Vasco

Vasco

domingo, 30 de outubro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 30.10


Uma goleada e duas “meias”, digamos. É o "Almirante" dos 30 de outubro, quando enfrentou um grande rival, o Botafogo, por duas vezes. E segue invicto contra ele na data. Bem como diante do Fluminense. Dê uma olhadinha na história.
 
VASCO 3 X 3 BOTAFOGO, amistosa e curiosamente, foi um placar repetido em 1925 e em 1926, no mesmo local, o estádio das Laranjeiras. No primeiro, Fernandez, Russinho e Surica (contra), marcaram para o "Almirante", enquanto Torterolli, Tatu e Dininho foram os batedores na rede na segundo igualdade dos 30 de outubro. Respectivamente, quarto e sétimo amistosos ente os dois time, de um total de 17, com 11 triunfos da rapaziada, três empates e três pisadas no balão. No primeiro, o "Almirante" cravou 2 x 1, em  18 de janeiro de 1925). Os 3 x 3 são, ainda, o maior escore dos jogos não oficiais entre ambos.  

VASCO  2 x 1 COMBINADO DA AMEA, isto é, Associação Metropolitana de Esportes Athléticos. Um amistoso contra um selecionado do Rio de Janeiro, em 1928, com Russinho e Hespanhol comparecendo ao barbante.

VASCO 3 X 0 MADUREIRA ficou pela metade da balaiada que você vai ler abaixo, sobre o "Cantusca". Esta aqui valeu pelo Campeonato Carioca-1940, em uma quarta-feira, na Colina, onde Alfredo I, Villadóniga e Manuel Rocha mandaram ver. O inglês HarryWelfare treinava o time que esteve asssim: Chiquinho, Jahu e Florindo; Manuel Rocha,  Zarzur e Argemiro: Alfredo I,  Alfredo II, Villadoniga, Gonzalez e Orlando

VASCO 2 X 0 FLUMINENSE, clássico domingueiro diferente, no Estádio Caio Martins, em Niterói. Apitado por MacPherson Dundas na fase em que o treinador uruguaio Ondino Viera, que havia montado o “Expresso da Vitória”, voltara para as Laranjeiras, deixando Flávio Costa colher as glórias conqusitadas por um dos times mais fortes do mundo. Ademir Menezes marcou os dos gols, um em cada etapa, valendoo Campeonato Carioca-1949, com esta gente: Barbosas, Augusto e Laerte; Ely, Danilo e Alfredo II; Nestor, Maneca, Ademir, Heleno de Freitas e Chico. Naquela temporada, o Vasco foi o campeão estadual, com 18 vitórias em 20 jogos, além de dois empates. Marcou 84 gols, ficando com um impressionante saldo de 60, dos quais mais da metade (31) saiu do talento de Ademir Menezes.         
                                                                                                                   
VASCO 3 X 2 BOTAFOGO já foi na “Era Maracanã”. Clássico dominical, compôs a tabela do Campeonato Carioca-1955, com o paraguaio Parodi e os paulistas Sabará e Pinga comparecendo ao filó. Flávio Costa era o técnico desta formação: Hélio, Paulinho de Almeida (foto) e Haroldo: Orlando, Laerte e Beto; Sabará, Valter Marciano, Vavá, Pinga e Parodi. 

VASCO 6 X 0 CANTO DO RIO rolou em São Januário, onde não havia perdão para o time de Niteroi. Ainda mais em um domingo. Neste estrago citado acima, válido pelo Campeonato Carioca-1960, o técnico Abel Picabea cansou-se de comemorar com: Ita, Paulinho de Almeida e Bellini; Laerte, Orlando e Coronel; Sabará, Vanderlei, Wilson Moreira, Waldemar e Pinga.

VASCO 4 x 1 AMÉRICA-RJ, no Maracanã,  é do Campeonato Carioca-1965.  Frederico Lopes apitou e os gols cruzmaltinos foram de Maranhão, aos 5 min do primeiro tempo; Célio, aos 5 (50); Lorico, aos 8 (53) e aos 24 (69) do segundo tempo. Zezé Moreira érea o treinador, com esta rapaziada lhe obedecedndo: Gainete, Ari, Brito, Fontana e Oldair; Maranhão e Lorico; Luisinho, Mário, Célio e Zezinho. Técnico: Zezé Moreira. 

VASCO 1 XC 0 CRB-AL teve gol marcado por Roberto Dinamite, aos 21 minutos do primeiro tempo, pelo Campeonato Brasileiro-1976, no Maracanã. Confrontado em um sábado, com 19.614 almas presentes ao então segundo pega oficial entre os dois –  no primeiro (29.11.1972), placar mudo: 0 x 0. Houve um terceiro encontro (14.05.1978), com a moçada mandando 2 x 0.  No jogo citado acima, o treinador Paulo Emílio escalou: Mazaropi; Toninho, Marcelo, Gaúcho e Marco Antônio; Zé Mário, Zanatta e Galdino; Luis 'Fumanchu', Dé, Roberto Dinamite e Luís Carlos.     
VASCO 3 X 0 GOIÁS é do Campeonato Brasileiro-1977, na casa do adversário, o Estádio Serra Dourada, em Goiânia, em um domingo. Wilsinho (2) e de Roberto Dinamite encaçaparam durante a grande exibição cruzmaltina, assistida por 26.549 pagantes, com renda de Cr$ 840 mil, 654 cruzeiros e apito de  Luiz Zetterman Torres-RS. Orlando Fantoni era o treinador destes caras massacrantes: Mazaropi; Orlando ‘Lelé’, Abel Braga, Geraldo e Marco Antônio; Zé Mário e Zanata: Wilsinho (Guina), Roberto Dinamite, Paulinho (Zandonaide) e Dirceu.   

 Acrescente na "Vascodata" 30 de outubro: Vasco 1 x 1 Palestra Itália-MG, em 1927; 1 x 1 São Paulo, em 1988; 1 x Corinthians, em 2005;  Vasco 2 x 2 Atlético-PR, em 2008, e 0 x 0 São Paulo, em 2011. 

















 
 

 
 
 

 












             

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário