Vasco

Vasco

terça-feira, 26 de junho de 2012

CALENDÁRIO DA COLINA - 26 DE JUNHO

Duas goleadas e dois empataços são os destaques vascaínos na data 26 de junho. No segundo caso, saiba quantas vezes a rapaziada fez e sofreu (mais do que deveria) gols que formaram a chamada "tripleta":.

VASCO 3 X 3 BOTAFOGO  mostra porque chamar este encontro de “Clássico da Amizade” não pega. Nenhum dos dois perdoa. Tanto que  já ficaram neste placar em três oportunidades. A primeira, em General Severiano, a casa botafoguense, pelo Campeonato Carioca-1927, no 15º duelo da rivalidade que tinha 11 invencibilidades vascaínas. Os outros 3 x 3, concidentemente, tiveram mesmas data e local: 30 de outubro de 1925 e de 1926, também valendo pelo Estadual. No de cima, os gols vascaínos foram de Paschoal, Tatu e Badu.
 
VASCO 6 x 0 ACADÊMICA-POR valeu o “canudo de goleador” aos cruzmaltinos, em um domingo de 1955,  quando a moçada excursionava por relvados portugueses. Sabará (2), Pinga (2), Maneca e Vavá viram o time lusitanos "analfabeto de bola". Tremeu diante de: Victor Gonzalez, Paulinho de Almeida (Haroldo) e Bellini; Ely, Orlando e Coronel; Sabará, Maneca (Iedo), Vavá (Ademir Menezes) , Pinga e Parodi. O treinador era Flávio Costa e este foi o único encontro da rapaziada com o clube de Coimbra.
 
VASCO 2 X 1 VALENCIA, em 1957,  está no rol dos cinco amistosos disputados pelos dois. Este se deu em uma quarta-feira, em canchas espanholas, com Vavá e Pinga pingando nas redes. Martim Francisco era quem comandava a rapaziada: Carlos Alberto Cavalheiro, Dario e Ortunho; Orlando Peçanha, Viana e  Laerte; Sabará, Livinho, Vavá (Wilson Moreira), Válter Marciano e Pinga.
ESTATÍSTICAS – Confria os amistosos “vascaíno-valencianos”: 19.06.1947 – Vasco 4 x 1; 22.05.1955 – Vasco 3 x 3 Valencia; 20.06.1957 – Vasco 3 x 1; 26.06.1957 – Vasco 2 x 1; 15.06. 1958 – Vasco 1 x 1 Valencia. (desenho de Bellini reproduzido de capa da revista "Gazeta Esportiva")  
 
VASCO 4 x 0 CAMPO GRANDE rolou pela Copa Rio-1991, em uma quarta-feira, em São Januário. Os “desempregadores de goleiros” foram Sorato (2) Ânderson e Zé do Carmo. O técnico Antônio Lopes só não gostou do público pagante: 1.640 testemunhas.
Vascaínos e campo-grandenses fizeram dois jogos pela Copa Rio de Janeiro, ambos vascaínados no placar: 4 x 0, em 26.061991, e 2 x 1, em 25.10.1995. Mas o “Campusca” é um velho freguês. Juntando-se as refregas por Campeonato Brasileiro (2); Estadual (49); Taça Guanabara (2); Copa RJ (2) e amistosos (4), o time da zona rural carioca, em 59 encaradas, levou a pior em 42 oportunidades.

 
VASCO 3 X 3 CRUZEIRO é lance mais moderno, da nona rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro-2005. Jogado em noite de domingo, no Mineirão, em Belo Horizonte, teve o  pequeno público de 6.146 pagantes. Com Dário Lourenço no comando da turma, Alex Dias, aos 45 minutos do primeiro tempo; Morais, aos 24, e Gomes, aos 39 da etapa final, foram os representantes da Colina nas redes da "Raposa". O apito foi de  o Wilson Luiz Seneme-SP e a “Esquadra do Almriante” esteve nas “Alterosas” piloada por: Ervelton; Éder, Ciro, Alemão e Wagenr Diniz (Claudemir): Ives, Gomes, Morais e Jorginho Paulista (Maciel); Alex Dias e Willian (Dominguez).

EMPATAÇOS - Outras tri igualdades curzmaltinas: 26.06.1927 – Vasco 3 x 3 Botafogo; 13.05.1933 – Vasco 3 x 3 Madureira; 27.01.1935 – Vasco 3 x 3 Boca Juniors-ARG; 04.06.1940 - Vasco 3 x 3 São Paulo; 07.06.1942 – Vasco 3 x 3 Botafogo; 13.05.1943 – Vasco 3 x 3 Madureira;  01.051944 – Vasco 3 x 3 São Paulo;  01.07.1944 – Vasco 3 x 3 Fluminense; 01.04.1944 – Vasco 3 x 3 São Paulo; 27.06.1945 - Vasco 3 x 3 Palmeiras; 20.06.1948 – Vasco 3 x 3 São Cristóvão;  06.02.1952 – Vasco 3 x 3 Bangu; 07.06.1953 - Vasco 3 x 3 Hibernian-ESC; 17.02.1959 - Vasco 3 x 3 Sport Recife; 15.04.1959 – Vasco 3 X 3 Ferroviária de Araraquara-SP;  09.05.1964 – Vasco 3 x 3 Portuguesa de; 09.05.1964 – Vasco 3 x 3 Portuguesa de Desportos;  23.11.1980 – Vasco 3 x 3 Fluminense; 31.05.1981 – Vasco 3 x 3 Volta Redonda-RJ; 02.06.1993 - Vasco 3 X 3 Americano; 22.05.1999 – Vasco 3 x 3 Olaria;  15.04.2001 – Vasco 3 x 3 Fluminense; 11.04.2007 – Vasco 4 x 4 Botafogo; 23.07.2008 – Vasco 3 x 3 Fluminense.


                 PELÉ DISPUTA A TERCEIRA PARTIDA COM A CAMISA CRUZMALTINA  

Pelé vascaíno em 1956
Em 26 de junho de 1957, Pelé fez a sua terceira e última partida com a camisa cruzmaltina, marcando gol no empate, por 1 x 1, com o Flamengo, no Maracanã, pelo Torneio Internacional do Morumbi. Defendeu o Combinado Vasco/Santos, formado por jogadores dos dois times – os titulares cruzmaltinos excursionavam, só ficando Paulinho de Almeida e Bellini, convocados para a Seleção Brasileira que disputaria a Copa Roca, com os argentinos. O jogo foi em uma quarta-feira, e Pelé voltaria a fazer mais um jogo pelo combinado, mas com a camisa santista, contra o São Paulo, em "Sampa", novamente marcando gol no empate, por 1 x 1.
Com a camisa cruzmaltina após o 1000º gol, em 1969
FICHA TÉCNICA: 26.06.1957 – Combinado Vasco/Santos 1 x 1 Flamengo – Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro.

Torneio Internacional do Morumbi; Juiz: Anver Bilate; Gols: Pelé (Vasco-Sntos) e Dida (Flamengo). VASCO/SANTOS: Manga, Paulinho, Bellini e Ivan; Urubatão e Brauner; Iedo (Pagão), Pelé, Del Vecchio (Pepe), Jair Rosa Pinto e Tite. FLAMENGO: Ari, Joubert, Pavão e Jordan; Jadir (Dequinha) e Mílton Copolilo; Luiz Carlos, Moacir, Henrique (Duca), Dida e Zagallo (Babá). (Fotos reproduzidas de www.forçajovem.com.br) Agradecimentos


Nenhum comentário:

Postar um comentário