Vasco

Vasco

domingo, 24 de dezembro de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - REI GURI

1 - Vasco e Ponte Preta usam uniformes quase idênticos. E disputam a primazia da invenção da faixa em diagonal na camisa. Os ponte-pretanos juram que foram imitados, enquanto os vascaínos alegam que já a usavam desde as suas primeiras regatas, além de dizerem que seria pouco provável um clube da capital brasileira de então, o Rio de Janeiro, imitar agremiações do interior do país.

2 - Disputava-se a Copa dos Campeões-1982 e o "Almirante" fizera de tudo para ser engolido pelo "Peixe". Caso do gol contra marcado pelo seu zagueiro Nei, abrindo a conta. Mas Roberto Dinamite dinamitou o rival e virou a história, deixando a rapaziada a um ponto da ponta do seu grupo. O duelo do  "Bacalhau" contra o "Peixe" teve 1.630 testemunhas e o "Delegado" Antônio Lopes armando assim a sua patota: Mazaropi; Galvão, Nei, Ivan e João Luís (Gilberto); Serginho (Da Costa), Ernani e Cláudio Adão; Catinha, Roberto Dinamite e Marquinho. 

 3 - A "Revista do Esporte" trazia seções como "Meu gol mais bonito"; "Minha maior defesa"; "Meu segundo clube"; "O maior craque que vi jogar", coisas assim. Na edição de Nº 80, que chegou às bancas em 17 de setembro de 1960, lá estava o "Rei do Futebol", Pelé, dizendo que o Vasco da Gama era o segundo clube do seu coração. O primeiro, evidentemente, era o Santos, onde começara a carreira profissional e construía a sua história.

4 - Dizia o texto: "Desde garoto, sempre fui renitente torcedor vascaíno. Vibrava com as suas vitórias e sofria nas derrotas...Em 1957, tive a honra de vestir a camisa cruzmaltina (foto), pois fui emprestado pelo Santos (durante o Torneio Internacional do Morumbi) ao Vasco, para um combinado que os dois fizeram. Posso garantir que adorei a camisa vascaína. Digo mesmo: se algum dia tivesse que sair do Santos e permanecer no Brasil, daria preferência pelo quadro da Cruz de Malta".

The "Journal of Sport", the same group of "Radio Magazine" featured sections like "My most beautiful goal"; "My biggest defense"; "My second club"; "The biggest playmaker who saw him play", things like that. At issue 80, which hit newsstands on september 17, 1960, there was the "King of Football" Pele, saying that Vasco da Gama was the second club of his heart. The first of course was the Saints, where he started his professional career and built his story.
The text said: "Since my childhood, I was always reluctant supporter vascaíno Vibrava with their victories and suffered defeats in ... In 1957, I had the honor of wearing the shirt cruzmaltina (photo), because I was on loan from Santos (during the Tournament. .. International Morumbi) too Vasco, for a combined the two made sure. I loved the Vasco shirt I mean it: if some day had to leave the Saints and remain in Brazil, would prefer the framework of the Cross of Malta ".

5 - Em 1986,  Romário ainda era uma promessa. O Vasco levou-o par a Taça Cidade de Juiz de Fora-MG e o danadinho mandou duas bolas no filó dos 4 x 1 Tupi, que tivera por grafia pioneira Tupy Foot-Baal Club. Com aquilo, a rapaziada vascaína seguiu invicta na cidade diante daquele adversário mineiro. Em 10 amistosos e esta carregada de caneco,  o "Almirante" somava  sete vitórias e quatro  empates. Antônio Lopes era o treinador que escalou:  Paulo Sérgio; Paulo Roberto, Donato (Morôni), Fernando e Paulo César; Vítor, Geovani, e Mazinho (Santos); Mauricinho, Roberto Dinamite e Romário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário