Vasco

Vasco

terça-feira, 25 de julho de 2017

HISTORI&LENDAS DA COLINA - EXPULSOS

1 - Está na mesma data, de 23 de  abril: duas expulsões de campo. Em 1955, o "sargentão" Flávio Costa era o treinador vascaíno e tinha compromisso contra o Santos, no Maracanã, pelo Torneio Rio-São Paulo. Pelé ainda não pintava no pedaço e a sua futura camisa 10 era usada pelo ex-vascaíno baladeiro Vasconcelos, amante dos embalos das noite. O Vasco vencia, mas Flávio Costa precisou substituir Pinga, que era um dos ídolos da torcida. Mandou Alvinho para o gamado, mas precisou voltar a mexer no time. Então, trocou Alvinho, por Iedo, que terminou expulso de campo. E não deu mais pra mexer em nada, nem no placar, que ficou Vasco 2 x 0. O time da época tinha: Vitor Gonzalez; Paulinho de Almeida e Bellini; Amauri, Adésio e Dario; Sabará, Ademir Menezes, Vavá, Pinga (Alvinho/Ledo) e Parodi.   

2 - Rolava 1980  e o Vasco havia ido a Recife, encarar o Náutico, pelo Campeonato Brasileiro, no estádio do Arruda.  Aos 13 minutos, o meia Guina marcou o gol que deixou a conta final em 1 x 0. Com tal placar, os vascaínos quebravam o tabu, de três jogos, sem vitórias sobre o “Timbu”, em confrontos pelo Brasileiro unificado. Fazia de tudo para acabar com aquela história. E, já que era assim, para não deixar o anfitrião empatar, o meia-atacante Jorge Mendonça aprontou bagunça e foi convidado a se retirar do gramado. Trocou o convite por três pontos. O Vasco do dia teve: Mazaropi; Léo, Orlando, Juan e Paulo César; Dudu, Guina e Jorge Mendonça; Katinha, Paulinho (Aílton) e Roberto Dinamite.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário