Vasco

Vasco

sexta-feira, 20 de abril de 2018

quinta-feira, 19 de abril de 2018

VASCO X RACING-ARG- HOJE - 191H15

O prélio valerá pela Taça Libertadores, rolando na casa do adversário, o Estádio Presidente Perón, em Avellaneda, nas proximidades da capital argentina, Buenos Aires. Valerá pela pela terceira rodada do Grupo 5, no qual o "Almirante" já perdeu, em casa, da equipe da Universidad de Chile, por 0 x 1, e empatou, no Mineirão, por 0 x 0, com o Cruzeiro.
O torcedor vascaíno poderá acompanhar a partida pelo canal Sportv. devendo o seu time começar com: Martín Silva; Rafael Galhardo, Paulão, Erazo e Henrique; Desábato, Wellington, Wagner, Yago Pikachu e Evander; Riascos. O Racing será: Juan Musso, Saravia, Sigali, Donatti e Alexis Soto; Domínguez, Solari (Nery Cardozo), Zaracho e Centurión; Lisandro López e Lautaro Martínez. No apito estará o paraguaio Ulises Mereles .
Carlos Gregório Júnior fotografou, para www.crvascodagama.com.br, a rapaziada treinando, ontem, em Buenos Aires

   LEIA SOBRE A PARTIDA AQUI NO KIKE, LOGO APÓS O APITO FINAL.

DUELO SEM JOGOS HÁ 21 TEMPORADAS

O Vasco da Gama j á encarou o Racing-ARG, que usa camisas azuis e brancas, listradas, em oito oportunidades, das quais três rolaram em Buenos Aires. A última foi em 21 de outubro de 1997, pela Supercopa da Libertadores. Portanto, há 21 temporadas, quando o treinador Antônio Lopes não escalou força máxima, por estar na reta do Campeonato Brasileiro que teria a sua turma levando o título (terceira vez).
Naquele da, ficaram de fora o goleiro Carlos Germano e o atacante Edmundo, que era a principal figura do time e foi mais destacado jogador da temporada em todo o planeta. Só não ganhou o prêmio de melhor do mundo, porque não jogava na Europa. Mesmo sem ele, Lopes não retrancou o seu time, mandou a moçada ao ataque e venceu, por 3 x 2.
Imagens antigas  reproduzidas do site  oficial
www.crvascodagama.com.br. Agradecimento.
O primeiro Vasco x Racing rolou durante o 28 de janeiro de 1953, em uma quarta-feira, no Maracanã, valendo pelo Torneio Quadrangular do Rio de Janeiro. Terminou no 1 x 1.Na mesma temporada, em 29 de março, os dois voltaram a se encontrar e ficaram no 0 x 0. No terceiro encontro, novo empate, em 30 de dezembro de 1955, por 1 x 1, em uma sexta-feira, no Maracanã. Valia pela Taça do Atlântico.
Depois disso, as duas equipes demoraram a se encontrar, só ocorrendo em 9 de julho de 1969, com os "hermanos" em São Januário, e os 3 x 2 já citados, ambos pela Super Copa. 

CONFIRA A FICHA TÉCNICA DE 21.10.1997 - VASCO DA GAMA 3 X 2 RACING-ARG. Segunda fase da Supercopa da Taça Libertadores da América.  Estádio: Presidente Perón, em Buenos Aires-ARG. Juiz: Eduardo Dluzniewski-URU. Gols : Ramón, aos 41 min do 1º tempo; Garcia, 6; Nasa, aos 13; Delgado, aos 21, e Luís Cláudio, aos 42 min do 2º tempo.VASCO: Márcio; Válber (Luís Cláudio), Odvan, Mauro Galvão e Felipe (Pedrinho); Luisinho (Fabrício Eduardo), Nasa, Juninho e Ramon; Mauricinho e Evair. Treinador: Antônio Lopes. RACING-ARG:Navas; Galvan (expulso), Arce, Zanetti, Garcia, Michellini, Cordobá, Mandra (Delgado), D'Amico (Villalonga) e Diez. Treinador: Carlos Babington.

CHARGISTAS NO ESPORTE - C. ESTÊVÃO

Reprodução de "O Cruzeiro" de 27.09.1958
 Carlos Estêvão de Souza foi um pernambucano, nascido em 16 de setembro de 1921, em Recife. Viveu até 14 de julho de 1972 e fez o nome na imprensa carioca, principalmente, na revista ‘O Cruzeiro (1928 a 1975). 
No entanto, ele só pintou na casa pelo  final da década-1940, para ficar até os inícios da 1970.
  Filho de Estêvão Pires de Souza e Maria Salomé de Souza, o chargista Carlos Estevão jamais recebeu aulas de arte, tendo feito os primeiros desenhos para a seção de arquitetura de uma agência estatal carioca.
  O próximo passo foi ir para os Diários Associados, em 1948, para desenhar o contador de histórias “Ignorabus”, que recebia textos de Milor Fernandes.
 Em “O Cruzeiro”, desenhou caricaturas, ilustrações, charges  e ase séries ‘As aparências enganam; Perguntas inocentes; As duas faces do homem; Palavras que consolam e Acredite querendo. Também, editou a revista do Dr. Macarra, que teve apensa nove números.
 Por algum tempo, Carlos Estevão esteve, ainda, criando a página de “O Amigo da Onça”, que fora consagrada por Péricles, na mesma revista. 
Aqui, ele ele tira sarro um com a Miss Brasil-1958, Adalgisa Colombo, e o campeão mundial da Copa da Suécia, Mané Garrincha, e com os árbitros das peladas futebolísticas.
Reproduzido de "O Cruzeiro"

Carlos Estêvão de Souza was a pernambucano, born on September 16, 1921, in Recife. He lived until July 14, 1972 and made his name in the Rio press, especially in the magazine 'O Cruzeiro', which ran between 1928 and 1975. But he only painted in the house in the late 1940s to stay until the early 1970s .
Reprodução de www.wikipedia.org
Son of Stephen Pires de Souza and Maria Salomé de Souza, the chargista Carlos Estevão never received art classes, having made the first drawings for the architecture section of the Department of Agriculture, Industry and Commerce-DF. The next step was to go to the Associated Diaries in 1948 to draw the storyteller "Ignorabus", who received texts by Milor Fernandes. Coming to "O Cruzeiro", he drew caricatures, illustrations, cartoons and ase series' Appearances deceive; Inappropriate questions; The two faces of man; Words that comfort and Believe wanting. Also, he edited the magazine of Dr. Macarra, who had apens nine editions.
 For some time, Carlos Estevão was still creating the page of "O Amigo da Onça", which had been consecrated by Pericles
Here he makes fun with Miss Brazil-1958, Adalgisa Colombo, and the World Cup champion of Sweden, Mané Garrincha, in addition to taking a ssarro with the referees of peeled, both published by "O Cruzeiro".