Vasco

Vasco

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

O VASCO NOSO DE CADA DIA - 29.09

Domingão de bola rolando no Maracanã-1969. Disputava-se o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, que se tornaria, dois anos depois, o Campeonato Brasileiro, e o Vasco mandava 3 x 2 pra cima do Santos. Por aquela época, o "Peixe" tinha quem com a sua camisa 10 ELE mesmo! O “Rei do Futebol”. Portanto, esta pode ser considerada a maior vitória na data 29 de setembro. O calendário vascaíno registra, também, goleadas sobre o Resende-RJ, em 1942, e 4 x 0 Portuguesa de Desportos, em 2002. Nem só o "Rei" sofreu diante das maldades do "Almirante". Vamos conferir, rapaziada!  

VASCO 7 X 0 RESENDE não foi mais do que uma obrigação da “Turma da Colina”, amistosamente, em um domingo, na casa do adversário. Afinal, o time da Colina era a atração e, infinitamente, superior. Tanto que, em 20 de outubro de 1940, quando haviam disputado o primeiro dos dois amistosos dessa curta história, a equipe do interior fluminense fora goleado, por 5 x 1. No jogo de 29 de setembro de 1942, a festa foi de Xavier, que compareceu às redes em quatro oportunidades –  Lelé e o zagueirão Zarzur completaram a balaiada.  A estatística registra mais três vitórias cruzmaltinas, pelo Estadual, com o primeiro jogo em São Januário e os outros no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJ: 30.01.2008 – Vasco 5 x 2; 04.02.2009 – Vasco 2 x 0; 04.02.2010 – Vasco 1 x 0.

VASCO 3 X 2 SANTOS  aconteceu quando Pelé contabilizava 822 gols no currículo. Naquele dia, ele não balançou a rede vascaína. Treinado por Paulinho de Almeida, o time de São Januário teve: Pedro Paulo; Ferreira, Moacir, Fontana e Eberval: Alcir e Buglê; Nado (Raimundinho/Fernando), Nei Oliveira, Valfrido e Silvinho. O Santos reve: Laércio; Carlos Alberto Torres, Ramos Delgado, Oberdan e Rildo; Clodoaldo e Lima (Marçal); Amauri, Toninho, Pelé e Edu (Abel).
O Vasco enfrentava Pelé desde 7 de abril de 1957, quando o então futuro “Rei do Futebol” fazia o seu 15º jogo pelo time principal santista e, ainda, não era titular e nem já havia balançado a rede. Por ocasião desse primeiro encontro, o "Peixe" mandou 4 x 2, na Vila Belmiro, comemorando o seu 45º aniversário, durante a “Semana Alvinegra”, que teve, também, o Corinthians. Dali, até 1971, foi assim o duelo:
 
07.04.1957 – Vasco 2 x 4 Santos; 01.06.1957 – Vasco 2 x 3 (28º jogo e 1 gol, totalizando já 15 na carreira profissional); 22.03.1958 – Vasco 1 x 0 (88º jogo); 17.05.1959 – Vasco 0 x 3 (175º jogo, 1 gol e total de 188); 24.04.1960 – Vasco 0 x 0 (270º jogo - 294 gols); 02.03.1961 – Vasco 1 x 5 (342º jogo - 342 gols); 13.04.1961 – Vasco 2 x 1 (349º jogo - 380 gols); 16.02.1963 – Vasco 2 x 2 (472º jogo, 2 gols, totalizando 555); 04.04.1965 – Vasco 3 x 0 (592º jogos – 695 gols); 01.12.1965 – Vasco 1 x 5 (644º jogo – 778 gols); 08.12.1965 – Vasco 0 x 1 (646º jogo, 1 gol no jogo e total de 780); 26.03.1967 – Vasco 2 x 1 (715º jogo, 1 gol e total de 835); 29.09.1968 – Vasco 3 x 2 (822º jogo – 923 gols); 10.12.1968 – Vasco 1 x 2 (842º jogo, 1 gol e total de 937); 19.11.1969 – 1 x 2 Santos (912º jogo 1 gol e 1000º da carreira/foto revista Grandes Clubes); 24.10.1971 – Vasco 0 x 2 (1.061º jogo- 1094 gols); 28.11.1971 – Vasco 0 x 0 (1066º jogo); 09.12.1971 - Vasco 0 x 4 (1069 jogos); 14.10.1873 - Vasco 1 X 1 (jogo 12.01); 21.707.1974 - Vasco 2 x 1 (jogo 1242 e total de 1.214 gols).   

VASCO 4 X 0 PORTUGUESA valeu pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro-2002, em um domingo, em São Januário. Geder, 26, e Valdir ‘Bigode’, aos 46 minutos do primeiro tempo, abriram os trabalhos. No segundo, Valdir voltou à rede, aos 6, para Léo Lima fechar a sessão, aos 46, reprovando a Lusa e seus "lusitanos". O jogo foi apitado por Márcio Rezende de Freitas (MG), Antônio Lopes era o treinador vascaíno e o time foi: Fábio; Glaydson, Geder (Rogério Pinheiro), Marcelo e Edinho (Rogério Corrêa);  Haroldo, Henrique, Rodrigo Souto e Ramon; Valdir e Petkovic (Léo Lima).

 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário