Vasco

Vasco

quarta-feira, 5 de abril de 2017

VASCO DAS CAPAS - CÉLIO E SABARÁ

Célio era o maior "matador" da Colina, quando Bianchini fazia o mesmo serviço para o Bangu. Tempinho depois, por volta de 1967, o artilheiro vascaíno foi defender o tricolor uruguaio Nacional, de Montevidéu, e não demorou para o banguense pingar em São Januário. 
 Célio teve melhor passagem vascaína, tendo sido campeão do Torneio Internacional de Verão-RJ-1965; da Taça Guanabara-1965 e do Torneio Rio-São Paulo-1966. De sua parte, Bianchini  participou do vice-campeonato carioca-1968. Mas os dois chegaram à Seleção Brasileira e tiveram a oportunidade de atuar ao lado do "Rei Pelé". Aliás, Célio "reteve", pois fora seu colega durante o serviço militar, em Santos, quando rolaram a bola pelo time do quartel.
Na outra foto, à direita, você tem o grande ponta-direita Sabará, que pegou a fase dos títulos do Campeonato Carioca e do Torneio Rio-São Paulo-1958.
Onophre Anacleto de Sousa era o seu nome e fazia questão absoluta de cobrar dos jornalistas escrever o seu nome com "ph!". Também chegou ao time canarinho e, quando este jogou pela primeira vez em gamados europeus, em 1956, ele era o titular da camisa 7. Está entre os cinco que mais vestiram a jaqueta da  "Turma da Colina"
Convocado pelo "Homem Lá de Cima", já defende o time dos astros celestes, enquanto o "setentão" Célio reside em João Pessoa, na Paraíba.        

Nenhum comentário:

Postar um comentário