Vasco

Vasco

quarta-feira, 18 de abril de 2018

HISTORI&LENDAS DA COLINA - COLATINA


1 - Vasco da Gama 10 X Colatina-ES, com gols por  Naninho (3), Vadinho (3), Maneca (2) e Iedo (2), amistosamente, na casa do adversário, foi o único jogo entre os dois times e é  o  quarto maior placar imposto pela “Turma da Colina” aos desafiantes. Os demais foram: 06.09.1947 – Vasco 14 x 0 Canto do Rio; 29.110.1937 – Vasco 12 x 0 Andarahy; 01.05 1927 – Vasco 11 x 0 Brasil-RJ; 03.07.1949 – Vasco 11 x 0 São Cristóvão; 22.05.1959 – Vasco 11 x 0 Göteborg-SUE; 01.06.1961 – Vasco 11 x 0 Combinado de Trondheim-NOR; 13.02.1988 – Vasco 11 x 0 Combinado de Petrópolis-RJ; 16.06.1935 – Vasco 10 x 0 Brasil-RJ.

 2 - Em 13 de setembro de 1990, o Vasco foi batido, por 1 x 0, pelo Atlético Nacional, da Colômbia, pela Taça Libertadores. Alegando pressões ao árbitro, comprovadas pela Confederação Sul-Americana de Futebol, Eurico Miranda conseguiu a anulação da partida. Só que, no outro jogo, passados 15 dias, no Estádio Santa Laura, em Santiago do Chile, foi pior: 2 x 0 para os colombianos.
FOI O UM DOS MAIORES vexames da história vascaína. Sem comentários!

3 - No 24 de outubro de 2007, o  Vasco venceu o América, do México, por 1 x 0, pela Copa Sul-Americana, tendo o atacante Romário sido, “inventado” como treinador, pelo presidente Eurico Miranda. E Romário escalou-se atleta, no segundo tempo. Roberto Dinamite também chegou a ser inventado na função, em 29 de abril de 1990, quando o Vasco tropeçou (1 x 2) no Bangu, em um domingo, em Moça Bonita, pelo Estadual. Mas ele não entrou em campo. Mandou: Acácio, Ayupe, Quiñones (Andrade), Marco Aurélio, Cássio,  Zé do Carmo, William (Marco Antônio Boiadeiro), Bismarck, Tita , Bebeto, autor do gol, e Sorato. O jogo teve 6.929 pagantes e arbitragem de Pero Carlos Bregalda. Cláudio José, que passou pela Colina, fez os tentos alvirrubros.     
COM ROMÁRIO, NÃO BASTA ser técnico. Tem que participar (do jogo).



Nenhum comentário:

Postar um comentário