Vasco

Vasco

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

UM ALMIRANTE PRIMEIRÍSSIMO

  1- Primeiro clube carioca a excursionar à Europa; primeiro carioca campeão brasileiro; primeiro brasileiro a conquistar um título no exterior; primeiro campeão mundial de futebol de areia; primeiro a ter um capitão erguendo a Taça Jules Rimet e primeiro a ter um grande estádio de futebol. Isso é o Vasco da Gama.

Foto da década-1940, quando o Vasco montou a equipe do primeiro título brasileiro no exterior
2 -  O Vasco foi, também, o primeiro clube brasileiro a vencer uma disputa internacional no país, o Torneio Luiz Aranha, em 14 de janeiro de 1940. Na época, o futebol argentino era o melhor da América do Sul, e mandou o San Lorenzo e o Independiente, que se juntaram a Flamengo e Botafogo, para a promoção, em São Januário. Foi um “festival de bola”, nos moldes dos Torneios Inícios cariocas, com todos os jogos em uma mesma tarde. Até então as competições internacionais eram entre países, ou em um só jogo de clubes, com o vencedor levando um troféu.

3 - O duelo entre brasileiros e argentinos foi em um domingo, na presença de, aproximadamente, 10 mil torcedores, que deixaram nas bilheterias do estádio uma arrecadação passando dos 24 contos de réis (a moeda da época). Botafogo e San Lorenzo abriram a festa, com 0 x 0. Os “hermanos” classificaram-se por sorteio, pois as decisões de então eram por escanteios, e nenhum os havia concedido. De sua parte, o Vasco venceu o bicampeão argentino Independiente, por 1 x 0, com gol de Orlando Fantoni, aos três minutos. No jogo seguinte, San Lorenzoo 0 x 0 Flamengo. Houve prorrogação e o visitante venceu, por um escanteio ao seu favor.


6 - O primeiro gol na elite do futebol carioca foi anotado pelo atacante Torterolli, em 15 de abri de 1923, na estreia no Campeonato Carioca da Liga Metropolitana de Desportos Terrestres, no empate, por 1 x 1, com o Andarahy. O Vasco foi o campeão, com 11 vitórias, dois empates e uma derrota. Marcou 32 e sofreu 19 gols. Treinado por Ramón Platero, o time-base era: Nelson, Leitão e Mingote (Claudio); Nicolino, Bolão e Arthur; Paschoal, Torterolli, Arlindo, Ceci e Negrito.

 7 - Primeiro vascaíno na Seleção Brasileira? O Vasco não teve primeiro, mas três atletas convocados, simultaneamente, para o escrete nacional: o goleiro Nélson Conceição e os atacantes Torteroli e Paschoal. Eles foram relacionados para o Campeonato Sul-Americano-1923, disputado no Uruguai. Esquisito foi que Ceci, o principal “matador” do time campeão, com oito gols durante a campanha, não mereceu a convocação.
8 - Há uma história vascaína envolvendo Nélson, Torteroli e Paschoal. Em 30 de março de 1924, a Associação Metropolitana de Esportes Athléticos excluiu 12 jogadores vascaínos, por serem negros, mulatos, de famílias humildes ou acusados de não terem empregos. Os três escaparam por trabalharem. Pascoal era vendedor de uma fábrica de móveis da rua Senador Eusébio, enquanto Torterolli trabalhavam na Singer. O Vasco não acatou a ordem da Associação, respondendo em 7 de abril, e desligou-se dela.

9- A primeira decisão da qual o Vasco participou  foi do Campeonato Carioca-1929, quando estava na Segunda Divisão. Por terminar igualado ao Helênico a Athlético Clube, teve de sair para uma decisiva. E mandou 4 x 2. Exultantes, os dirigentes mandaram fazer medalhas de ouro 18 quilates para presentear os campeões: Miguel Cavalier, Ernani Van Erven, Carlos Pinto da Silva, Antônio Borges, Eudino Wubert, Djalma Alves de Sousa, Aquiles Pederneiras, Torteroli, Carlos Gomes Faria, Adão Antônio Brandão e Alfredo Godoy.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

HISTORI&LENDAS DAS COLINA - INÍCIOS

O futebol entrou na vida da colônia lusitana do Rio de Janeiro, em 1913, quando um combinado formado pelos portugueses Benfica, Lisboa e Tiro & Sport visitou a cidade e animou os patrícios a fundarem três clubes – Lusitânia Esporte Clube, Lusitano Futebol Clube e Centro Esportivo Português.
Ambiente criado, em 26 de novembro de 1915, o Vasco ficou com todo o material ludopédico do Lusitânia e, da fusão que pintou, rolou a pelota no relvado. Bola rolando, em 1916, os vascaínos filiaram-se à Liga Metropolitana de Esportes Athléticos, pela Terceria Divisão e, de cara, levaram 10 x 1, do Paladino Futebol Clube, em 3 de maio, em General Severiano,  a primeira plaga indicada pela Turma da Colina, para mandar as suas refregas. Foram cinco meses de pçugnas, até pintar a primeira vitória, em 29 de outubro. A vítima, por 2 x 1, foi a Associação Atlética River São Bento. Deu pra animar.

Em 1917, o Vasco já estava na Segundona. E foi crescendo, até ser campeão, em 1920. Três temporadas depois, já frequentava a elite do futebol carioca.  Até carregou o caneco. Bem! Aí já era demais. Onde já se viu um time recheado de negros, mulatos, operários e demais representantes da “pobrada” ousar daquele jeito! Pera´i! Futebol era para gente fina. Nada de ralé. E tome perseguição ao Vasco, cujos ‘gajos’ tinham um preparo físico espantoso, e viravam qualquer placar no segundo tempo. Mas já que não dava para segurar o “Time da Virada”  no balão esférico, o jeito era pegá-lo de outro jeito: “decretá-lo um sem estádio” e outras cositas mais. Também, não  deu. Em pouco tempo, a galera construiu o maior do continente. Não adiantou nem a problemática criada pelo presidente da república, Washington Luís, não permitindo a importação de cimento. Os engenheiros encontraram a solucionática, misturando areia  com brita.



segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

KIKE BALL AND VASCO DA GAMA


This is a blog dedicated to the research of the history of Club de Regatas Vasco da Gama , founded in Rio de Janeiro , Brazil , on August 21, 1898 , four young practicing rowing - Henrique Ferreira Monteiro , Luís Antônio Rodrigues , José Alexandre D' Avelar Rodrigues and Manuel Teixeira de Sousa Júnior - in honor of the portuguese explorer discoverer of the sea route to India. Until 1915, Vasco da Gama only competed in rowing. From the following year when he joined the football, it became one of the most admired clubs in the country, for its stance against social injustice.
 
 Currently has one of the largest Brazilian twisted . Nacional champion on four occasions, the Vasco team also has win continental the title on two other occasions , and various international This is a blog dedicated to the research of the history of Club de Regatas Vasco da Gama , founded in Rio de Janeiro , Brazil, on August 21, 1898 , four young practicing rowing - Henrique Ferreira Monteiro, Luís Antônio Rodrigues, José Alexandre D' Avelar Rodrigues and Manuel Teixeira de Sousa Júnior - in honor of the portuguese explorer discoverer of the sea route to India.
Until 1915, Vasco da Gama only competed in rowing. From the following year when he joined the football, it became one of the most admired clubs in the country, for its stance against social injustice. Currently has one of the largest Brazilian twisted. Nacional champion on four occasions, the Vasco team also has won continentel the title on two other occasions , and various international tournaments. The Vasco da Gama uses stark white shirt, or black with a diagonal band (black or white).
It is the caravel of portuguese maritime chievements, bringing the Cross of the Order of Christ in red. The shorts and socks are also the shirt , white or black .Vasco da Gama has a stadium, located in General Almério de Moura , opened in 1927 , and was once the largest in Brazil . Kike Ball search to cruzmatina history since december 15, 20010 , having been visited by 120 000 "vasconautas" .The shield you see has been reproduced from the official website do clube - www.crvascodagama.comcombr - to which we appreciate. Besides being good at soccer, Vasco da Gama has dirty twisted in the most beautiful women on the planet. Just check the ones you see in the pictures above and below. Gives?  And you are welcome to Kike Ball. Roberto Dinamite was your grate player.







domingo, 26 de dezembro de 2010

PINTOU UM ANIMAL NO PLACAR

Um dos maiores ídolos da torcida vascaína, Edmundo sempre merecia uma capa na revista paulistana "Placar", da Editora Abril,  a única e mais importante do futebol brasileiro. O "Animal", como foi apelidado, chegou a perder o emprego em um outro clube por dizer que não gostaria de marcar gol em cima do Vasco, contra o qual jogaria. Por ser tão amante da "Turma da Colina", Edmundo usou a jaqueta do clube por várias vezes, entrando e saindo de São Januário.

One of the greatest idols of the Basque fans, Edmundo always deserved a cover in the magazine "Placar", from Editora Abril, the only and most important Brazilian football. The "Animal", as it was nicknamed, even lost his job in another club for saying that he would not like to score against Vasco, against which he would play. For being so loving of "Turma da Colina", Edmundo used the jacket of the club for several times, entering and exiting of San Januário.

sábado, 25 de dezembro de 2010

HISTÓRIA DA HISTÓRIA - REMO OITAVOU

O Vasco das Gama sagrou-se campeão brasileiro de remo, em 25 de outubro de 1987, vencendo o 8º Troféu Brasil, disputado na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. Foi o primeiro título nacional na modalidade.
O Almirante foi às águas da lagoa encarando 21 equipes  de 10 regiões do país, totalizando 208 remadores que se pegaram em oito provas. Na primeira, os vascaínos venceram o “quatro-com”, repetindo o triunfo na double-skiff.
A briga era dura contra o Flamengo, considerado o grande favorito e que  chegou a virar a sorte, ganhando na dois-sem, na skiff e na dois-com. Mas os cruzmaltinos reagiram e triunfaram na quatro-sem e no quatro-skiff, colocando 4 x 3 sobre o rival.
A decisão foi na na prova de oito remadores. Se os rubro-negros vencessem, deixariam o placar nos 4 x 4, mas seriam os campeões pelo maior número de segundos lugares. No entanto, o time dos oito da Colina venceu até com certa facilidade. Inconformado, o Flamengo alegou irregularidade na disputa dos primeiros 100 metros, mas o júri não viu nada disso e confirmou a vitória vascaína.
De acordo com o diretor de remo, Antônio Lopes, e o vice-presidente de esportes amadores do Vasco da Gama, Luso Soares das Costa, o Vasco investia Cz$ 250 mio cruzados (moeda da época) na modalidade – o Fla investia Cz$ 800 mil. A Turma da Colina era treinada, desde 1985, por José Carvalho e os remadores-base das guarnições eram Fantoni e Bandeira.
Além desses dois e dos irmãos Carvalho, Ronaldo e Ricardo, filho do reinador José Carvalho, um outro destaque na conquista do título foi o veterano Trombetinha, de 33 anos de idade. Ele estava parado e voltado ao esporte há três meses da disputa.

CONFIRA OS REMADORES VITORIOSOS:

Quatro-com – Ronaldo, Ricardo, Cadu, Vavau e Antônio Carlos.
Double-skiffr - |Ogtávio bandeia e Fernando Bandoni.
Quatro-sem – Ronaldo, Ricardo, Cadu e Vavau.
Four-skiff – Fantoni, Bandeira, Maia e Trombetinha.
Oito – José, Nélson, Cláudio, Moreira, Paulo, Bismarck, Moínha e Vargas.

    

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

CORREIO DA COLINA - NENHUM DELES

"Eu estava, no Rio de Janeiro, de férias, a convite de um grande amigo que já morou em Taguatinga. Como somos vascaínos, fomos a São Januário assistir Vasco x Coritiba. pelo Campeonato Brasileiro de 2002. No último ataque da partida, fizemos o gol da vitória. Estou em dúvida se quem marcou foi Cadu ou Souza”. Olegário Santos, de Taguatinga-DF.

Nem um, nem outro, Olegário! O gol vascaíno (aos 46 minutos do segundo tempo), foi marcado pelo meia sérvio Petkovic. Naquela partida, apitada pelo pernambucano Valdomiro Matias Silva Filho, o treinador Antônio Lopes escalou esta rapaziada: Fábio; Wellington (Gleydson), Geder, Rogério Pinheiro e Wederson (Siston); Henrique, Haroldo, Rogério Corrêa (Cadu) e Petkovic; Souza e Washington. O Coritiba, que era treinado por Paulo Bonamigo, foi: Fernando: Reginaldo Araújo, Danilo, Edinho Baiano e Lira; Reginaldo Nascimento, Roberto Brum, Tcheco e Lúcio; Flávio Lima (Jabá) e Da Silva (Genílson).
Olegário, o Kike”só não pode lhe lembrar do número de vascaínos que se juntaram a você e ao seu velho amigo para torcer pelos três pontos, pois público e renda daquele duelo não foram informados.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

TRAGÉDIAS DA COLINA - RIVENGO

O Piauí é um estado sem tradição no futebol brasileiro. O Vasco só havia aparecido pro lá, uma vez, em 15 de maio de 1974, quando venceu o Tiradentes (ligado à Policia Militar-PI), pelo Campeonato Brasileiro. Venceu, por 1 x 0, no Estádio Governador Alberto Silva, o Abertão, em Teresina.
 Antes, havia mandado 2 x 0, no mesmo time, no Maracanã, em 27 de janeiro da mesma temporada. Depois, em 9 de outubro de 1975, empatou, por 1 x 1, também pelo Brasileirão, mas em São Januário.
Os impiedosos "matadores" Sima e Roberto Dinamite
Em 25 de maio de 1980, diante de 24.791 pagantes, que pagaram Cr$ 1.556.000,00 para ver craques como Roberto Dinamite, Carlos Alberto Pintinho, Guina e Jorge Mendonça, todos “jogadores de seleção”, a “Turma da Colina” escorregou no "churrasco de bode". Perdeu, por 1 x 3, para o Combinado Rivengo (River /Flamengo), no mesmo Albertão, em um domingo de muito sol na capital estadual. Era a invencibilidade perdida contra times piauienses.
 Rede balançando só no segundo tempo: Caíco, aos 4 e aos 40; Jorge Mendonça, aos 36, es Sima, aos 45 minutos. Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Luiz Antônio Caminha Veloso, foi o trio de arbitragem.
O Vasco, treinado por Orlando Fantoni, foi: Mazzaropi; Paulinho Pereira (Orlando), Ivan (Juan), Leo e Paulo César; Carlos Alberto Pintinho, Guina (Jorge Mendonça) e Paulo Roberto (Catinha); Wilsinho, Roberto Dinamite e Paulinho (Ailton).
O Rivengo teve: Duílio (River); Carioca (River), Ari (River), Wagner (Flamengo) e Bitonho (River); Augusto (Flamengo), Meinha (River) e Sima (River); Edmar (River), depois Carlinhos Bacurau (Flamengo), Décio Costa (Flamengo), depois Caíco (Flamengo) e Demir (Flamengo), depois Vitor (River). Técnicos: João Pereira da Silva “Mormaço (River) e Cesarino de Oliveira Sousa (Flamengo). (foto de Antonio Costa, reproduzida do acervo de Severino Filho). Agradecimento.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

FERAS DA COLINA - TOSTÃO

 A revista  “Placar”, a principal do segmento esportivo no país, desde 1970,  em seu número 128, de 25 agosto de 1972, com o atleta na capa, contou que o então meia-atacante, com 38,5 graus de febre,  brigou para ser escalado em um clássico com o Flamengo, a fim de evitar que o time perdesse o entrosamento que vinha ganhando.
Maior nome do time cruzmaltino durante a conquista do título carioca de 1970, após 12 anos de jejum, o atacante Silva “Batuta” declarou isso, pela mesma matéria: “Trabalhei com muitos profissionais de gabarito, gente da melhor qualidade, mas esse Tostão é fora de série. Ele poderia ser um ponto de discórdia... Chegou numa hora difícil, com o time mal, sofrendo críticas, abalado psicologicamente.... veio como um salvador, animando a torcida, ganhando mais do que todo mundo. Mas aconteceu o inverso: ele, indiretamente, mudou as coisas, motivou a turma. ... esperavam uma figura auto-suficiente; esbarraram numa figura humana, humilde, inteligente, que entende futebol como algo coletivo”.
Reproduzido de www.pinterest
O goleiro Andrada, outro grande ídolo da época, também elogiava, dizendo que Tostão organizava o jogo, brigava pela bola. O treinador Mário Travaglini ia mais longe: “A importância de Tostão é maior do que se possa imaginar, mesmo fora da parte técnica. Sem querer, ele transmitiu à equipe uma filosofia de vida e de senso de responsabilidade de manter a forma e treinar com cuidados que não são comuns a um jovem rico, famoso e solteiro, em  uma grande cidade, como o Rio (de Janeiro)...ninguém pode se queixar  da disciplina do pessoal. A responsabilidade  e a união são tantas que, agora, os jogadores são seus próprios vigias...
O volante Alcir Portela, de grande respeito em São Januário, também estava no time dos fãs de Tostão; “...ninguém desconfia de ninguém. Voltamos à paz e à tranquilidade do Campeonato (Carioca) de (19)70...”, disse à mesma “Placar”, com o apoio do zagueiro Moisés.
ESQUEMA – Com Tostão no time, Silva ficava mais à frente, recebendo lançamentos e disputando bolas aéreas. Tostão vinha de trás, tabelando até encontrá-lo. 
Reprodução de www.ocuriosodofutebol
Para Travaglini, jogar com os dois atrás seria burrice. Congestionaria a “meiúca” e facilitaria a vida das zagas. Então, o “Batuta” segurava os becões atrás, por ser um jogador de força e com bom domínio de bola. Jorginho Carvoeiro abria, pela direita, enquanto, do outro lado, a tarefa era dividida entre os meio-campistas Alcir, Buglê e Ademir, e o lateral-esquerdo Eberval. Se rolasse um mano a mano, a preferência no lance seria de Silva.        
Por tal esquema, Tostão  encontrava chances de bater de fora da área, algumas vezes com bolas recuadas por Silva, quando ficava muito apertado entre os zagueiros. Assim, a defesa se segurava muito bem. Inclusive, com Miguel voltando a jogar o futebol que o levara à Seleção Brasileira, e com Paulo César voltando a atacar, como nos tempos de América, motivo que o Vasco o levou. Valeu, garoto? (Fotos Foto reproduzida de Placar.  

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

ÁLBUM DA COLINA - PÁGINA 23

 O”Kike” encontrou na “Manchete Esportiva” Nº 12, de fevereiro de 1956, esta rapaziada que havia faturado a Série B do Campeonato Carioca da Segunda Divisão-1922. Subindo ao topo da Liga Metropolitana de Esportes Athléticos,  em 1923, o Vasco do treinador uruguaio Ramón Platero montou uma equipe com gente humilde, suburbana, que não deveria incomodar os finos rapazes dos clubes da elite. Mas paparam o título da temporada, levando os elitistas a tentarem expulsá-lo do seu meio. Ou o Vasco se livrava dos negros, principalmente, ou caía fora. A “Turma da Colina” preferia ser focinho de porco a rabo de leão”. E viu os rivais criarem a Associação Metropolitana de Esportes Amadores, para não se misturarem com o que chamavam de “ralé do futebol carioca”. Foi a atitude antiracista do presidente José Augusto Prestes que o Vasco encerou com uma odiosas prática no futebol brasileiro. Confira as fotos dos heróis   

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

MUSA DO DIA DA COLINA - VALDA

Para a Revista do Esporte, a nadadora vascaína Valda Vieira Dias era “um dos brotos mais enxutos do esporte carioca”. Como “enxuto” era a gíria para belo, encantador, pela edição de Nº 135, de 7 de outubro de 1961, deu-lhe duas páginas, com quatro fotos, avisando: “Tudo isto é Valda”. E destacava os seus números, abaixo do título: altura, 1m68cm; busto e quadris, 94cm; tornozelos, 21cm; coxas, 56cm; cintura, 61cm; quilos, 55 – e muita beleza, acrescentava a única semanária de circulação nacional da época. 
Quando homenageou a nadadora vascaína, ela tinha 17 temporadas por este planeta – nascera no bairro da Saúde, em 23 de julho de 1944 – O redator da matéria, Gérson Monteiro, fez questão de acentuar: “...ela é dona desta beleza todas que as fotos ( de Eufrosino Mello ou Jurandi Costa) nos mostram” – sem assinatura.     
 Valda chegou à Colina com DNA de vencedora. Levada pela prima Virgínia Morais, grande nadadora cruzmaltina, escolheu os estilos borboleta e crawl, para, em pouco mais de dois anos nas águas, colecionar 33 medalha e a taça de campeã carioca júnior, em 1960. Uma fera! Tanto que, para carregar este “caneco”, venceu Marlen Ziegler, a filha de Maria Lenk, que dispensa apresentações.
 Além daquela conquista, faturara, também, os campeonatos de principiante e novíssimos e o bi dos Jogos da Primavera, ambos em 1960.     
 Uma outra atividade Valda era o balé aquático vascaíno. Fora da piscina, cursava a terceira série ginasial no Colégio Brasileiro, no bairro de São Cristóvão, onde morava, perto de São Januário. E, como era, explendidamente, bela, tinha, ainda, o título de Rainha  do Colégio Pio Americano (1960); Senhorita São Cristóvão (1961) e, naquele mesmo período, três outros títulos de competições promovidas pelo clube Magnatas: Rainha das Rosas, Senhorita Desfile e Miss Koleston.     
 Quando falou à RE, a nadadora dissera ainda não ter encontrado o seu “príncipe encantado”. Mas não demorara. Estava bem pertinho dele, como contara a semanária, 59 edições depois, em 24 de novembro de 1962: “Goleiro vai casar-se com a nadadora”. Foram mais duas páginas, com mais quatro fotos e texto assinado por Mílton Salles, contando a história de um romance nascido e crescido em São Januário – pelo Kike de 24.12.2013,você lê sobre o casamento de Valda, com José Augusto, o goleiro Ita.   

For the Revista do Esporte, swimmer Valda Vasco Vieira Dias was "one of the leaner shoots of Rio's sport." As "lean" was slang for beautiful, lovely, by the edition number 135 of October 7, 1961, gave him two pages, with four photos, warning: "All this is Valda". And their numbers highlighted, under the title: height, 1m68cm; bust and hips 94cm; ankles, 21cm; thighs, 56cm; waist, 61cm; pounds, 55 - and a lot of beauty, added the only semanária national movement of the time.
When honored Vasco swimmer, she had 17 seasons for this planet - born in the neighborhood of Health in July 23, 1944 - The editor of matter, Gerson Monteiro, has wished to stress: "... she owns this beauty all the pictures (of Eufrosino Mello or Jurandi Coast) show us "- unsigned.
 
Valda came to the Hill with winning DNA. Driven by press Virginia Morais, great swimmer cruzmaltina, chose the butterfly styles and crawl, for, in just over two years in the water, collecting 33 medals and the Rio junior champion cup in 1960. A beast! So much so that to load this "pitcher", won Marlen Ziegler, the daughter of Maria Lenk, who needs no introduction.
 
Beyond that achievement, will bill also novice championships and brand new and bi the Spring Games, both in 1960.
 
Another Valda activity was the water ballet vascaíno. Outside the pool, studied the third junior series in the Brazilian College, in the district of Saint Kitts, where he lived, near San Gennaro. And as it was, explendidamente, beautiful, was also the title of Queen of the College Pius American (1960); Miss St. Kitts (1961), and in that same period, three other titles competitions promoted by Tycoons club: Queen of Roses Parade Miss and Miss Koleston.
 
When he spoke to the RE, the swimmer said have not yet found their "Prince Charming." But not lingered. Was very close to him, as told to semanária, 59 editions later, in November 24, 1962: "Goalkeeper will marry the swimmer". There were over two pages, with four photos and text signed by Mílton Salles, telling the story of a romance born and raised in San Gennaro - by Kike of 24/12/2013, you read about Valda wedding, with José Augusto, goalkeeper Ita.

domingo, 19 de dezembro de 2010

O VASCAÍNO JOÃO GILBERTO

Brasil campeão do mundo: 1958 foi um ano mágico para todo o povo brasileiro. Principalmente, para o torcedor cruzmaltino. Em julho daquele ano, Elizete Cardoso gravava o LP “Canção de Amor Demais”, com João Gilberto acompanhando-a ao violão, em duas faixas. Pelo mesmo período, o Vasco mandava 3 x 1 no Bangu e 4 x 2 no Bonsucesso, avisando que não entrara no Estadual só para participar.
Agosto chegou e o baiano João Gilberto foi ao estúdio gravar um 78 rotações de vinil, com as músicas “Chega de Saudade” e “Bim Bom”, com arranjos de Tom Jobim. Sucessaço, com uma batida de violão diferente de tudo o que os ouvidos brasileiros estavam acostumados. 
Nos gramados, o Vasco sapecava 4 x 0 pra cima do São Cristóvão; 3 x 0 no Canto do Rio; 1 x 0 no Fluminense e 2 x 1 sobre o América. João Gilberto vibrava. Além do seu sucesso cantando baixinho, sentado em um banquinho, o seu time  mostrava mais raça, impressionava. Por isso, ficou SuperSuperCampeão carioca. Bossa nova!
  Em 1959, João Gilberto partia para o segundo 78 disco. Cantou “Hô-bá-lá-lá” e “Desafinado”. O Vasco também desafinou. Perdeu o bi carioca e do Torneio Rio-São Paulo. Quando nada, ele estourou e influenciou toda uma geração de arranjadores, guitarristas, músicos e cantores. Sua batida de violão virou moda entre estudantes secundaristas e universitários. O LP “Chega de Saudade” promoveu uma reviravolta na música popular brasileira. 
Em 1962, João Gilberto exportava a sua bossa para os Estados Unidos, por intermédio do LP “O amor, o sorriso e a flor”. De sua parte, o Vasco saía para uma nova bossa, fazer de Saulzinho o artilheiro do Campeonato Carioca, deixando para trás os  botafoguenses Garrincha, Didi, Quarentinha e Amarildo, os favoritos. 
 No ano seguinte, entre 18/19 de março, em Nova Iorque, João Gilberto juntava-se a Stan Getzo e a Tom Jobim, e gravava o disco “Getz/Gilberto”, que virou coqueluche planetária, sobretudo pela faixa “Garota de Ipanema”. Na véspera dele ir ao estúdio, o Vasco havia vencido o Fluminense, por 1 x 0, com gol de Saulzinho, pelo Torneio Rio-São Paulo, escalado, pelo técnico Jorge Vieira, com: Humberto Torgado; Joel, Brito, Barbosinha (Fontana) e Dario; Écio (Maranhão) e Lorico; Sabará, Saulzinho, Célio (Villadônega) e Ronaldo.
Em 1965, João Gilberto casa-se com Miúcha. De presente de casamento, o Vasco  dá-lhe o título da I Taça Guanabara. Em 1966, apresenta-se, por três vezes, no programa “O Fino da Bossa”, da Recorda, o principal da TV brasileira. A bossa do Vasco foi dividir o caneco do Torneio Rio- São Paulo, com Botafogo, Santos e Corinthians. Mesmo assim, o João comemorou. Em 1967, a TV alemã promoveu  programa em homenagem ao cantor francês Gilbert Becaud, e João foi o único convidado  não europeu. Naquela temporada, o Vasco mandou dois sapecas pra cima do Flamengo, nos dois encontros pelo Campeonato Carioca: 4 x 0 e 3 x 0.
Em 1968, João cantou no Central Park, de Nova York, e ganhou  verbete na enciclopédia italiana do jazz. O Vasco faz um bom Torneio Roberto Gomes Pedrosa e, também, é vicecampeão carioca, montado a base do time que levaria a taça em 1970, quebrando um jejum de 12 anos de seca.
Em 1969, João decide morar no México, que o premia pela sua obra, com ao Troféu Chimal. O Vasco faz um amistoso, em 23 de fevereiro, e goleia o Combinado de Vassouras-RJ, por 9 x 0, com gols de Nado (2), Valfrido “Espanador da Lua” (2), Nei Oliveira (2), Alcir Portella, Buglê e do estreante Luís Carlos Lemos. Treinado por seu ex-atleta Pinga, o time foi: Pedro Paulo (Valdir Apple); Alcir (Ivã), Brito, Fernando e Eberval; Buglê e Benetti (Alcir); Nado, Valfrido, Nei (Luís Carlos) e Luis Carlos (Silvinho.
DÉCADA-1970 - João Gilberto lança, no México, disco repleto de boleros, como "Besame Mucho" e "Farolito". E vibra muito ao saber que o Vasco fora campeão carioca. Em 1972, volta a residir em NY e faz nova temporada com Stan Getz. Em 1973, vem o “álbum branco”, gravado  com voz, violão e bateria leve. Em 1974, vibra muito mais com o primeiro título de campeão brasileiro do time vascaíno. Em 1977, lança o disco “Amoroso’ e é indicado ao “Grammy” de “Melhor e Vocal de Jazz”. Em 1978, o Vasco é vice-campeão brasileiro e João grava especial para a TV holandesa. Volta ao Brasil, trazido pela TV Tupi. Em 1979, devido a  problemas técnicos, cancela temporada de shows no Canecão-RJ. Mas decide residir no Brasil, em definitivo.
DÉCADA-1980 -  Em 1981, lança o disco “Brasil”, com Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia. Em 1983, faz concerto em Roma, para o Festival Bahia de Todos os Sambas. Em 1984, faz temporada em Portugal. Em 1985, participa do Festival de Jazz de Montreaux, na Suíça. Em 1987, é agraciado com a comenda da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho, no grau de comendador, pelo Tribunal Superior do Trabalho. Em 1989, João recebe uma indicação ao “'Grammy”, para Melhor Vocal de Jazz, pelo disco “'Live in Montreux”.
 DÉCADA-1990 – João participa de disco de Maria Bethania, mas só com voz e violão, em “Maria/Linda Flor”. Nos Estados Unidos, é lançado o CD “'The Legendary João Gilberto”, coletânea dos três primeiros LPs. Naquele mesmo ano, o Vasco iniciava a série de quatro títulos seguidos de campeão carioca feminino de futebol. Também, João gravava seu primeiro videoclipe, “Sampa”, de Caetano Veloso. Entre os locais das gravações estava o estádio do Pacaembu, onde o Vasco, em 1958, ano em que João lançou a Bossa Nova, goleou a Portuguesa de Desportos, apor 5 x 1, em 6 de abril de 1958, sagrando-se campeão do Torneio Rio-São Paulo, treinado por Gradim (Francisco de Souza, e formando com: Barbosa, Dario (Ortunho) e Bellini (Viana); Écio, Orlando (Barbosinha) e Coronel; Sabará, Almir, Vavá, Rubens e Pinga.
Em 1997, apresenta-se em Buenos Aires e recebe as chaves da cidade e o título de cidadão ilustre. O Vasco é campeão brasileiro indiscutível, com 12 pontos à frente do segundo colocado. Marcou 2,96 gols de média e teve Edmundo, com 29, tentos, como o principal “matador” da disputa. Além de comemorar e vibrar muito, João Gilberto passou a telefonar, todas as noites, depois dos jogos, para os garçons do restaurante Degraus, na Avenida Ataulfo de Paiva, no Rio de Janeiro, perguntando pelo placar dos jogos da “Turma da Colina”. Vasco e João, dupla afinada. Um cruzmaltino bossa nova. 

sábado, 18 de dezembro de 2010

HISTÓRIA DA HISTÓRIA - TAÇA GB-1986

O Vasco da gama conquistou as Taça Guanabara-1986, em 20 de abril, com 2 x 0 Flamengo, diante de 121.093 pagantes, no Maracanã, público hoje inimaginável.  Foi, também, o primeiro título de Romário pelo time principal  de São Januário,- além de ter marcado os dois gols - aos 5 do primeiro e aos 45 minutos do segundo tempo.
A Turma da Colina era treinada por Antônio Lopes e totalizou 11 jogos, com 8 vitórias, 2 empates e só uma quedinha. Marcou 29 e sofreu 7 gols, saldo de 22. Os caras que levaram a taça naquele dia foram: Paulo Sérgio; Paulo Roberto Gaúcho, Donato, Fernando e Lira; Mazinho, Gersinho (Geovani) e Josenilton; Mauricinho, Roberto Dinamite e Romário.


A CAMPANHA: 16.02.1986 - Vasco 6 x 0 Goytacaz. (Gols por Roberto Dinamite (3), Romário (2) e Gersinho); 23.02 - Vasco 3 x 0 Mesquita (Roberto (2) e Gersinho; 02.03 -Vasco 7 x 1 Portuguesa-RJ (Romário (3), Mauricinho (2) e Roberto e Ernâni); 09.03 - Vasco 2 x 2 Bangu (Roberto  (2); 16.03 - Vasco 2 x 1 América (Roberto e Romário); 20.03 - Vasco 3 x 0 Campo Grande (Romário (2) e Henrique); 23.03 - Vasco 2 x 0 Olaria (Josenilton e Romário); 30.03 - Vasco 2 x 1 Americano (Roberto (2); 06.04 - Vasco 0 x 2 Botafogo; 13.04 - Vasco 0 x 0 Fluminense e 20.04 – Vasco 2 x 0 Flamengo (Romário (2). 

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

THIS IS KIKE BALL AND VASCO DA GAMA

  This is a blog dedicated to the research of the history of Club de Regatas Vasco da Gama , founded in Rio de Janeiro , Brazil , on August 21, 1898 , four young practicing rowing - Henrique Ferreira Monteiro , Luís Antônio Rodrigues , José Alexandre D' Avelar Rodrigues and Manuel Teixeira de Sousa Júnior - in honor of the portuguese explorer discoverer of the sea route to India. Until 1915, Vasco da Gama only competed in rowing. From the following year when he joined the football, it became one of the most admired clubs in the country, for its stance against social injustice.
 Currently has one of the largest Brazilian twisted . Nacional champion on four occasions, the Vasco team also has win continental the title on two other occasions , and various international This is a blog dedicated to the research of the history of Club de Regatas Vasco da Gama , founded in Rio de Janeiro , Brazil, on August 21, 1898 , four young practicing rowing - Henrique Ferreira Monteiro, Luís Antônio Rodrigues, José Alexandre D' Avelar Rodrigues and Manuel Teixeira de Sousa Júnior - in honor of the portuguese explorer discoverer of the sea route to India.
Until 1915, Vasco da Gama only competed in rowing. From the following year when he joined the football, it became one of the most admired clubs in the country, for its stance against social injustice. Currently has one of the largest Brazilian twisted. Nacional champion on four occasions, the Vasco team also has won continentel the title on two other occasions , and various international tournaments. The Vasco da Gama uses stark white shirt, or black with a diagonal band (black or white).
It is the caravel of portuguese maritime chievements, bringing the Cross of the Order of Christ in red. The shorts and socks are also the shirt , white or black .Vasco da Gama has a stadium, located in General Almério de Moura , opened in 1927 , and was once the largest in Brazil . Kike Ball search to cruzmatina history since december 15, 20010 , having been visited by 120 000 "vasconautas" .The shield you see has been reproduced from the official website do clube - www.crvascodagama.comcombr - to which we appreciate. Besides being good at soccer, Vasco da Gama has dirty twisted in the most beautiful women on the planet. Just check the ones you see in the pictures above and below. Gives?  And you are welcome to Kike Ball.