Vasco

Vasco

domingo, 6 de setembro de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - 6 DE SETEMBRO

Na data 6 de setembro, o "Almirante" aprontou. O Flamengo levou 5 x 2; o São Cristóvão 5 x 1; o Fluminense 5 x 3; o Bangu 4 x 0;  o Bonsucesso 4 x 1 e o América 4 x 2, entre outros resultados.   Mas a maior maldade é a que inicia esta história, logo abaixo: 
 
VASCO 14 X 0 CANTO DO RIO, no 6 de setembro de 1947, ainda é a maior goleada na era do profissionalismo nas temporadas oficiais do futebol carioca. O placar estonteante, em um sábado, em São Januário, teve maldades de Ismael (5), Maneca (4), Dimas (3), Nestor e Chico. Como trabalhou o árbitro foi Alberto da Gama Malcher, colocando a bola no centro do gramado! Os impiedosos rapazes da Colina eram: Barbosa, Augusto e Rafagnelli; Ely, Danilo e Jorge; Nestor, Maneca, Dimas, Ismael (foto)e Chico.  Este time, treinado por Flávio Costa, atropeleva. Era a fase do “Expresso da Vitória”, montado, a partir de 1944, pelo uruguaio Ondino Viera. Campeão carioca já em 1945, os vascaínos não tiveram adversários durante a temporada carioca-1947, com 17 vitórias e três empates, marcando 68 e sofrendo 20 gols, o que lhe deixou com o espantoso saldo de 48 tentos, em 20 jogos.

 VASCO 3 X 0 BONSUCESSO, em São Januário, valeu pelo Campeonato Carioca-1963, apitado por Waldemar Meireles e com gols marcados por Lorico, aos 41; Maurinho, aos 70, e Célio, aos 83 minutos. Jorge Vieira era o treinador que entregou o serviço a: Ita, Joel Felício, Brito, Russo e Dario; Écio e Lorico; Joãozinho, Saulzinho, Célio e Maurinho. Naquela  temporada estadual, os vascaínos tiveram uma fraca participação, terminando em 6º lugar, com 29 pontos, em 24 jogos. Venceram 11, empataram 7 e perderem 6 partidas, marcando 39 e sofrendo 23 gols.

VASCO 3 X 1 SPORTING-POR "remostrou" a força do "Almirante" navegando d´além mar. Fora de casa, mandou ver diante dos alviverdes lisboetas, com Nei Oliveira marcando dois gols e Jedir completando o placar. Amistoso de 1967.

VASCO 2 X 0 MADUREIRA  foi preliminar de um Fla-Flu, pela terceira rodada do Campeonato Carioca-1970, que teve a rapaziada encerrando um tabu de 12 temporadas longe do caneco. José Aldo Pereira apitou e Silva, aos 10, e Alcir, aos 35 minutos do segundo tempo chegaram à rede. Elba de Pádua Lima, o Tij, era o treinador desta rapaziada de: Andrada; Fidélis, Moacir, Clóvis e Eberval; Alcir e Buglê; Jaílson, Valfrido, Silva e Gilson Nunes.

 VASCO 1 x 0 AMÉRICA-RJ fez parte doo Estadual-1981, temporada em que a rapaziada terminou vice, mas fez o principal artilheiro da temporada, Roberto Dinamite, com 31 gols. Para vencer os americanos, o time do técnico Antônio Lopes foi ao Maracanã e jogou sob o apito de Pedro Carlos Bregalda, diante de 25 565 pagantes, que assistiram ao gol marcado por Silvinho, aos 23 minutos do primeiro tempo. Time: Mazaropi; Rosemiro, Zezinho Figueroa (Nei), Ivã e João Luis; Serginho, Dudu e Amauri (Renato Sa); Wilsinho, Roberto e Silvinho. 


VASCO 2 X 0 CRUZEIRO teve um detalhe interessante: os gols das vitória foram marcados no último do primeiro e do segundo tempo, respectivamente, por Sorato e Nélson. Valeu pela primeria fase do Campeonato Brasileiro-1988, jogado em São Januário. O técnico Antônio Lopes dirigia: Carlos Germano; Maricá, Odvan, Mauro Galvão e Felipe; Luisinho, Nasa, Ramon e Juninho Pernambucano (Nélson); Sorato e Pedrinho (Mauricinho).   

Nenhum comentário:

Postar um comentário