Vasco

Vasco

quinta-feira, 15 de junho de 2017

VASCO DAS PÁGINAS DAS REVISTAS

Esta foto foi publicada pela Manchete Esportiva Nº 134, de 14 de junho de 1958, ilustrando matéria que respondia a leitor sobre o paradeiro do zagueiro Haroldo, que aparece no vestiário, ao lado do médio (atual volante) Laerte.
Informava a semanária carioca que, após encerrar a carreira, Haroldo se dedicara ao ramo do turismo, tendo montado empresa, no Rio de Janeiro.

Haroldo e Laerte ajudaram o Vasco a ganhar vários títulos
Haroldo aparece nos times vascaínos, pela prmeira vez, em 1952, ajudando a “Turma da Colina” a conquistar o último titulo de campeão carioca do “Expresso da Vitória”.
 Dos 20 jogos – 17 vitórias, dois empates e uma queda –, ele só não atuou em três, substituído por um novato que chegava a São Januário para ser uma das maiores lendas da casa, Hideraldo Luís Bellini.
Naquela temporada, Haroldo ganhou a vaga de Clarel, formando neste time-base: Barbosa, Augusto e Haroldo; Ely, Danilo e Jorge;  Sabará (Edmur), Maneca, Ademir, Ipojucan e Chico.
Haroldo Rodrigues Magalhães de Castro, nascido em 21 de dezembro de 1931, no Rio de Janeiro, viveu por 78 temporadas, até 16 de julho de 2010. O Vasco foi busca-lo no Botafogo. Entre 1954/1955, esteve por um ano emprestado ao Palmeiras, mas voltou para encerrar a carreira como cruzmaltino.
Convocado pelo treinador Aymoré Moreira, Haroldo disputou o Campeonato Sul-Americano-1953, em Lima, no Peru. Entrou no decorrer de Brasil 8 x 1 Bolívia (01.03), substituindo Djalma Santos, e foi titular, em  Brasil 2 x 3 Paraguai (01.04).   

CORINGA - Laerte já estava no Vasco, desde 1949, quando Haroldo chegou. Jogava não só como volante, mas na zaga, também – Barbosa, Augusto e Sampaio (Laerte/Wilson); Ely, Danilo e Alfredo (Jorge); Nestor, Ademir, Heleno (Ipojucan), Maneca e Mário (Chico) era o time-base de sua chegada à Colina.
 Gaúcho, ficou na Colina até 1958, quando a formação mais constante já era:  Barbosa (Miguel/ Hélio); Paulinho de Almeida (Dario), Bellini, Orlando e Coronel; Écio (Laerte) e Rubens (Valdemar); Sabará, Almir, Vavá, (Roberto Pinto, Delém, Wilson Moreira) e Pinga.
Com nove anos de casa, Laerte participou dos títulos cariocas de 1952/56/58, além de ajudar a carregar os canecos dos Torneios Rivadávia Corrêa Meyer-1953; de Paris-1957 e Rio-São Paulo-1958. Esteve presente em Vasco 4 x 3 Real Madrid, decidindo a disputa da capital francesa, contra o então melhor time do planeta – Carlos Alberto Cavalheiro, Dario, Viana, Orlando e Ortunho. Laerte e Válter Marciano. Sabará, Livinho, Vavá e Pinga foi o time.

Nenhum comentário:

Postar um comentário