Vasco

Vasco

domingo, 24 de junho de 2012

CALENDARIO DA COLINA - 24 DE JUNHO

Bi do Torneio Municipal, vitórias nacionais e internacionais estão nos arquivos cruzmaltinos dos 24 de junho. Contra a turma daqui, a rapaziada passeou. Diante da galera de fora, deixou o Porto para trás e atingiu o uruguaio Nacional Vejamos os registros:
 
VASCO 3 X 1 ANDARAHY, vitória de virada,  abriu o segundo turno do Campeonato Carioca-1923. Jogado no estádio da Rua Barão de São Francisco Filho, no bairro do Andaraí,  foi apitado por Armindo Ferreira. No primeiro tempo, Gradim inaugurou o placar, que Cecy igualou. No segundo, o mesmo Cecy e Claudionor resolveram a parada para este time: Nélson, Leitão e Mingote; Nicolino, Claudionor e Artur; Paschoal, Torterolli, Arlindo, Cecy e Negrito.   
 
VASCO 5 X 2 BANGU, em 1934, fez parte de uma temporada estadual complicada. Duas ligas – Associação Metropolitana de Esportes Atléticos-AME e Liga Carioca de Football-LCF – brigavam pelo comando da modalidade. Os vascaínos ficaram com a segunda, e foram os campeões. O prélio contra os banguenses, em São Januário, teve apito de Jorge Marinho e Gradim marcando três gols no primeiro tempo. Na etapa final, Nena, cobrando pênalti, e Lamana completaram a conta para o time do técnico Harry Welfare, que teve: Rey, Domingos da Guia e Itália; Gringo, Fausto e Mola; Orlando, Almir (Lamana), Gradim, Nena e D’Alessandro. 
                          
VASCO 2 X 2 FLAMENGO -  Neste empate com sabor de vitória, Lelé, aos 9 e aos 15 minutos do segundo tempo, conduziu a rapaziada ao título de campeão do Torneio Municipal-1944, em um sábado, no estádio das Laranjeiras. Por aquela época, o treinador uruguaio Ondino Viera estava armando o “Expresso da Vitória”. Naquele dia, a arbitragem pertenceu a Oscar Pereira Gomes e a "Turma da Colina" era: Oncinha, Rubens e Rafagnelli; Alfredo II, Berascochea e Argemiro; Djalma, Lelé, Isaías, Jair Rosa Pinto e Chico. Foi o primeiro dos quatro títulos seguidos que foram para São Januário.
VASCO 6 x 2 AMÉRICA-RJ - Na mesma data do título metropolitano-1944,  o ‘maquinista’ Ondino Viera levou o seu “Expresso” engatar nova marcha forte, conquistando do bi do Municipal. Mas o comboio já estava campeão desde a rodada anterior, mandando 5 x 1 no Fluminense e colocando seis ponto de vantagem sobre aquele time, o segundo colocado.
CAMPANHA-1944 – 02.04.1944 – Vasco 3 X 1 Fluminense; 09.04.1944 –  Vasco 2 x 1 Canto do Rio; 16.04.1944 – Vasco 5 x 3 Madureira; 27.0.1944 – Vasco 3 x 0 Bonsucesso; 27.05.1944 – Vasco 3 x 2 América; 03.06.1944 – Vasco 1 x 2 São Cristóvão; 10.06.1944 – Vasco 2 x 0 Botafogo; 18.06.1944 – Vasco 2 x 1 Bangu; 24.06.1944 – Vasco 2 x 2 Flamengo.
CAMPANHA-1945 – 29.04.1945 – Vasco 3 x 0 Bangu; 06.06.1945 – Vasco 6 x 1 São Cristóvão;  13.05.1945 – Vasco 5 x 1 Flamengo; 20.05.1945 – Vasco 6 x 0 Bonsucesso; 27.05.1945 – Vasco 2 x 1 Canto do Rio; 03.06.1945 – Vasco 5 x 3 Botafogo;  10.06.1945 – Vasco 3 x 0 Madureira; 17.06.1945 – Vasco 5 x 1 Fluminense; 24.06.1945 – Vasco 6 x 2 América. (Foto reproduzida de www.osgigantesdacolina.blgospot.com). Agradecimento.

VASCO 2 X 0 PORTO-POR - Lá fora, a vitória foi em uma terça-feira 1947, com gols de Maneca e Chico.  O técnico Flávio Costa mandou ao relvado: Barbosa, Augusto e Rafagnelli; Ely, Danilo (Ipojucan) e Jorge; Nestor, Maneca, Frikaça Lelé (Ismael) e Chico.

VASCO 3 X 1 SANTA CRUZ-PE - Em visita à pernambucana Recife, sob o comando do treinador Oto Glória,  a rapaziada matou a "Cora Coral" e mostrou o pau, no bico das chuteiras de  Friaça, Amorim e Maneca. Amistosamente, em 1951. 

VASCO 4 X 2 CORINTHIANS -  Estava rolando o Torneio Rivadávia Corre Mayer. Era uma quarta-feira de 1953, no Maracanã, e o time do treinador Flávio Costa teve as suas bolas na rede mandadas por Pinga (2), Maneca e Ipjucan. Os caras: Ernâni, Mirim e Bellini, Ely,  Danilo e Jorge; Sabará (Alfredo II), Maneca, Ipojucan, Pinga e Dejayr.
 
VASCO 2  X 0 OLARIA valeu pela oitava rodada do Estadul-1981, no Estádio Caoio Martins, em Niterói, sob o comando de Júlio César Cosenza, diante de 3.039 pagantes. Silvinho foi o "cara" do jogo, pingando no filó, aos 10 e aos 35 minutos do primeiro tempo, em tempos do treinador Mário Jorge Lobo Zagallo, que escalou: Mazaropi, Rosemiro, Orlando, Léo e Sérgio Pinto; Dudu. Zandonaide (Serginho) e Renato Sá; Wilsinho, Ticão e Silvinho. 


VASCO 2 X 1 BOTAFOGO - 1992

VASCO 1 X 0 NACIONAL-URU - Este jogo está registrado na fase preliminar da Supercopa dos Campeões da Taça Libertadores-1997. Era uma terça-feira, em São Januário, e o gol do jogo foi marcado por Romário, aos 44 minutos do segundo tempo. Antônio Lopes era o treinador e a rapaziada vitoriosas chamava-se: Caetano: Pimentel, Odvan, Alex Pinho e Felipe; Luisinho, Nasa, Juninho Pernambucano e Ramon Mineiro; Brener (Acácio) e Vagner.  

2 comentários:

  1. esse trio atacante do vasco da gama,lelé,isaias e jair,era fantástico.eles começaram jogando no madureira ac.o clube suburbano tinha ainda o goleiro alfredo,o zagueiro norival e o extrema direita adilson.eram conhecidos,lelé,isaias e jair,como os tres patetas q,nas telas faziam sucesso.então,o vasco contratou o trio atacante famoso e após o goleiro alfredo q também defendeu a seleção carioca.ivan zaki taam

    ResponderExcluir
  2. esse trio atacante do vasco da gama,lelé,isaias e jair,era fantástico.eles começaram jogando no madureira ac.o clube suburbano tinha ainda o goleiro alfredo,o zagueiro norival e o extrema direita adilson.eram conhecidos,lelé,isaias e jair,como os tres patetas q,nas telas faziam sucesso.então,o vasco contratou o trio atacante famoso e após o goleiro alfredo q também defendeu a seleção carioca.ivan zaki taam

    ResponderExcluir