Vasco

Vasco

segunda-feira, 9 de julho de 2018

PROPAGANDA COPEIRA - IMPRENSA


Os "cruzeirenses" Luciano, Barreto, Indalécio e Nasser 
 Jornais e revistas nunca perderam a oportunidade  de, também, fazerem propaganda da casa em época de Mundiais.
Pela quinta Copa do Mundo, em 1954, na Suíça, a semanária carioca "O Cruzeiro" estampava a sua patota nas páginas, avisando ao Brasil quem lhe mandaria textos e fotos.
Segundo a revista, ela faria "a melhor cobertura" do evento, tendo selecionado o repórter e colunista David Nasser para capitanear o grupo, que tinha, ainda, o também 'escriba' Luciano Carneiro e os fotógrafos Luís Carlos Barreto e Indalécio Wanderley, com o reforço do redator José Amádio, pelos finais das competição.
 Por aquele tempo, a "Esporte Ilustrado" já fazia isso. Ocupava um bom espaço em uma de suas edições semanais para anunciar uma grande empreitada. Nessas épocas, um membro da imprensa gostava muito de se promover, o dono da "Revista do Esporte", Anselmo Domingos, que tinha sempre uma foto dele rolando pelas páginas.
De sua parte, a "Manchete", também semanária carioca, enviava suas edições para os jogadores da Seleção Brasileira lerem durantes as folgas dos treinamentos.
 Em 1958, quando a rapaziada trabalhava na mineira Poços de Caldas, com vistas à Copa do Mundo-1958, na Suécia, todos foram brindados com a distribuição da "Manchete Esportiva", que fez bela cobertura do Mundial.
 Mais adiante, quando a publicação já não existia, a "Manchete" magazine enviou fez questão de mostrar o seu carro e quem lhe representaria durante a Copa do Mundo-1978, na Argentina, casos de  Ney Bianchi, Tarlis Batista, David Klajmic, Gervásio Batista, Frederico Mendes e Gil Pinheiro, entre repórteres e fotógrafos.    
Newspapers and magazines have never missed the opportunity to advertise the house in World-wide times as well. Note that by the fifth World Cup, in 1954, in Switzerland, the weekly magazine "O Cruzeiro" stamped its pageant on the pages, telling Brazil who would send texts and photos.According to magazines, she would make "the best coverage" of the event, having selected reporter and columnist David Nasser to lead the group, who also had the 'scribe' Luciano Carneiro and the photographers Luís Carlos Barreto and Indalécio Wanderley, with the reinforcement of the writer José Amádio, by the end of the competition.
 
By that time, "Illustrated Sport" already did that. He took a good place in one of his weekly editions to announce a major undertaking. In those moments, a member of the press was very fond of promoting himself, the owner of "Revista do Esporte", Anselmo Domingos, who always had a photo of him scrolling through the pages.For its part, the "Manchete", also weekly in Rio, sent its editions for players of the Brazilian National Team to read during the breaks of training. In 1958, when the boys worked in the Poços de Caldas mine, with a view to the 1958 World Cup in Sweden, all were presented with the distribution of the "Sport Manchete", which made beautiful coverage of the World Cup.
 
Later, when the publication no longer existed, the "Manchete" magazine sent him to show his car and who represented him during the World Cup-1978 in Argentina, cases of Ney Bianchi, Tarlis Batista, David Klajmic, Gervásio Bastista, Frederico Mendes and Gil Pinheiro, among reporters and photographers

Nenhum comentário:

Postar um comentário