Vasco

Vasco

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

TRAGÉDIAS DA COLINA - COPA DO BRASIL

Vasco 0 x 3 XV de Campo Bom-RS e Vasco 0 x 3 Baraúnas-RN foram as maiores tragédias vascaínas dos últimos tempos, dentro do estádio da Rua São Januário (pelos fundos), valendo pela Copa do Brasil. Para quem não se lembra, vamos conferir:

VASCO 0 X 3 XV DE CAMPO BOM-RS valeu pela Copa do Brasil, em 7 de abril de 2004. Ajudou o treinador gaúcho Mano Menezes começar a aparecer. No jogo de ida, houve empate. O Vasco do vexamão foi: Fábio; Claudemir (Donizete), Henrique (Santiago), Wescley, Victor Boleta; Rodrigo Souto, Ygor, Coutinho, Beto; Valdir, Róbson Luiz (Cadu). Técnico: Geninho.
VASCO 0 X 3 BARAÚNAS-RN valeu, também, pela Copa do Brasil e rolou em 20 de abril de 2005, igualmente, em São Januário. Foi uma noite em que Cícero Ramalho, aos 40 anos de idade, pesando 11 quilos além do seu normal, afogou o “Almirante”. Envergonhado, após o jogo, o treinador Joel Santana pegou o boné e se mandou. A turma de mais um grande vexame teve: Fabiano Borges; Coutinho, Marcos, Adriano e Jorginho Paulista; Osmar (Diego), Ygor, Allann Delon (Rubens) e Róbson Luiz (Gustavo); Alex Dias e Romário.

Pode ser incluído , também, no rol dos vexames em casa, da Copa do Brasil-2008, pelo Sport Recife. No jogo de ida, na cassa do rubro-negro pernambucano, o Leão da Ilha mandou 2 x 0, placar que foi devolvido pelos vascaínos, na Rua General Almério de Moura (pela frente), com Edmundo fazendo o gol salvador aos 46 minutos das etapa final – Leandro Amaral, aos 20, havia marcado o outro. Então, a decisão da vaga foi para os pênaltis e os visitantes encaçapara as cinco cobranças feitas. Já o anfitrião perdeu uma, exatamente, por intermédio do seu melhor jogador, Edmundo “Animal”, que chutou muito algo, completamente sem direção. Antônio Lopes era o treinador e o time teve: Tiago. Wagner Diniz,  Luizão, Jorge Luiz e Pablo; Jonilson, Leandro Bonfim, Morais (Madson/Rodrigo Antônio), Alex Teixeira (Jean); Leandro Amaral e Edmundo. Naquele dia, a torcida fez a sua parte, com 24.033 pagando ingresso (renda de R$ 390.990,00, boa para uma noite de quarta-feira.

Na edição seguinte da competição, o Vasco voltou a pisar feio na bola, em São Januário, em 13 de maio de 2009. Foi goleado, por 4 x 0, pelo Vitória, e perdeu a vaga com o empate, no jogo da volta, uma semana depois: 1 x 1. O time que levou a balaiada em casa era dirigido por Dorival Júnior e a galera até prestigiou: 10.598 pagaram ingressos paras assistir a escorregada de: Fernando Prass; Paulo Sérgio, Vílson, Ginan e Ramon Gaúcho; Amaral, Nílton, Léo Lima e Carlos Alberto (Alex Teixeira); Elton (Alan Kardeck), Rodrigo Pimpão (Faioli).
 


Um comentário:

  1. Só não concordo que o de 2008 tenha sido vexame, foi normal, do futebol

    ResponderExcluir