Vasco

Vasco

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

CALENDÁRIO DA COLINA - 20 DE FEVEREIRO


Nada mais gratificante do que vencer um grande rival por um gol de diferença. Principalmente com gol nas últimas bolas da partida. Gera mais discussões e choros do que uma goleada. Aconteceu nos 20 de fevereiro, em duelos contra os rivalaços Flamengo e Fluminense, ambos pelo Torneio Rio-São Paulo.  
VASCO 1 x 0 FLAMENGO rolou em 1952, no Maracanã, com gol marcado por Ipojucan, aos 74 minutos. Um inglês tratado por Mister Mead apitou e o Vasco venceu com: Barbosa, Lola e Clarel; Ely, Danilo (Aldemar) e Jorge; Salvini (Vivinho), Ademir Menezes, Friaça, Ipojucan e Jansen.
 
VASCO 2 x 1 FLUMINENS foi assistida por 35.235 pagantes e teve tentos de Saulzinho e de Luizinho Goiano.  Armando Marques apitou e o time cruzmaltino era este: Levis; Joel, Brito, Fontana e Barbosinha (Pereira); Maranhão e Lorico (Quincas); Luisinho, Célio, Saulzinho (foto) e (Mário Tilico) e Zezinho.
 

SERGIPANOS - A data 20 de fevereiro parece ter sido escolhida pelos cruzmaltinos, também, para baterem no Sergipe. Em 1997, eles mandaram 5 x 3 e, em 2002, apertados 2 x 1, ambas as vezes valendo pela Copa do Brasil. No primeiro jogo, o placar vascaíno andou assim: Mauricinho, aos 18, e Ramón, aos 21 minutos do primeiro tempo; Almir, aos 8; Mauricinho, aos 10, e Ramon, aos 38 da etapa final. Antônio Lopes era o treinador naquela noite de quinta-feira, no Estádio Lourival Batista, em Aracaju, onde trilou o apito de Paulo Jackson Mota Silveira-BA.
  Diante de 7.742 pagantes, o Vasco goleante mostrou: Carlos Germano; Pimentel, Nelson, Jorge Luís e Felipe; Cristiano, Juninho Pernambucano (George), Ramon Mineiro e Fabrício (Luizinho); Mauricinho e Almir (Pedrinho). 

 Na partida de 20 de fevereiro de 2002, uma quarta-feira, em São Januário, Heber Roberto Lopes (PR) apitou. Euller, aos 17, e Felipe, aos 22 minutos do segundo tempo, balançaram a rede, e o Vasco, treinado por Evaristo de Macedo, apresentou: Helton; Leonardo Moura, Geder, João Carlos e André Silva; Rodrigo Souto, Ricardo Bóvio, Felipe (Gomes) e Léo Lima (Alex Oliveira); Euller (Ely Thadeu) e Romário.

 DÁLE CAMPEON - O verão de 1982 fervia no Uruguai, quando a “Turma da Colina” chegou a Montevidéu, para disputar aqueles tradicionais torneios da estação. E não deixou por menos. Em 20 de fevereiro daquele ano, um sábado, a rapaziada carregou a taça, vencendo o Peñarol, na decisão, por 1 x 0, com gol de Da Costa, no Estádio Centenário.
O Peñarol é um tradicional freguês continental da “Turma da Colina”. Em 17 jogos, os cruzmaltinos venceram nove (52,94%), marcando 31 gols, à média de 1,82 por partida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário