Vasco

Vasco

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

"ALMIRANTE" NAVEGOU DEVAGARZINHO

A revista "Manchete Esportiva" Nº 149, que circulou a partir de 27 de setembro de 1958, não perdoou a "Turma da Colina", por economizar pernas e menosprezo ao time do "pequeno" Olaria, durante a partida da penúltima rodada do primeiro turno do Campeonato Carioca de 1958, ema 19 de setembro, no Maracanã. Era noite de sexta-feira e o Vasco mandou só 4 x 2.

O endiabrado Sabará deixou duas cartas no envelope endereçado à
rapaziada  da Rua Bariri
"Depois de conquistar o seu tento (Sabará abriu o placar, aos 14 minutos), os cruzmaltinos correram menos ainda". O semanário imputa àquela atitude do favorito Vasco à virada do placar, pelo adversário, entre o 21º e o 28º minuto.
Quando nada, o castigo, prossegue contanto a revista, acordou o time do treinador Gradim (Francisco de Sousa Ferreira)a, para empatar, um minuto depois, por intermédio de Rubens.
E, já que "time pequeno é pequeno mesmo", diziam os experts de botecos, o olariense Osvaldo, aso 39, marcou um gol contra, para a rapaziada de São Januário virar de etapa com 3 x 2 na conta.
No segundo tempo, o Vasco continuou economizando balanço de rede. Só aos 44 se animou, após Sabará driblar o zagueiro Jorge e o goleiro Félix, e voltou a mandar a "maricota" dormir no filó: 4 x 2. Estava bom demais, para quem demonstrava uma preguicinha arretada naquela rodada. Eunápio de Queiroz apitou a contenda, que rendeu Cr$ 269 mil, 770 cruzeiros (a moeda da época), com a patota da Rua General Almério de Moura sendo: Barbosa, Paulinho de Almeida e Bellini; Orlando, Ecio e Dario; Sabará, Rubens, Delém, Pinga e Dominguinhos. (foto reproduzida de Manchete Esportiva).

Nenhum comentário:

Postar um comentário