Vasco

Vasco

domingo, 27 de novembro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 27.11

Em 27 de novembro de 1807, a família real portuguesa embarcava no porto de Belém, em Lisboa, fugindo de Napoleão Bonaparte, e desembarcava no Brasil. Foi assim que a história da colônia mudou. Entre 1949 e 1952, o Club de Regatas Vasco da Gama era bom na parte de triturar os adversários. Um bom exemplo fora o Campeonato Carioca da temporada, conquistado invictão, com três rodadas de antecedência. Por causa da força que o tornava um dos melhores times do planeta, o "Almirante" tornou-se um terror, como viram os tricolores cariocas e você verá:
VASCO 3 X 0 SERRANO-RJ - Segundo dos cinco amistosos disputados com o time de Petrópolis. Este, na cada do convidante, em 1921. Os vascaínos venceram todas as disputas por este critério, inclusive com goleadas, por  6 x 2, em 1933, e por  6 x 0, em 1943.
VASCO 4 X 2 VITÓRIA-ES - Amistoso de 1949, no Espírito Santo, com gols de  Nestor, Lima, Chico e Ipojucan. Como o adversário era de uma cidade chamada Vitória, a rapaziada do treinador Flávio Costa inaugurou uma outra. No placar. Coisa de:  Barbosa, Augusto e Wilson; Ely, Danilo e Alfredo II; Nestor, Heleno de Freitas (Lima), Ademir Menezes (Ipojucan) e Chico.
VASCO 2 X 0 OLARIA - Campeonato Carioca-1955, em São Januário. Apito com Henry Davos e os dois tentos da partida marcados pelo meia Válter Marciano. Flávio Costa era o treinador naquela temporada de entressafra em que o time vencedor foi:  Hélio, Paulinho e Haroldo; Maneca, Orlando e Beto; Sabará, Valter, Ademir Menezes, Pinga e Parodi. 
VASCO 1 X 0 AVAÍ-SC - Novo amistoso na data 27 de novembro, mas em Florianópolis. Daquela vez, em 1970, a vitória foi mais magra, com um golzinho marcado por Jaílson. O comandante da rapaziada era Elba de Pádua Lima, o Tim, e a formação do dia teve: Élcio;  Fidélis, Altivo, René e Eberval; Alcir e Buglê (Ademir); Jaílson (Zé Dias), Dé, Silva e Gílson Nunes.
VASCO 3 X 1 FLUMINENSE - Valeu pelo Torneio Adolpho Bloch, com bola rolando em São Januário  e apitado por Antônio Gomes de Oliveira. foi o clássico entre os dois times mais desprestigiado pela torcida:  434 pagantes.  Sorato foi o "cara" do dia, comparecendo ao filó aos 38 e aos 45 minutos do primeiro tempo. Antes, Ayupe, aos 3 minutos, havia comparecido ao marcador.  Mário Jorge Lobo Zagallo era o treinador deste rapaziada: Carlos Germano; Ayupe, Tosin, Jorge Luís e Cássio; Zé do Carmo, Luciano, William (Tato) e Boiadeiro; Sérgio Araújo e Sorato.
VASCO 2 X 1 FLUMINENSE - Clássico dominical, no Engenhão, apitado por Marcelo Lima Henrique, pelo Campeonato Brasileiro-2011, decidido nos finalmentes. "Na raça, na vibração, com o coração na ponta da chuteira", como escreveu o redator do site oficial vascaíno. Chamado então de "Trem-Bala", o time cruzmaltino brigava com o Corinthians pelo título do Brasileirão. O primeiro gol vascaíno saiu aos 30 minutos. Fellipe Bastos cobrou escanteio e Rômulo ajeitou para Alecsandro, de cabeça, colocar no fundo da rede. O rival empatou, aos 38, mas aos 43 minutos, Alecsandro cruzou para Bernado cabecear e pegar o seu próprio rebote e fazer 2 x 1. O time dirigido por Cristóvão Borges, teve: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva e Jumar; Rômulo, Allan, Juninho (Fellipe Bastos)  e Felipe; Diego Souza e Elton.
Acrescentar na  VASCODATA 27 de novembro: Vasco 3 x 3 Icarahy, em 1917; Vasco 2 x 2 Bonsucesso, em 1938; Vasco 1 X 1 Cruzeiro, em 1968; Vasco 0 x 0 Atlético-PR, em 1977; Vasco 0 x 0 Cruzeiro, em 1988;  Vasco 0 x 0 Atlético-MG, em 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário