Vasco

Vasco

quarta-feira, 27 de julho de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 27.07

Mangueira, Fluminense, Flamengo e Portuguesa-RJ  foram rivais cariocas passados em revistas, na data 27 de julho. Até um outro Almirante tentou medir forças com o "Almirante da Colina". Claro que foi afogado. Histórias para conferências. Vamos lá!

VASCO 3 X 0 MANGUEIRA está no caderninho do bicampeonato cruzmaltino, em 1924, na segunda participação da moçada na elite do futebol carioca. Valeu pelo primeiro turno, no Estádio Professor Serzedello Correia, no Andaraí, com Russinho (2) e Torterolli " balançando a mangueira". A Turma da Colina, treinada pelo uruguaio Ramón Platrero, contou com: Nélson, Leitão, Brilhante, Mingote, Arthur, Claudionor, Paschoal, Torterolli, Russinho e Cecy.

VASCO 2 X 0 FLAMENGO, com dois gols marcados por Maneca, um em cada tempo, eliminou o maior rival do Torneio Início do Campeonato Carioca-1947. O clássico relâmpago rolou em São Januário e time anfitrião esteve representado por: Barbosa; Wilson e Rafagnelli; Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca, Dimas, Lelé e Chico.  O Vasco, no entanto, não passou pelo Olaria, repetindo a escalação no segundo jogo, que terminou sem gols. Decidido nas cobranças de pênaltis, a rapaziada caiu, por 4 x 3, com Lelé, o cobrador cruzmaltino, desperdiçando a primeira e a terceira cobranças. A disputa reunia todos os times, em um mesmo local e em uma tarde domingueira, com partidas eliminatórios, de 15 minutos, em cada tempo, sendo que os empates eram decididos nos  pênaltis. Na final, o relógio trabalhava dobrado, também, em duas etapas.

VASCO X ALMIRANTE BARROSO-SC - Amistoso no Estádio Camilo Mussi, em Itajaí. Para isso, o adversário convidou jogadores de vários times da região - Carlos Renaux, Olímpico e Paissandu, de Brusque; Marcílio Dias, de Itajaí, e Olímpico, de Blumenau – e formou uma seleção na qual só dois jogadores eram seu. Não adiantou. Aos 14 minutos do primeiro tempo, Wilson Moreira chegou à rede.  Pinta, aos 18, e Delém, aos 30 da etapa final, fecharam a conta para este grupo: Barbosa (Zé Taínha),  Dario e Viana; Écio, Ademar e Ortunho (Bibi); Sabará (Ramos), Livinho (Delém), Wilson Moreira (Dominguinhos), Rubens (Valdemar) e Pinga (Nivaldo). ALMIRANTE BARROSO-SC - Jorge, Darci, Nílson, Hélio (Bento), Brandão (Aduci) Nilo, Quico (Paraná), Teixerinha, Agenor e Godeberto.            

VASCO 2 X 1 FLUMINENSE, em um domingo, no Maracanã, valeu pelo terceiro turno carioca-1975, com gols de Roberto Dinamite e do ‘Aranha’ Dé. O treinador era Mário Travaglini, que teve: Andrada; Paulo César, Miguel, René e Alfinete; Alcir e Zanata; Luis Carlos, Jair Pereira, Roberto Dinamtie e Dé.

VASCO 1 X 0 FLAMENGO, pela primeira fase do Campeonato Brasileiro-1997, teve Pedrinho atirando uma pedrinha no "Urubu". E "matou". Aconteceu em uma outra tarde de domingo, no Maracanã, com a galera do treinador Antônio Lopes comemorando, aos 40  minutos do segundo tempo. Aquele “Clássico dos Milhões”, apitado por Wilson de Souza Mendonça-PE, foi o de número 289, juntando-se todas as disputas, entre amistosas, oficiais e jogos do Tornei Início. A turma da pancada está assim na súmula: Márcio; Marica, Mauro Galvão, Alex Pinho e Felipe; Luisinho (Moisés), Válber (Nasa) e Pedrinho; Ramon (Brener), Edmundo e Evair.

Nenhum comentário:

Postar um comentário