Vasco

Vasco

terça-feira, 24 de outubro de 2017

TRAGÉDIAS DA COLINA - BARBOSINHA

Em 1963, o defensor Barbosinha viveu uma situação inusitada no Vasco da Gama. Levado a julgamento, por jogo violento, pelo Tribunal de Justiça da Federação Carioca de Futebol, além de não ter sido defendido pelo seu clube, este enviou advogado para acusá-lo de agredir um adversário e de usar da sua influência de capitão da equipe para incentivar a indisciplina entre os companheiros. O Vasco, ainda, tirou-lhe a braçadeira de capitão, o afastou do time titular e multou-o em 60% dos seus salários. Com tudo contra, o TJD aplicou-lhe uma outra muita, de Cr$ 3.500,00 (cruzeiros), valor nada desprezível para a época. Passada a briga, Barbosinha voltou a vestir a camisa vascaína, defendendo-a até 1965. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário