Vasco

Vasco

segunda-feira, 8 de maio de 2017

UM ALMIRANTE MUITO ILUMINADO

O Vasco é um dos clubes que mais convidado foi para inaugurar estádios – 10 no Brasil e um no exterior. Além disso, já inaugurou, também, a iluminação de dois deles – em Brasília e em Porto Alegre. É sobre este último que vamos ver o que rolou.
Era 23 de novembro de 1955 e o Grêmio Porto-Alegrense preparou um festão para iluminar o Estádio Olímpico, inaugurado dois anos antes, com capacidade para 35 mil torcedores. Como paraninfo, chamou o Vasco, que jogaria sob 114 refletores de 1.500 watts, que proporcionariam um volume excepcional de 215 mil watts. O convite era uma prova do prestígio que o time cruzmaltino tinha na capital e no interior gaúcho, onde sempre vencera, ou empatara, desde 1945, quando viajava com um dos times mais fortes do planeta, o apelidado “Expresso da Vitória”. Até então, a “Turma da Colina”, além dos convidantes, já enfrentara Internacional, Renner, Cruzeiro, Pelotas, Rio Gande, Rio Grandense, São Paulo, Floriano e um combinado de Livramento, jamais saindo de campo atrás no placar.

 Quando chegou a Porto Alegre, o Vasco era um time cansado. A maratona da temporada-1955 já lhe fizera entrar em campo para outros 30 amistosos, no Brasil e no exterior, além de ter encarado mais 22 compromissos pelo Campeonato Carioca. Naquele 23 de novembro, o Vasco liderava o Estadual-RJ. No entanto, naquela jornada, o goleiro Hélio esteve irreconhecível, bem como o lateral-direito Paulinho de Almeida e Maneca, que fora escalado na chamada linha média, defendendo, já que o seu forte era buscar o gol. Resultado: Vasco 0 x2, perdendo a invencibilidade nos Pampas. Antes, havia feito dois amistosos contra os gremistas, goleando-os, por 6 x 1, em 18 de março de 1945, e empatando, por 0 x 0, em 10 de abril de 1952.

Vasco 0 x 2 Grêmio-RS teve apito de Arthur Villariño e gols marcados por: Juarez, aos 34 minutos do primeiro tempo e aos 29 da etapa final. O time teve: Hélio, Paulinho (Coronel), Haroldo e Beto; Maneca e Orlando; Pedro Bala, Válter (Iedo) , Ademir Menezes , Pinga (Alvinho) e Sílvio Parodi. O Grêmio formou com: Sergio, Figueiró, Aírton e Dinhaa; Caslveti (Elton) e Ênio Rodrigues;Chico Preto, Milton, Juarez, Itamar (Giovani) e Vieira.

Confira os estádios e refletores inaugurados pelos vascaínos:
27.04.1927 – São Januário (Vasco 3 x 5 Santos)
19.06.1932 – Salles Oliveira, em Juiz de Fora (Vasco 1 x 1 Tupy)
04.09.1938 – Gávea (Vasco 2 x 0 Flamengo)
06.04.1947 – Mourão Filho, na Rua Bariri-RJ (Vasco 3 x 4 Fluminense)
10.06.1951 - Fonte Luminosa, em Araraquara-SP (Vasco 5 x 1 Ferroviária)
11.1955 – Refletores do Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS. Vasco 0 x 2 Grêmio-RS
10.06.1956 – José Alvalade, em Lisboa (POR) –Vasco 3 x 0 Sporting-POR 02.10.1965 - Luso Brasileiro, na Ilha do Governador-RJ (Vasco 2 x 0 Portuguesa-RJ)
31.03.1966 – Refletores do Estádio Nacional de Brasília (Vasco 2 x 1 Flamengo)
06.11.1966 – Lomanto Júnior, em Vitória da Conquista-BA (Vasco 1 x 2 Flamengo)
13.11.1967 – Jóia da Princesa, em Feira de Santana-BA (Vasco 1 x 0 Flu de Feira)
04.06.1972 – Machadão em Natal-RN (Vasco 0 x 0 Seleção Olímpica Brasileira)
15.11.1983 - Ressacada, em Florianópolis-SC (Vasco 6 x 1 Avaí) (foto reproduzida da "Manchete Esportiva" Nº 2).

Nenhum comentário:

Postar um comentário