar, durante excursão à Europa, quando Ferenc Puskas (o original), aproximou-se dele, parabenizou-lhe pelos três gols marcados e o convidou a participar das comemorações do aniversário de Don Alfredo Di Stéfano. Puskas sentou-se do seu lado e disse que era uma satisfação  conhecer um dos maiores artilheiro da Europa. Estava informado sobre os estragos que o grande Pacoti fazia nas excursões vascaínas ao Velho Mundo.
 
 De arrepiar: o Vasco jamais mandou 5 x 2 no Real Madrid. Foi o contrário. Tais números rolaram em Caracas, na Venezuela, pela Pequena Copa do Mundo, em 01.07.1956. Naquele jogo, nem Pacoti e nem Puskas estiveram presentes E nem era aniversário de Di Stefano, que nasceu em 4 de julho de 1926.
 
 







.

 

.
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário