Vasco

Vasco

segunda-feira, 24 de julho de 2017

TRAGÉDIAS DA COLINA - O LADRILHEIRO

O Vasco foi para a decisão do Estadual-1981 precisando vencer o Flamengo em três jogos seguidos, ou vencer dois, empatar um e disputar uma prorrogação. No primeiro, em 29 de novembro, perante 80. 908 pagantes, mandou 2 x 0, com dois gols de Roberto Dinamite, ambos no segundo tempo. No segundo, em noite de quarta-feira, com público de 47 704 torcedores, o mesmo Roberto voltou a marcar e os vascaínos venceram, por 1 x 0.
 Veio a última partida, em seis de dezembro, e o Flamengo abriu dois gols de frente, em 24 minutos. O segundo gol foi causa de uma maluquice do goleiro Mazaropi, que foi dividir bola na intermediária, levando o chamado "gol do meio da rua". Aos 38 minutos, Ticão marcou para o Vasco, que animou-se e foi em busca do empate. A pressão era grande, quando, aos 40 minutos do segundo tempo, o o ladrilheiro Roberto Passos Pereira invadiu o campo e esfriou a reação vascaína, por oito minutos. E o Flamengo, diante de 169.989 almas, administrou a vantagem que deu-lhe o título, perdido por Mazaropi; Rosemiro, Serginho, Ivan e Gilberto; Dudu, Amauri (Ticão) e Marquinho; Wilsinho, Roberto Dinamite e Silvinho. Segundo diretores do Vasco, o ladrilheiro fora colocado em campo por dirigentes do Flamengo. Virou herói e ganhou a camisa de Zico.               

Nenhum comentário:

Postar um comentário