Vasco

Vasco

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 30.12

Goleada sobre um có-irmão e o "Mestre Ziza" vestindo a jaqueta cruzmaltina. São as principais  marcas positivas dos 30 de dezembro colineiros. Anote: 

Zizinho (segundo agachado à esquerda) teve o prazer de voltar a jogar com o amigo Ademir.

VASCO 5 X 1 PALMEIRAS-RJ - Sacode do segundo turno do Campeonato Carioca da Segunda Divisão-1917, em um domingo, na Rua Figueira de Mello. Era a segunda temporada  vascaína no futebol. Para aquela disputa, o Vasco (último colocado da Terceira Divisão-1916), foi beneficiado pela troca da Liga Metropolitana de Sports Athléticos, pela Liga Metropolitana de Desportos Terrestres, que aumentou o número de times em cada divisão, subindo os vascaínos e mais cinco equipes da "Terceirona".
CAMPANHA - Na "Segundona-1917", o "Almirante" fez 16 jogos, vencendo nove, empatando três e perdendo quatro. Marcou 40 e sofreu 31 gols, com estes resultados: 27.05 - 4 x 2 Icarahy; 03.06 - 2 x 2 Brasil-RJ; 10.06 - 2 x 0 Paladino; 08.07 - 3 x 5 Cattete; 22.07 - 0 x 2 Palmeiras-RJ; 05.08 - 5 x 0 Progresso; 02 .09 - 3 x 0 Boqueirão do Passeio; 09.09 - 1 x 0 Ríver São Bento; Returno:16.09 - 6 x 1 Brasil-RJ; 14.10 - 0 x 6 Cattete; 11.11 - 1 x 0 Paladino; 25.11 - 3 x 3 Icarahy; 02.12  - 1 x 6 Progresso; 16.12 - 1 x 1 Ríver; 23 .12 - 3 x 2 Boqueirão do Passeio; 30.12 - 5 x 1 Palmeiras-RJ.

VASCO 1 X 0 SÃO CRISTÓVÃSO - Aqui valeu pelo Campeonato Carioca-1951, em um domingo, em São Januário. Maneca foi o homem na rede rede, Otto Glória o treinador e este o time: Barbosa, Laerte e Wilson; Ely, Danilo e Jorge; Noca, Maneca, Ademir Menezes, Jansen e Dejayr. Está no caderninho como o 60º encontro com o "Santo", pelo Estadual.  

VASCO X SÃO CAETANO-SP -  Partida que não completada, pelas finais do Campeonato Brasileiro-200,  em uma tarde de infortúnio, em São Januário. Uma grade de proteção desabou, provocando ferimentos em muitos torcedores. Estabeleceu-se um pandemônio dentro do gamado e na arquibancada, levando o governador do Rio de Janeiro a proibir uma eventual continuação da partida. Um novo encontro foi marcado para janeiro de 2001, quando a rapaziadas mandou 3 x 1 e saiu do gramado do Maracanã carreando o caneco. 
As duas grandes feras

VASCO 3 X 2 RACING-ARG - Além de Leônidas da Silva, Pelé, Garrincha e Zico, um outro supercraque do futebol brasileiro também vestiu a camisa cruzmaltina: Zizinho. Foi durante o Torneio do Atlântico, disputado por Vasco, Flamengo e os argentinos Independiente e Racing, no Maracanã.
 Era um grande desejo do extraordinário craque voltar a jogar, um dia, na mesma equipe do seu grande amigo Ademir Menezes, colega de Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo-1950. E Thomás Soares da Silva, o Zizinho, teve tal prazer, em duas oportunidades – em 1967 e em 1972, ele voltou à Colina, como treinador.
No 30 de dezembro de 1955, Charles Williams apitou e Pedro Bala, Vavá e Pinga marcaram os gols sobre os "hermanos", com a escalação sendo: Hélio, Paulinho de Almeida e Dario; Mirim, Orlando (Laerte) e Beto; Pedro Bala, Zizinho, Vavá, Pinga e Wilson (Ademir) – relembrando: o outro jogo do Zizinho vascaíno havia sido três dias antes,  no 1 x 4 Independiente-ARG, com o gol da rapaziada  anotado por Pedro Bala, sob apito de Harry Davis –  jogaram Hélio, Dario e Coronel; Mirim (Laerte), Orlando e Beto; Pedro Bala, Zizinho, Ademir (Vavá), Pinga (Alvinho) e Parodi (expulso de campo, no segundo tempo) e (Wilson).

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário