Vasco

Vasco

quarta-feira, 26 de junho de 2019

terça-feira, 25 de junho de 2019

7 - MEXERICOS DA KIKINHA - MAKUMBOLA

1 – Vocês sabiam que Lorico, além de meia, foi olheiro do Vasco? Olhava para o além. Fiquei sabendo de que o danado indicou ao “Almirante” o macumbeiro Paulista, por sinal, dispensado após a saía do treinador Zezé Moreira |(1966). Pelo me segredado, o pai-de-santo custou cerca de Cr$ 5 milhões de cruzeiros aos cofres da Colina. Mas, como a rapaziada ganhou duas taças importantes graças aos seus contatos imediatos com outras plagas, convenhamos que a indicação do  glorioso Lorico não bateu na trave.  

2 – Quando Seu Zezé Moreira deixou a Colina, a cornetagem vascaína trabalhava duro para o cargo ser preenchido por um velho amigo do "Almirante”, o intrépido Oto Glória. O presidente João Silva estava decidido a manter o ex-zagueiro xerifão Ely do Amparo apenas como tapa-buraco.  

3 – Entrei no túnel do tempo e estive no meio do público recorde que assistiu, no ginásio do Tijuca, a vitória vascaína, por 72 x 60, sobre o Botafogo, valendo o terceiro título consecutivo da Taça Gerdal Boscoli (1966), no basquete adulto masculino. O time jogou com muita raça, disposição e organização. Podes crer e tirem o chapéu para a rapaziada - Paulista, Sérgio, Leonardo, Douglas e Carneirinho.  

4 - Se houvesse eleição para dorminhoco, em São Januário, um candidato ganharia fácil: o centroavante Valfrido Espanador da Lua, um dos campeões cariocas-1970, quando a galera quebrou jejum de 12 temporadas estaduais sem canecos. Se bobeassem, o carinha emendava o dia com a noite. Desconfio de que ele tenha sido vigia noturno de uma fábrica de colchões.

Didi reproduzido de Manchete Esportiva
5 - Se fosse o responsável pela confecção das tabelas das disputas cariocas, o zagueirão Orlando Peçanha de Carvalho só colocaria os jogos do Vasco da Gama aos sábados e os do Botafogo no domingo. Motivo:  para aplaudir a classe do meia botafoguense Didi (Valdir Pereira). Para Orlando, não poderia haver neste planeta alguém capaz de jogar tão bonito e inteligentemente quanto o seu  companheiro de Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Suécia (1958). 

6 - O lateral-direita Massinha, que envergou a jaquete vascaína pela década-1960, certa vez, foi indagado por um dirigente do Cruzeiro sobre o que achava de o clube convidar a escola de samba Mangueira para fazer um forrobodó em Belo Horizonte, durante as comemorações de um aniversário da Raposa.  Resposta do Massa: chamem a Portela, que azul e branco, da cor da gente. 
K pra nóiz: já vi gente branca preta, sarará, parda, ruiva, loira, etc. Mas gente azul e branco juro que só se for em gibi de histórias interplanetárias. E, que eu saiba, raposa é cinzenta.      
  

CORREIO DA COLINA - DUAS NOTAS

 1 - APOSTA - "Apostei com um amigo, valendo uma rodada de cerveja, que o pior adversário do Vasco nos últimos tempos foi o Atlético-PR, que nos mandou 7 x 2, 5 x 1 e 4 x 1, o penúltimo pelo Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão-2015 e o último deste Brasileirão-2019. Ele sustenta que  Internacional 6 x 0 Vasco foi pior". Quem tem razão? - Edinaldo Bispo da Silva.
RESPOSTA - Aqueles 7 x 2 mandados pelo "Furacão" foram em uma tarde em que, segundo o treinador Renato "Gaúcho" Portaluppi, "até mulher grávida faria gol no Vasco". Nada dava certo. Do pontos vista numérico, foram cinco gols de diferença, enquanto o Inter castigou com seis de frente. E sete batem mais forte do que seis, não? De outra parte, os 5 x 1 de 2015 foram muito piores, porque, como você lembrou, mandou a rapaziada para uma nova visita à Segundona. O "Kike" fica com este, porque o jogo ainda teve uma pancadaria terrível entre torcedores, numa das grandes baixarias do Campeonato Brasileiro. Dividam a despesa da cervejinha, que fica mais democrático. Se sobrar uma, mande pra gente.   

2 - MEXERICOS - "Conheço a Solange Aparecida, autora da tela da Kikinha. Já comprei quadro dela, na feira da Torre de TV (de Brasília) e, também, uma aquarela pintada por uma filha dela (Hosana). Conheço, também, o filho dela (Sadrack) que é um bom pintor e, igualmente, vende os seus bonitos quadros no mesmo local". Mariângela Morais, da SQN 308. 
RESPOSTA- As suas informações conferem. A Hosana e o Sadrack saíram do buxo da Solange. Ela tem uma outra filha, do qual o Kike não se lemba agora do nome, que serve muito de modelo para ela. 

3 - MOLDURAÇA - "Ôi, Baiano! Você ficou me devendo um foto daquele quadro do time do Vasco campeão carioca de 1952, pintado pela Solange Aparecida. Esqueceu? Veja se se lembra de não  se esquecer das promessas feitas aos amigos". Dalton Paranaguá - SQS 111.
RESPOSTA - O quadro foi pintado por uma foto que saiu, em página dupla, da revista O Cruzeiro, de 8 de fevereiro de 1953. Mede 66cm x 20cm e, pela ordem,estão: Barbosa, um careca, Haroldo, um escurinho, Ely e Danilo (em pé, da esquerda para a direita), Mário Américo (massagista), Sabará, Alfredo, Ademir, Ipojucan e Chico (agachados na mesma ordem).
RESPOSTA: Grande vascaíno! Telefone, marque um domingão e venha à minha casa, com a gloriosa repórter e sua có-piloto Vaninha, e a sua filha vascaína Ana Letícia. Traga uma boa pinga e tire uma foto do quadro. Da minha biblioteca, este quadro só sai por ordem daquele juiz que tornou a TARTARUGA JUSTIÇA FEDERAL mais rápida do que um míssil Exocet. Mora!