Vasco

Vasco

terça-feira, 25 de agosto de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - 25 DE AGOSTO


 

 
 
 

 

 25.08.1965 - 1 x 0 Flamengo - VASCO 1 X 0 FLAMENGO - Os maiores rivais dos cruzmaltinos não foram perdoados, em 1965. No 25 daquele "agosto do torcedor", caiu ante a chuteira do atacante Célio Taveira Filho, neto de português. Rolou em uma quarta-feira, valendo pelo segundo turno da Taça Guanabara. Aquele duelo, no Maracanã, apitado por José Gomes Sobrinho, rendeu 18.916.960,00 e o tento saiu aos  23 minutos do segundo tempo. O “Time da Faixa” era treinado pro Zezé Moreira e bateu com: Gainete; Joel, Brito, Fontana e Oldair; Maranhão e Lorico; Luisinho, Célio (foto), Mário e Zezinho.

 25.08.1974 -  VASCO 3 X 2 BOTAFOGO - Em 25 de agosto de 1974, o poder de fogo da Colina andou até brando, embora Roberto Dinamite estivesse mais explosivo e “bombardeasse a cidadela alvinegra” por três vezes: 3 x 2. Aliás, Roberto deveria ter o apelido de “Vasco da Gama”, pois o almirante homônimo da “Esquadra da Colina” era cruel, impiedoso, bombardeiro. Não perdoava. Se bem que esta rapaziada – Andrada; Fidélis, Miguel, René (Joel Santana) e Paulo César; Alcir, Ademir (Peres) e Zanata; Jorginho Carvoeiro, Roberto Dinamite e Luiz Carlos – também, não perdoou e, a mando do técnico Mário Travaglini,  apagou o “Fogão”, testemunhada por 54.767 almas pagantes, em um domingo, no Maracanã, sob apito de Nivaldo dos Santos, pela temporada carioca. 
 
VASCO 2 X 1 ELCHE,  na cidade do mesmo nome do time, valeu  o XX  Troféu  Festa D´Eix-1979, graças aos gols marcados por Zandonaide e Afrânio. Oto Glória era o treinador deste time: Maurílio (Jair Bragança); Paulinho Pereira, Gaúcho, Argeu (Ivan) e Paulo César (Marco Antônio); Dudu, Zanon (Guina) e Afrânio (Xaxá); Paulinho, Roberto e Zandonaide. 

 
VASCO 0 (4)  X 0 (2) ZARAGOZA teve que ir para os pênaltis. E a rapaziada foi à Espanha buscar o Troféu Cidade de Zaragoza-1993. A esquadra do "Almirante" estava comanda por Alcir Portela, seu ex-meio-campista, e jogou, em uma quarta-feira, no estádio La Romareda, sob apito de Gómez Lopes, e contando com com: Márcio; Pimentel, Alexandre Torres, Jorge Luiz e Cássio;  Geovani, Bernardo (Tinho), Carlos Alberto Dias e William (Leandro Ávila); Hernande e Valdir ‘Bigode”.

VASCO 4  x 2 GOIÁS foi  em um dia de "gloríssima" para a "Turma da Colina". Fazia o seu jogo de Nº 800, valendo pelo Campeonato Brasileiro-2002, na casa do adversário, o Estádio Serra Dourada, em Goiânia, marcou um gol contra (Géder, aos 6 minutos), e venceu, de virada com Sousa, aos 15; Rodrigo Souto, aos 34; Washington, aos 63 e Cadu, aos 73 minutos, anotando os gols no caderninho da primeira frase da competição. A vitória fez a moçada sustentar uma série de seis jogos sem perder dos esmeraldinos, pelo Brasileirão unificado. Antônio Lopes tinha poderes delegados para escalar: Fábio, Henrique Lima, Géder, Marcelo Maglhães, Wederson, Bruno Lazaroni (Emerson), Wellingon, Rodrigo Souto, Léo Lima, Ely Thadeu (Cadu) e Sousa (Washington). 
 
 

 
 
 


 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário