Vasco

Vasco

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - LARGADA

1 - Em 26 de novembro de 1915, motivada  pela visita de um selecionado de Lisboa que veio ao Rio de Janeiro inaugurar o campo do Botafogo, em 1914, a colônia portuguesa fundou três clubes para rolar a bola. O Vasco da Gama uniu-se ao Lusitânia e iniciou uma  fusão, a partir de 11 de novembro de 1915, concluída  154 dias depois, quando surgiu o departamento de futebol cruzmaltino, filiado à Liga Metropolitana de Futebol, em 29 de fevereiro de 1916. Fundado entre 2h30 e 03h45 da tarde de 21 de agosto de 1898, o Vasco  estreou no futebol em 3 de maio do mesmo 1916, perdendo do Paladino, por 10 x 1, pela Terceira Divisão do Campeonato Carioca. A primeira vitória aconteceu em 29 de outubro do mesmo 1916, por 2 x 1 sobre o River, pela mesma disputa.
2 -  Pareceu um jogo só para "gringos" fazerem festa em território brasileiro. Em Vasco 4 x 0 Bonsucesso, o uruguaio  Villadónega  fez três gols e o argentino Gandulla uma, valendo pelo terceiro turno do Campeonato Carioca-1939.  O time vascaíno era: Chiquinho, Agnelli e Florindo; Dacunto, Zarzur e Argemiro; Lindo, Alfredo, Villadóniga, Gandulla e Orlando.
3 - Fazer três gols em um só jogo contra o maior rival, o Flamengo, não é fácil. Mas em Vasco 4 x 1 , de 26 de novembro de  1950, o meia alagoano Ipojucan teve esta ousadia. Deixou três na caçapa e só unzinho para o companheiro Alfredo II (Alfredo dos Santos) completar a pancadaria.

4 - Esta é incrível. O "Almirante" foi ao gramado escalando um dos piores goleiros que vestiram a sua camisa, Caetano – Tadik e Alessndro foram os outros "piorões".
No entanto,  a zaga esteve soberba. De saída, Valdir ‘Bigode' já foi encaçapando: um minuto de bola rolando. Recado dado. O "Urubu", que não era bobo, viu que a barra iria pesar e nem se assanhou. Aos 16 minutos do segundo tempo, França virou ave de rapina e estraçalhou a segunda pipoca na rede. Valeu pela Copa Rio-1993,
Era uma quinta-feira, no Maracanã, tendo o treinador Alcir Portela, ex-capitão vascaíno, mandando bater: Caetano; Pimentel, Alexandre Torres, Jorge Luís e Ayupe; Leandro Ávila, França e Yan (Hernande); Valdir, Jardel e Gian.
 
Foto do impiedoso alagoano Ipojucan (acima) reproduzida da revista carioca "O Cruzeiro" e de Valdir de álbum de figurinhas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário