Vasco

Vasco

terça-feira, 6 de junho de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - MINEIRÃO

1 - O primeiro jogo do Vasco no Mineirão, e Belo Horizonte, foi em 3 de março de 1966, vencendo o Atlético-MG, por 2 x 0. Picolé fez o seu primeiro gol na casa inaugurada em 7 de setembro de 1965. No Estádio Olímpico, do Grêmio, em Porto Alegre, a primeira vez foi em 23 de novembro de 1955, perdendo do anfitrião, por 0 x 2. A. O mesmo ocorreu no primeiro jogo no Beira-Rio: perdeu do Internacional, por 0 x 2, em 1º de novembro de 1969, pela Taça de Prata.  Na Fonte Nova, em Salvador, o Vasco pisou, pela primeira vez, em 17 de janeiro de 1954, vencendo a Seleção Baiana por 2 x 0, amistosamente, com gol de Alvinho ou Ademir Menezes. No Serra Durada, em Goiânia, foi em 29 de junho de 1975, empatando, por 1 x 1, com o Goiânia. Dé "Aranha" beliscou.

2 - A data de abertura do departamento de futebol vascaíno foi 16 de novembro de 1915. O clube adotou a camisa totalmente negra, com punhos brancos e a cruz no peito esquerdo, o que fez os seus jogadores serem chamados de “camisas pretas”. Em 16.01.1938 a foi a  estreia a  camisa branca, com a faixa preta em diagonal. E com golada, em São Januário: 4 x 1 Bonsucesso, com gols de Niginho (2), Lindo e Luna, valendo  pelo Campeonato Carioca ainda de 1937. Naquele dia, o time teve: Rey, Poroto e Itália; Rafa, Zarzur e Lindo: Alfredo I, Feitiço, Luna e Niginho. Em 01.08.2001, o Vasco voltou a jogar com a camisa totalmente negra. Na ocasião estreava no Campeonato Brasileiro e empatou, com o Gama, por 0 x 0, no Bezerrão, a casa do adversário. 
 
3 - Dunga, o capitão do “tetra da Seleção Brasileira de 1994 foi, também, campeão estadual pelo Vasco. Estreou em 26 de fevereiro de 1987, com 3 x 0 sobre o Goytacaz-RJ, dirigido pelo Joel Santana, que acabou substituído por Sebastião Lazaroni no decorrer da competição. Dunga disputou 23 jogos pelo “Time da Colina” marcando três gols. Deixou São Januário com quatro títulos a mais no currículo: Taça Guanabara, Campeonato Estadual, Copa de Ouro e a Copa TAP, estes dois últimos torneios amistosos internacionais.

4 - O “Kike” anotou seções que saíram, com muitos dados, sobre atletas, na antiga “Revista do Esporte”, que circulou entre 1959 e 1970. Anote: Rais X de Corpo Inteiro –Bellini - RE-32; Gosto não se Discute – Bellini - RE-144; Gosto não se Discute– Écio-RE-143; Raios X de Corpo Inteiro – Pinga -RE-40; Bate Bola – Mário “Tilico” – RE-333; – Bate –Bola com Da Silva – RE-100; Os maiores gols de Célio- RE-339 (04.09.1965); Casamento de Coronel – RE-100; Contracapa do time campeão carioca de aspirantes-1960 - RE-10; até 27 de janeiro de 1962, o Vasco tinha 36 vitórias, 18 empates e 29 derrotas para o Flamengo, segundo a “RE” Nº151, de 27 de janeiro de 1962.
 
5 - Ídolos das torcida vascaína que mais balançaram as redes em uma só partida: 6 gols - Edmundo, em Vasco 6 x 0 União São João –11.09.1997; 5 gols – Ismael, em Vasco 14 x 1 Canto do Rio - 06.09.1947; Djayr, em Vasco 9 x 1 Madureira – 15.10.1950; Roberto Dinamite, em Vasco 5 x 2 Corinthians - 4 de maio de 1980; 4 gols – Maneca, em Vasco 14 x 1 Canto do Rio- 06.09.1947; Dimas, em Vasco 6 x 1 Bangu - 10 de outubro de 1948; Romário, em Vasco 7 x 1 Guarani de Campinas -05.08.2001. Também marcaram quatro: Lelé, Saulzinho; Roberto Pinto, Alcir Portella e Vadinho.
6 -  4 de julho de 1979 - Amistosamente, na casa do adversário, quem enfrentava o Vasco era um velho adversário: Roberto Rivellino. Mas com a camisa do potiguar ABC, em Natal, como grande promoção para a partida. O já aposentado meia-atacante só atuou durante o primeiro tempo e a partida terminou no 1 x 1. O Vasco já encarou o ABC em cinco amistosos, duas vezes pela Copa do Brasil, uma pelo Campeonato Brasileiro da Série A e duas pela Série B. O primeiro  Vasco x ABC vem de 1960, quando a “Turma da Colina” esteve impiedosa, escrevendo o maior placar desse duelo. Confira a estatística: 07.06.1960 – amistoso - Vasco 6 x 0; 22.11.1970 – amistoso - Vasco 0 x 1; 01.10.1972 – Brasileiro - Vasco 2 x 1; 04.07.1979 - amistoso - Vasco 1 x 1 ABC; 04.11.1993 – amistoso - Vasco 2 x 0; 17.02.1994 – Copa do Brasil - Vasco 2 x 0; 15.03.1994 – Copa do Brasil - Vasco 1 x 1 ABC; 16.07.1996 – amistoso – Vasco 1 x 0; 17.07.2009 – Brasileiro Série B - Vasco 3 x 0; 20.10.2009 – Brasileiro Série B – Vasco 3 x 2.

7 - 16 de abril de 1967 - O Vasco disputou o seu único jogo contra o Ferroviário, do Paraná, clube extinto, por dar origem ao Colorado que, depois, virou Paraná Club. Venceu por 1 x 0, com gol marcado por Moraes. A partida foi no Estádio Durival de Brito, em Curitiba, valeu pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, um dos embriões do atual Brasileirão. rendeu NCr$ 18.034,00 (novos cruzeiros) e teve público calculado em 6.400. Cláudio Magalhães (RJ) apitou e o Vasco, treinado por Zizinho, foi: Franz (Valdir); Jorge Luis, Ananias, Fontana e Oldair; Maranhão e Salomão; Zezinho (Nado), Nei, Adilson e Morais.

8 -  19 de março de março de 1912 -  Nascia, em Curitiba, um dos grandes goleiros da história do Vasco, o paranaense Rei, que viveu até 3 de abril de 1986. Vascaíno, entre 1933 e 1938, ele foi campeão carioca em 1934 e em 1936. Seu verdadeiro nome era José Fontana e tinha um apelido de “nobreza” por vestir-se com esmero e encarar a figura de um galã. Frequentava as festas da sociedade carioca e teve por caso mais comentado os quatro anos vividos com a cantora Aracy de Almeida. Contratado para substituir o ídolo Jaguaré, que trocara São Januário pelo futebol europeu, Rei chegou à Seleção Brasileira, pela qual disputou três jogos: 24.02.1935 – Brasil 2 x 1 River Plate (ARG); 27.12.1936 – Brasil 3 x 2 Peru e 13.01.1937 - Brasil 5 x 0 Paraguai.
 
9 - Campeonato Carioca de 1921 -  Mudança nas divisões levaram os quatro primeiros colocados da Segunda Divisão-1919 a uma criada Série B da Primeira Divisão. O Vasco ficou em terceiro lugar, somando 18 pontos, em 12 jogos. Foram seis vitórias, três empates e três derrotas. Marcou 27 e sofreu 17 gols. Os resultados foram: Vasco 2 x 0 Palmeiras; 1 x 4 Vila Isabel; 4 x 2 Mackenzie; 0 x 0 Carioca; 2 x 2 Americano; 3 x 2 Vila Isabel; 2 x 3 Carioca; 4 x 0 Mangueira; 5 x 1 Mackenzie; 1 x 1 Palmeiras e 2 x 0 Americano.

10 - O “Kike” anotou estas seções que saíram, com muitos dados, sobre atletas, na antiga “Revista do Esporte”, que circulou entre 1959 e 1970. Anote: Rais X de Corpo Inteiro – Bellini - RE-32; Gosto não se Discute – Bellini - RE-144; Gosto não se Discute – Écio-RE-143; Raios X de Corpo Inteiro – Pinga -RE-40; Bate Bola – Mário “Tilico” – RE-333; – Bate –Bola com Da Silva – RE-100; Os maiores gols de Célio- RE-339 (04.09.1965); Casamento de Coronel – RE-100; Contracapa do time campeão carioca de aspirantes-1960 - RE-10; até 27 de janeiro de 1962, o Vasco tinha 36 vitórias, 18 empates e 29 derrotas para o Flamengo, segundo a “RE” Nº 151, de 27 de janeiro de 1962.

Nenhum comentário:

Postar um comentário