Vasco

Vasco

quarta-feira, 27 de junho de 2012

CALENDÁRIO DA COLLINA - 27 DE JUNHO

Nos 27 de junho vascaínos, com muita fome de gols, a rapaziada bateu na turma da vila e do campo, valendo pelo Campeonato Carioca. Sobrou, também, para a moçada das Laranjeiras, se bem que mais leve. Está conferido, também, mais do que estrela capixaba ida aos pampas, para pastorear os colorados. Confiramos!

VASCO 5 X 1 VILA ISABEL, em um domingo de 1926, rolou no estádio da Rua Paysandu. Tempos do treinador uruguaio Ramón Platero, que comemorou os gols de Paschoal (2), Russinho (2) e Dininho. Os vascaínos enfrentaram aquele adversário em oito oportunidades,  pelo Campeonato Carioca da Primeira Divisão, com grande superioridade. Confira: 25.05.1924 – Vasco 3 x 1; 03.08.1924 – Vasco 2 x 0; 04.04.1926 – Vasco 5 x 0; 27.06.1926 – Vasco 5 x 1; 22.05.1927 – Vasco 5 x 2; 31.07.1927 – Vasco 2 x 2 Vila Isabel; 10.06.1928 – Vasco 1 x 1 Vila Isabel; 07.10.1928 – Vasco 4 x 0.  Antes, houve quatro jogos pelo Carioca da Segunda Divisão: 17.04.1921 – Vasco 1 x 4; 03.07.1921 – Vasco 3 x 2; 23.04.1922 – Vasco 0 x 1; 04.06.1922 - Vasco 2 x 1.

 Vavá em foto reproduzida de uma capa da
revista Manchete Esportiva
VASCO X 3 X 3 PALMEIRAS - Curioso! Na data de 27 de junho, o Vasco empatou, por duas vezes, com o Palmeiras: 3 x 3, em 1945, e 1 x 1, em 1954. Só trocaram os dois últimos números: 45 e 54. O primeiro desses empates foi eletrizante, em uma quarta-feira, no paulistano Pacaembu, apitado por Oscar Pereira Gomes. Os vascaínos chegaram a abrir três gols de frente, por intermédio de Lelé, aos 4 e aos 14, e de Santo Cristo, aos 17 minutos. Com o uruguaio Ondino Viera no leme, a esquadra do “Almirante” navegou levando: Barcheta, Berascochea, Rafagnelli, Nílton, Dino (Argemiro) Rubens, Djalma, Santo Cristo, Lelé, Isaías e Chico (Ademir Menezes). Em 1954, o encontro valeu pelo Torneio Rio-São Paulo, em um domingo, novamente, no Pacaembu, isto é, Estádio Paulo Machado de Carvalho, com arbitragem de José Alberto da Gama Malcher. Hélio marou o tento vascaíno, aos 35 minutos, com o time alinhando: Barbosa; Dário e Bellini; Amauri, Laerte e Haroldo (Beto); Sabará (Vaguinho), Ademir Menezes (Iedo), Vavá, Alvinho e Hélio.
 
 VASCO 2 x 1 FLUMINENSE foi o segundo dos três duelos de desempate pelo título do Torneio Municipal-1948, porque os dois rivais terminaram igualados, com 16 pontos. Assistido por 11.016 almas, no estádio da Gávea, em um domingo, o jogo teve gols vascaínos marcados por Dimas, aos 36, e por Nestor, aos 50 minutos. Alberto da Gama Malcher apitou e o treinador Flávio Costa mandou esta patota bater nos tricolores: Barcheta, Laerte e Wilson; Alfredo II, Moacir e Sampaio; Nestor, Ipojucan e Dimas. 
 
VASCO 5 X 0 CAMPO GRANDE, pelo Estadual-1979,  teve Roberto Dinamite (2), Paulinho (2) e Guina comparecendo ao barbante. Era uma quarta-feira e 1.365 pagantes foram a São Januário ver Oto Glória comandar a rapaziada  naquele baile. Quem botou pra dançar? Leão; Paulinho Pereira, Jader, Abel, Gaúcho e Marco Antônio: Dudu, Helinho e Guina; Wilsinho, Roberto Dinamite (Carlos Alberto Garcia) e Paulinho.
 
VASCO 3 X 0 ESTRELA DO NORTE-ES -  Quem brilhou mais foi a estrela da Colina, neste que, simplesmente, foi mais um daqueles amistosos em que o time convidante assiste ao adversário só faltar mandar roupeiro e massagistas para o gramado O treinador Antônio Lopes usou, em 1982, quem levou para o banco dos reservas para encarar o time capixaba. Com gols de  Renato Sá, Dudu e Ernani, o "Almirante" foi ancorado por: Mazaropi (Acácio), Rosemiro, Rondinelli (Chagas), Ivan, Gilberto, Dudu (Serginho), Marquinho (Jérson), Ernâni, João Carlos (Galvão), Claudio Adão (Paulo César) e Renato Sá.

VASCO 3 X 1 INTERNACIONAL foram indiscutíveis: dentro da casa colorada, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Grande tarde domingueira cruzmaltina, diante de 6.743 pagantes, valendo pela  11º rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro-2004, com apito de Elvécio Zequetto-MS. Muriqui, aos 8 minutos, começou a calar a torcida do Inter. Aos 42, Valdir ‘Bigode” fez mais um. Chiquinho, aos 38 do segundo tempo, também, mexeu no placar. Geninho era o treiandor e a sua rapaziada era: Fábio; Chiquinho, Serjão Vertello, Wescley e Diego; Ygor, Coutinho (Gomes), Robson Luís (Júnior) e Petkovic; Muriqui (Ãnderson) e Valdir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário