Vasco

Vasco

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

O VASCO NOSSO DE CAD DIA - 23.11

Pegou dois e mandou dois. E goleou um outro.  Páginas viradas pelos vascaínos nos 23 de novembro. No caso aqui, os “pegados” incluem adversário cariocas, gaúchos e mineiros. Coisa para se explicar:

VASCO 5 X 0 ENGENHO DE DENTRO - Goleada no caderninho da temporada da Liga Metropolitana de Desportos Terrestres-1924, com Torterolli (2), Paschoal, Cecy e Negrito sendo os "filomenos", isto é, os comparecentes ao filó. O castigo rolou no estádio da Rua Prefeito Serzedelo, no bairro do Andaraí, com apito de Carlos Santos que só ordenou novas saídas de jogo no segundo tempo. O treinador Ramón Platero escalou: Nélson, Carlos e Lamego. Brilhante, Claudionor e Artur; Paschoal, Torterolli, Russinho, Cecy e Negrito. Naquele ano, houve duas disputas, sendo a outra pela Associação Metropolitana de Esportes Athléticos, devido a uma cisão entre os clubes cariocas.  A disputa da Liga teve 22 times divididos em três séries, com todos contra todos, em turno e returno. Os vascaínos venceram a Série A e um triangular com os outros ganhadores, para ficarem com o título.      

VASCO 2 X 1 CANTO DO RIO - Vitória fora de casa, no Estádio Caio Martins, em Niterói, pelo returno do Campeonato Carioca-1947. A dupla "DD", ou "D-2", isto é, Dimas e Djalma, funcionou legal naquela tijolada, apitada por Carlos de Oliveira Monteiro, o "Tijolo". A temporada teve 11 times, jogando todos contra todos, e o "Almirante" papou fácil, com 7 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Naquele jogo, o treinador Flávio Costa mandou à luta Barbosa, Augusto e Rafagnelli; Ely, Danilo e Jorge; Djalma, Maneca, Dimas, Ismael e Chico.
 
VASCO 1 X 0 CANTO DO RIO – Mais uma vitória na casa do adversário, agora valendo pelo returno do Campeonato Carioca-1952. Quem apitou foi Tudor Thomas e quem "filomenou" foi Chico Aramburo. Na história geral este foi oi empate 1.372 da rapaziada e o 25º por Estaduais. O time da jornada reuniu:Barbosa; Augusto e Haroldo; Ely, Danilo e Jorge; Edmur, Ademir Menezes, Maneca, Ipojucan e Chico
 
Almir em foto reproduzida
]da Revista do Esporte
VASCO 2 X 0 AMÉRICA - Faltavam quatro rodadas para o final do segundo turno do Campeonato Carioca-1958, quando o Vasco teria o um time rubro pela frente, em uma tarde de domingo, no Maracanã.  Se o “Time da Colina” havia ido bem no turno, naquela nova fase andava meio enganador. Goleara o Canto do Rio (6 x 3), mas tivera muitas dificuldades para despachar Bangu (2 x 0) e Madureira (1 x 0). Pelo returno, a rapaziada havia passados vexames contra pequenos, como 1 x 1 São Cristóvão e 3 x 3 Bonsucesso.  Além de se enganchar no freguesão Fluminense: 1 x 1. Foi, então, que a rapaziada criou vergonha na cara e resolveu a parada diante dos americanos logo no primeiro tempo, com, com Almir ‘Pernambuquinho’ e Pinga comparecendo ao filó. Alberto da Gama Malcher apitou o jogo, Gradim, ex-atacante vascaíno (Francisco Ferreira de Souza) era o técnico e a equipe dele apresentou: Miguel, Paulinho de Almeida e Bellini; Écio, Orlando e Coronel; Sabará, Roberto Pinto, Almir, Rubens e Pinga.      
VASCO 2 X 0 GRÊMIO – Esta foi na casa do adversário, o Estádio Olímpico, em Porto Alegre, valendo pelo Campeonato Brasileiro-1988, em uma noite de quarta-feira. Apitado por Dulcídio Vanderlei Boschillia, o pega rendeu inflacionários Cz$ 7 milhões, 688 mil e 700 cruzados e teve Bismarck, aos 34 minutos do primeiro tempo, e Vivinho, aos 20 do segundo, comparecendo às redes. Carlos Alberto Zanata, meio-campista vascaíno campeão brasileiro-1974, era o treinador e a sua nova patota tinha: Acácio; Paulo Roberto, Célio Silva, Leonardo Siqueira e Mazinho; Zé do Carmo, França e Bismarck; Vivinho, Sorato (Pedro Diniz) e Ernani. 

VASCO 2 X 1 CRUZEIRO -  Campeonato Brasileiro, no  Maracanã, com apito de Marcos André Gomes da Penha-ES e assistência de 32.988 pagantes (38.654 no total). Thalles, aos 2, e Edmílson, aos 32 minutos do primeiro tempo resolveram a parada. O treinador era Adílson Batista, que tinha este time: Alessandro; Fagner (Renato Silva), Cris, Luan, Yotun; Guiñazu, Abuda, Pedro Ken e Marlone (Bernardo); Thalles (Robinho) e Edmilson. Técnico: Adilson Batista. EM 2013

A incluir na VASCODATA 23 de novembro: Vasco 2 x 2 Botafogo, em 1941; Vasco 0 x 0 Bangu, em 1968; Vasco 3 x 3 Fluminense, em 1980; Vasco 2 x 2 Botafogo, em 1994; Vasco 1 x 1 Flamengo, em 1997, e Vasco 1 x 1 Universidad de Chile, em 2001.

Nenhum comentário:

Postar um comentário