Vasco

Vasco

sábado, 10 de setembro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 10.09

Os vascaínos pegaram três  times e sapecaram quatro gols, por jogo, na data 10 de setembro. As vítimas – Bonsucesso, Campo Grande e Portuguesa – eram caseiras e já estavam acostumadas a entrar para o caderninho da rapaziada, devendo muito. Antes disso, o Canto do Rio já ficara com a sua parte. Confira:  

VASCO 3 X 1 CANTO DO RIO foi na casa do adversário, o Estádio Caio Martins, em Niterói. Alzilar Costa apitou  e Ademir Menezes (2) e Lelé o obrigaram a fazer mais recomeços de jogo. Por aquele tempo, o uruguaio Ondino Viera estava montando o "Expresso da Vitória", que mandaria no futebol brasileiro pelas oito temporadas seguintes. Anote os caras do dia naquele prélio do Campeonato Carioca-1944: Yustrich, Rafagnelli e Sampaio; Figliola, Berascochéa e Argemiro; Djalma, Lelé, Isaias, Ademir Menezes e Chico.
VASCO 4 x 0 BONSUCESSO rolou em tarde de domingo, no estádio da Rua Teixeira de Castro. Ademir Menezes fez três, Maneca um, e o "Almirante" seguiu avisando que queria o título do Campeonato Carioca-1950. O técnico Flávio Costa tinha um timaço. Naquele dia, jogaram: Barbosa, Augusto e Wilson; Ely, Danilo e Jorge; Lima, Alfredo II, Maneca, Ademir Menezes e Djayr.
VASCO 3 X 2 BONSUCESSO foi o placar em um outro 10 de setembro, um sábado de 1960, também pela temporada do Estadual, daquela vez jogando em casa. Amílcar Ferreira foi o apitador da partida que teve o ex-zagueiro Ely do Amparo comandando do time cruzmaltino. Sabará, de cabeça, o que não era normal, aos 24 minutos, abriu o placar. Wilson Moreira, aos 72, e Pinga, aos 73, marcaram os outros tentos desse time: Ita, Paulinho de Almeida, Viana e Coronel; Ecio e Orlando; Sabará, Delem, Wilson Moreira, Waldemar e Pinga.
 VASCO 4 x 0 CAMPO GRANDE – Goleada integrante da temporada em que os vascaínos encerraram o jejum, de 12 anos, sem o título estadual. Aconteceu em uma quinta-feira, pelo Campeonato Carioca-1970, no Maracanã,  com gols de Silva, Valfrido, Luiz Carlos e Ademir, diante de 15.715 pagantes. Elba de Pádua Lima, o Tim, era o chefe de: Andrada; Fidélis, Moacir, Renê e Eberval; Alcir, e Buglê (Ademir) Jaílson (Luiz Carlos), Valfrido, Silva e Gílson Nunes.

VASCO 2 X 0 MADUREIRA foi um outro pega de temporada em que a rapaziada ficou com o caneco, a do Estadual-1977. Orlando Fantoni armou o time que jogou na Ilha do Governador, sob apito de Giese do Couto, perante 8.396 pagantes. Helinho, aos  9, e Jorginho (contra), aos 12 minutos do segundo tempo, bateram na rede para comemoração desta formação: Mazaropi; Orlando 'Lel´' (Fernando), Abel, Gaúcho e Marco Antônio; Zé Mário e Dirceu; Wilsinho (Guina), Helinho, Paulinho e Ramón Pernambucano.
O Dinamite era "bicho" garantido para a rapaziada
VASCO 4 x 2 PORTUGUESA-RJ – Exatos 4.930 pagantes acompanharam esta refrega válida pelo Estadual-1978, em São Januário. Apitada por Mário Rui de Souza, teve gols de Roberto Dinamite (foto), Guina e Paulinho.  O ex-atacante cruzmaltino Orlando Fantoni era o treinador dessa rapaziada: Jair Bragança; Paulo César, Orlando ‘Lelé”, Gaúcho e Marco Antônio; Helinho, Guina e Paulo Roberto; Wilsinho, Roberto Dinamite e Paulinho. Por aquela época, o Vasco era o terceiro colocado, com um ponto a menos do que o ponteiro. Naquela semana, a revista "Placar" publicou  matéria, com uma foto enorme, de Roberto Dinamite, dizendo que  o artilheiro vascaíno era "bicho certo".  A foto, aqui reproduzida, de Zeka Araújo, é da página 28, do nº 446, de 10.09.1978.

A "Vascodata" 10 de setembro tem, também, em 1972, Vasco 1 x 0 Atlético-MG, e, em 1993, Vasco 0 x 0 Seleção da Índia. (Foto de Roberto Dinamite reproduzida (agradecimentos) da página 28 da revista Placar de 10 de setembro de 1978).

Nenhum comentário:

Postar um comentário