Vasco

Vasco

sexta-feira, 23 de junho de 2017

CORREIO DA COLINA - CARECAS

                           
Vílson Tadei, o "sem telhado"
“Reúno histórias esquisitas do Vasco, do tipo que não interessam a ninguém. Gostaria de saber qual foi o primeiro fotografo oficial e quais foram os primeiros jogadores carecas do clube. Aureliano Gonçalves Filho, de Madureira-RJ.
Graude Au! O seu álbum de curiosidades vascaínas é mesmo “duca”. Esta dos carecas, por exemplo, acho que nenhum ser vivo do “Planeta Vasco” já pensou nisso. Não me lembro se foi no site do Mauro Prais que vi, mas li em uma página vascaína da Internet uma série de notinhas sobre temas assim. Dê uma procurada. Mas, vamos lá!
 1 – O Kike pesquisou pelas revistas antigas do Vaco e só há menção ao fotógrafo Homero Ferreira, que desde 1943 trabalhava para o “Almirante”. Então, o mais provável é que ele tenha sido o primeirão.
 
Edevaldo, o "Cavalo",
 2 – Olhando as muitas fotos de times vascaínos, pelas mesmas revistas e nas atuais, só há dois jogadores carecas: o ex-lateral-direito Augusto das Costa, da fase do “Expresso da Vitória”, entre metade da década-1940 e até 1952, e o meia-atacante Vílson Tadei, do time de 1983.   Mas vale ressaltar que a pesquisa do Kike sobre “os sem telhado” levou em conta só motivos capilarescos, pois há muitos jogadores carecas, ultimamente, por conta de moda. O vascaíno mais marcante dessa turma da onda foi Donizete “Pantera” que, pelo final da década-1990, “descapilava” a cuca à máquina zero. Valeu?
 
  “Estou reunindo apelidos engraçados de jogadores, treinadores e quem mais vestiu a camisa do Vasco.  Um  jardim zoológico e um botânico já pintaram em São Januário. Só para citar poucos, temos: peixe (Romário); boi (Bellini); cavalo (Edevaldo); perdigão (Perdigão); garrincha (Mané Garrincha); galinho (Zico); parreira (Carlos Alberto), banana (Ernâni Banana) e manga (Manga Escobar)”. Ernesto Alvarenga, de Ceilândia-DF.
 Só um detalhe, vascaíno: colocar Garrincha e Zico nestes times é forçação de barra, pois o primeiro só jogou uma vez com a camisas vascaína e outro, apenas, 45 minutos. Mas vestiram a jaqueta, não é mesmo? O que importa é o  que vai para o caderninho. Se possível, mande a sua lista completa dos dois jardins para o Kike mostrar aos demais vasconautas. Fechado?          
 
FOTOS REPRODUZIDAS DE REVISTA OFICIAL DO VASCO DA GAMA DE 1983        


Nenhum comentário:

Postar um comentário