Vasco

Vasco

sábado, 20 de maio de 2017

O VENENO DO ESCORPIÃO - O ET PIROU


Faz muito tempo. Eu estava em uma área rural e, de repente, vi pousar um disco voador, do qual saíram homenzinhos iguais aos que os desenhos nos jornais e revistas nos passam. Mantivemos contato e eles contaram terem errado a rota e pousado por ali. Indagaram onde estavam e eu informei-lhes que em um planeta chamado Brakzhyl.
Papo vai, papo vem, fui informando-lhes do que rolava por aqui e os deixei arrepiado, sobretudo com o que acontecera, a partir de 26 de outubro de 2014,quando uma mulher e um homem que foramvam uma chapa haviam vencido, em segundo turno, o poleitoã para o comando planetário, com as suas contas aprovadas pela Comissão Eleitoral, por unanimidade.
Segui contando: “Entre outubro de 2014 e janeiro de 2015, o grupo derrotado  ajuizou ação no Tribunal Superior Planetário, alegando abuso do poder econômico e político, durante o processo eleitoral. Dois anos e três meses depois, a Comissão Eleitoral  Planetária marcou a retomada do julgamento das queixas, o que fora suspenso em março deste 2017”.
 Notei que eles ficaram de queixo caído. Mas fui falando: “O relatório da queixa, em quatro volumes,  tem 7.942 páginas; 199antas decisões/despachos; 52  depoimentos ; 58 depoimentos testemunhais, 2 acareações;mais de 75 horas de  depoimentos transcritos;mais de 380 documentos (requerimentos, manifestações, ofícios, mídias, mandados, certidões etc). E previ no que iria dar o caso: “Se a Comissão Eleitoral entender que rolou grana ilegal, a mulher terá a sua chapa cassada”.
Então, o líder dos carinhas do  disco voador indagou-me: “Mas ela já não perdeu o mandato? Como perderá o cargo que já o perdeu? Perderá duas vezes o mesmo cargo?”
Pois bem! Os meus novos amigos não entenderam nada e, antes que ficassem loucos, foram embora, o mai sque depressa possível. Achando que não tivessem estado por aqui, mas sofrido uma alucinaçãop espacial.
 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário