Vasco

Vasco

sábado, 29 de outubro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 29.10


A data 29 de outubro é importantíssima na história do Club de Regatas Vasco da Gama. Após os  seus primeiros oito jogos, o time terminou um compromisso na frente do placar. Além daquilo, a data ainda tem duas goleadas e um triunfo sobre um grande rival. Conferindo:
VASCO 2 x 1 RIVER - Aí está o escudo do River Futebol Clube, do bairro da Piedade e fundado em 23.06.1914. Valeu pelo Campeonato Carioca da Terceira Divisão, em um domingo, no campo do São Cristóvão, à Rua Figueira de Mello.  A rapaziada abriu o placar, aos 10 minutos, com Alberto. Rocha II, empatou aos 28, mas Cândido desempatou, aos 34. Horácio Salema Ribeiro apitou a partida que teve esta “Turma da Colina”: Ary Correia, Jaime Guedes e Augusto Azevedo; Victorino Rezende, João Lamego e Manuel Baptista; Bernardino Rodrigues, Adão Antônio Brandão (foto), Joaquim de Oliveira, Alberto Costa Júnior e Cândido Almeida. Faltando dois jogadores nesta relação, o River teve: Motta, Rocha I e Barbosa; Rocha II, Julinho e Grande; Cyro, Luciano e Oliveira. 
 Anote os primeiros jogos vascaínos no Estadual-1916: Turno:  03.05.1916 – Vasco 1 x 10 Paladino; 13.05.1916 – Vasco 1 x 5 Brasil; 28.056.1916 – Vasco 0 x 4 Icarahy; 14.07.1916 – Vasco 2 x 4 Parc Royal; 16.07.1916 – Vasco 3 x 4 Ríver; RETURNO: 03.09.1916 – Vasco 0 x 2 Paladino; 07.09.1916 – Vasco 0 x 3 Parc Royal; 22.10.1916 – Vasco 1 x 4 Icarahy;  29.10.1916 – Vasco 2 x 1 Ríver; 05,11,1916 -  Vasco W x O Brasil.   
Exceto os jogos de 3 e 7 de setembro, no Andaraí, e o de 29 de outubro, em Figueira de Mello, os demais rolaram em General Severiano. Assim, em seu primeiro Cariocão, promovido pela Liga Metropolitana de Sports Athléticos, o Vasco terminou em sexto lugar, com uma vitória, oito derrotas, 10 gols marcados, 37 sofridos e nenhuma expulsão de campo. O W x O sobre o Brasil foi porque este desistiu da disputa, antes do término.
VASCO 5 x 1 AMÉRICA-RJ, do Campeonato Carioca-1939, em um domingo, nas Laranjeiras, no estádio do Fluminense. Gentil Cardoso era o treinador vascaínos os goleadores foram Gandulla (2),Villadóniga (2) e Armandinho. O  juiz chamava-se Fioravanti D’Ângelo e os jogadores vascaínos tinham estes nomes: Nascimento, Agnelli e Florindo; Figliola, Zarzur e Argemiro; Armandinho, Alfredo, Villadoniga, Gandulla e Emeal.

VASCO 5 X 1 SÃO CRISTÓVÃO, em um outro domingo, pelo Campeonato Carioca-1950, temporada de caneco na Colina, foi goleada na casa do adversário, no estádio da Rua Figueira de Mello. Djayr (3), Tesourinha e Ademir Menezes apareceram nas redes, ordenados pelo técnico Flávio Costa. Visitantes indesejáveis: Barbosa, Augusto e Sampaio; Ely, Danilo e Jorge; Tesourinha, Maneca, Ademir Menezes, Jansen e Djayr. 

VASCO 2 x 1 BOTAFOGO, placar do Campeonato Carioca-1978, também rolou em um domingo, mas no Maracanã, assistido por 41.978 pagantes. Roberto Dinamite e Paulinho marcaram os gols deste time treinado por Orlando Fantonii: Leão; Orlando 'Lelé", Abel Braga, Gaúcho e Marco Antônio 'Tri'; Helinho, Paulo Roberto (Washington Oliveira) e Guina: Wilsinho, Roberto Dinamite e Paulinho (Ramon Pernambucano).    

VASCO 3 X 0 SERRANO é fatura creditada ao técnico Mário Jorge Lobo Zagallo, pelo segundo turno do Estadual-1980, em São Januário. Jogo de pouco público, 1.915, com apito de Arnaldo César Coelho e pimbas nas redes dos visitantes a cargo de Silvinho, aos 38 minutos do primeiro tempo e aos 2 da etapa final, além de e Roberto Dinamite, aos 42 da mesma fase. Maus recebedores de visitas: Mazaropi; Paulinho Pereira, Or­lando, Léo e João Luís (Juan); Pintinho, Guina e Marco António II; Catinha, Ro­berto e Silvinho.
  
VASCO 4 X 0 SÃO CRISTOVÃO  esteve na sétima rodada do segundo turno do Estaudal-1983, em São Januário. No apito, Luís Carlos Gonçalves. Na galera, 3 008 pagantes. No placar, compareceram: Almir (contra), aos 3, e Paulo Egídio 35 minutos do primeiro e aos 29 do segundo tempo, e Edevaldo,aos 16 da etapa final, também. No leme da esquadra quem estava era Oto Glória, levando esta moçada a bordo: Roberto;   Edevaldo. Daniel González. Nenê e Galvão; Dudu. Ernâni e Geovane; Pedrinho, Roberto Dinamite e Paulo Egídio. OBS: Geovane foi expulso de campo.
VASCO 3 X 2 VOLTA REDONDA, em São Januário, pelo segundo turno do Estadual-1992, apitado por Orlando Leonor, teve público de apenas 1.165. Em compensação, gol rapidão: Bismarckm ais  3 minutos – Edmundo, aos 11, e Carlos Alberto Dias, aos 67, completarem a conta, anotada pelo treinador Joel Santana, que comemorou com: Carlos Germano; Luis Carlos Winck, Jorge Luis, Alexandre Torres e Cássio; Luisinho, Leandro, Bismarck e Carlos Alberto Dias; Edmundo e Valdir (Luciano).

VASCO 2 x 1 INDEPENDIENTE SANTA FÉ se encontraram, em uma terça-feira, no Maracanã, pelas semifinais da Copa Conmebol-1996, assistidos por 1.245 pagantes. Ranielle, aos 44 minutos do primeiro tempo, e aos 3 do segundo marcou os gols  vascaínos, Antônio Lopes era o treinador desta rapaziada: Carlos Germano; Pimentel, Juninho Pernambucano (Toninho), João Luiz e Cássio; Sidney, Luisinho, Ramón Menezes e Nelson (Ranielli); Macedo e Edmundo. 

VASCO 3 x 1 CORITIBA, em uma quinta-feira, em São Januário, apitado por Sidrack Marinho dos Santos-SE e  assistido por 5.518 pagantes, com renda de R$ 7.590,00, valeu pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro-1998.  Mauro Galvão, aos dois minutos do primeiro tempo, abriu o placar. Ramón Menezes, aos 38 e aos 42 minutos do segundo tempo, fez os outros dois. Antônio Lopes era o treinador de: Márcio; Vagner (Felipe Alvim), Geder, Mauro Galvão e Felipe; Nasa, Fabrício Carvalho (Henrique), Juninho Pernambucano e Ramón Menezes; Dedé (Fabrício Eduardo) e Donizete.
A "Vascodata" 29 de outubro é acrescentada por:  Vasco 1 x 1 Flu, em 1974; 1989 – Vasco 0 x 0 São Paulo, em 1989, e Vasco 1 x 1 Flamengo, em 1995.

Nenhum comentário:

Postar um comentário