Vasco

Vasco

sexta-feira, 20 de julho de 2018

A BELA DO DIA - CLÁUDIA SENDER

 Graduada em Engenharia, ela tornou-se a primeira mulher as controlar uma empresa aérea no Brasil, a Latam. Chama-se Cláudia Sender e, em entrevista à revistas "Cláudia", de março deste 2018 e da qual a sua foto foi reproduzida (agradecimentos), ela declarou acreditar que "as habilidades exclusivamente femininas são os maiores trunfos parta a mulher se destacar e encarar desafios". Ela disse ainda considerar um "grande erro" mimetizar o comportamento do homem para a mulher se adequar no trabalho.     

Graduated in Engineering, she became the first woman to control an airline in Brazil, Latam. Her name is Cláudia Sender and, in an interview with "Cláudia" magazines, in March 2018, she stated that she believes that "all-female abilities are the greatest assets for a woman to stand out and face challenges." She said it still considered a "big mistake" to mimic the man's behavior for the woman to fit into the job.

PINGA, O MTADOR DE ALVINEGROS

Durante a década-1960, o Vasco da Gama teve um atacante que dava uma tremenda sorte diante do Botafogo: Pinga. Poderia passar várias partidas sem balançar a rede, mas  era só encarar os alvinegros e acertar a pontaria. “Até mesmo as jogadas mais complicadas e os tiros  menos precisos resultam em gols”, contou ele à Revista do Esporte – 79, de 10.09.1960.
Reprodução da
Revista do Esporte
 A festa de Pinga contra os botafoguenses começou pelo goleiro Osvaldo Baliza, que não defendeu três dos seus chutes, durante uma partida, em São Januário, pelo Torneio Rio-São Paulo. As próximas vitimas foram Ernâni, Adalberto, Amauri e Manga. “Nesses, já marquei mais de um gol por jogo”, afirmou à mesma publicação.
José Lázaro Robles, o Pinga, foi paulistano (11.02.1924 a 11.05.1996), tendo sido  tirado,  pelo Vasco, da Portuguesa de Desportos, em 1952. Ficou por São Januário até 1961, por 466 jogos e 256 gols. Encerrou a carreira, entre 1962 a 1964, no Juventus-SP, onde começara e estivera entre 1943/44.
 Pinga chegou às seleções paulista e brasileira, tendo por esta disputado 19 partidas e marcado 10 gols. Entre outros títulos vascaínos, tem os Estaduais-1956 e 1958; o Torneio Rio-São Paulo-1958, e o Torneio Internacional de Paris-1957.
Quarto maior goleador vascaíno – atrás de Roberto Dinamite, Romário e Ademir Menezes -, foi considerado o melhor jogador do Vasco da Gama das temporadas-1954/55/56/59/1960.  

quinta-feira, 19 de julho de 2018

VASCO DA GAMA 1 X 1 FLUMINENSE

  A rapaziada estava motivada pela vitória, na segunda-feira, sobre o Bahia, pela Copa do Brasil. Mas não traduziu isso em um novo sucesso, durante a noite de hoje. Mesmo voltando a jogar em casa, deixou o adversário igualar o placar, pelo final da contenda.
Valeu pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro e a "Turma da Colina" saiu de campo avisada de que o próximo compromisso, no domingo, a partir das 16h, no mesmo local, deverá ser tão ou mais duro do que o de hoje, diante do gaúcho Grêmio, que vive grande momento.
Andrés Rios fotografado por Rafael Ribeiro,
de www.crvascodagama.com.br
O gol vascaíno foi marcado pelo argentino  Andrés Rios, aos 15 minutos do segundo tempo. O lance começou com o lateral Henrique avançando, pela esquerda, e cruzando a bola para o arco. O goleiro tricolor Júlio César rebateu a pelota que caiu exatamente diante de Rios, que balançou a rede. 
CONFIRA A FICHA TÉCNICA - 19.07.2018 (quinta-feira) VASCO 1 X 1 FLUMINENSE. 13ª rodada do Brasileiro. Estádio: São Januário-RJ. Juiz: Marcelo Aparecido de Souza - SP. Público: 11.381 pagantes. Renda. R$ 242.405,00. Gols: Andrés Rios, aos 15, e Pedro, aos 43 min do 2º tempo. VASCO: Martín Silva; Luiz Gustavo, Breno, Ricardo e Henrique;  Desábato, Andrey, Yago Pikachu, Giovanni Augusto (Kelvin) e Wagner (Evander);  Andrés Rios (Bruno Silva). Técnico: Jorginho Amorim. FLUMINENSE: Júlio César;  Léo, Gum, Digão e Ayrton Lucas; Dodi (Matheus Alessandro), Richard, Jadson e Sornoza (Pablo Dyego); Marcos Júnior e Pedro.Técnico: Marcelo Oliveira.

O OBJETIVO LATERAL FIDÉLIS

                                      
Se havia um atleta que não enrolava e nem fazia rodeios para responder aos repórteres, seguramente, este foi o lateral-direito vascaíno Fidélis.  Certa vez, mandou estas respostas para estas perguntas:
P – Gosta de concentração?
R – Moro nela. Tenho que gostar.
P – Considera-se um bom jogador?
R – Não sou dos piores.
P- Joga por prazer ou por dinheiro?
R – Adoro jogar futebol, mas não posso viver sem dinheiro.
P – Quanto vale a sua vida?
R – Não tem preço e nem está à venda.
 José Maria Fidélis dos Santos (13.04.1944 a 28.11.2012) nasceu em São José dos Campos-SP e foi campeão carioca pelo Vasco-1970, tendo participado dos 18  jogos da campanha. Também, foi campeão brasileiro-1974.
 O Vasco buscou Fidélis no Bangu, pelo qual havia sido campeão carioca-1966. Chegou à Seleção Brasileira, tendo disputado oito jogos canarinhos, todos em 1966, quando disputou uma partida da Copa do Mundo da Inglaterra.   

quarta-feira, 18 de julho de 2018

A BELA DO DIA - VANESSA RICH

O "Kike" presta homenagem, hoje, a uma das melhores jornalistas esportivas das televisão brasileira, a alegre, sorridente Vanessa Rich, que fez grande trabalho durante a Copa do Mundo das Rússia-2018. Antes da competição, ela comandou um projeto que permitiu ao seu canal apresentar as três primeiras mulheres brasileiras narradoras de partidas de um Mundial de futebol.
 Vanessa buscou o jornalismo a partir dos 21 de idade, como radialista. Estagiou na Rádio Universidade da Faculdade Estácio de Sá e por lá ficou por uma temporada. Próximas paradas, rádios Cidade e Jovem Pan. Em 1999,  já estava na Globonews, como repórter, apresentadora de telejornais e de programa de variedades.  Em 2005, apresentava o SportTV News. Em 2010, acrescentou ao currículo a apresentação do "Tá na Área". Em junho de 2017, passou também pela Rádio Globo, apresentando "Convocadas".  
Em outubro de 2017, Vanessa deixou o SporTV e, quatro meses depois, foi paras a Fox Sports, da qual o "Kike" reproduziu esta sua foto de divulgação. Carioca, ela nasceu em 14 de junho de 1972.