Vasco

Vasco

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - NOVEMBRO, 13

Célio, Saulzinho e Lorico, em foto  
reproduzida da Revista do Esporte
 Os 13 de novembro parecem feitos para os vascaínos aprontaram. Que o digam "Urubu", "Macaca", "Touros do Sertão" e outros bichos mais. Data, também, boa para carregar canecos. Vejamos:
VASCO 2 X 1 FLAMENGO – Campeonato Carioca-1938. O rival tirou o domingo para visitar a Colina e, como merecia, foi mal recebido. Saiu de campo chorando a queda no placar, provocada por Argemiro e Alfredo.   Escorados nas ordens do Uruguai Ramón Platero, esta rapaziada bateu forte: Joel, Jahu, Florindo, Oscarino, Azzize, Argemiro, Gabardinho Villadoniga (Bahia), Luna, Alfredo I e Orlando. 
VASCO 5 X 0 OLARIA - Este time é um eterno páreo fraco para a "Turma da Colina". Comprovam 72,87% de vitórias cruzmaltinas, em 129 confrontos, ou 94 triunfos e 25 empates, entre 12 de junho de 1932 e 23 de abril de 2011. Na sexta-feira 13 de junho de 1964, a  moçada fez a bola virar gato preto e passar e se enrolar nas redes do time da Rua Bariri. No entanto, em uma outra rua, a General Severiano, valendo pelo segundo turno do Campeonato Carioca.  No meio daquele fuxico, a “Dupla do Barbante, formada por Célio Taveira Filho e Saul Santos Silva, excedeu. O primeiro mandou o goleiro Manguito  buscar a bola no filó, em três ocasiões; o outro, em mais uma – houve, ainda, um gol contra, de Marcos. José Teixeira de Carvalho apitou, o cofre guardou Cr$ 1.744.300,00 (cruzeiros) e o treinador Ely do Amparo mandou a campo: Levis (Ita); Joel, Caxias, Fontana e Barbosinha; Maranhão e Lorico; Mário ‘Tilico’, Célio, Saulzinho e Zezinho. 
VASCO 2 X 0 MADUREIRA - Quarta-feira, com o terceiro turno do Campeonato Carioca em ação. Fora a sétima vez em que o placar acima se repetia, em 81 encontros pela disputa, com 64 vitórias cruzmaltina (229 gols marcados), 10 empates e sete escorregadas no tomate. O pega, também, marcou a 26ª partida invicta da rapaziada (por Estaduais) diante do "Madura", batido pelos gols de Roberto Dinamite, de pênalti,, aos 13, e de, Neném, aos 35 minutos do primeiro tempo. Aluísio Felisberto apitou, 5.022 pagaram para entrar em São Januário e ver correndo pelo gramado: Andrada; Fidélis, Miguel, Moisés e Alfinete; Alcir e Zanatta e Fred; Bill, Roberto (Neném/Gaúcho) e Luís Carlos Lemos. O chefe desta rapaziada era Mário Travaglini.
 
VASCO 2 X 1 FLAMENGO - Em um outro 13 do 11, o Vasco compareceu à Gávea, cumprindo a tabela do segundo turno do Campeonato Carioca-1949. E bateu no dono da casa, de virada, na etapa derradeira, com cascudos mandados por Ademir Menezes. Mas, vencer os rubro-negros, por aquela época, não era "novidadeira". Já rolava desde o primeiro dia de bola rolando na casa flamenguista. Daquela nova vez, um domingão, os visitantes indesejáveis chamava-se: Barbosa; Augusto e Wilson; Ely, Danilo e Alfredo II; Nestor, Ipojucan, Heleno de Freitas Ademir e Chico. 
VASCO 1 X 0 FLU DE FEIRA-BA - Na data 13 de novembro de 1966, o Vasco foi, também ver o que a Bahia tinha. Estádio a inaugura. E inaugurou o Alberto Oliveira, o “Joia da Princesa”, em Feira de Santana, em uma tarde de domingo, torcendo os chifres dos “Touros do Sertão”, como é chamado o Fluminense local, com um gol contra  de Val, aos 44 minutos do segundo tempo. O ex-médio vascaíno Ely do Amparo estava como treinador e o time recorreu ao "instituto da contagem mínima" com: Edson Borracha (Valdir Appel); Ari, Hélio, Fontana e Silas; Salomão (Maranhão) e Danilo Menezes; Nado, Paulo Mata, Célio e Zezinho.     
 
VASCO 2 X 0 PONTE PRETA – Daquela vez, sob o comando do treinador Antônio Lopes, a rapaziada chegou a quatro partidas seguidas com invencibilidade diante da equipe alvinegra da paulista Campinas. Jogo da 28ª rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro-2002, em uma quarta-feira, São Januário, com apito do baiano Lourival Dias Lima Filho. Com os dianteiros Valdir “Bigode”, aos 32, e Ramon Menezes, aos 79, dando uma banana à “Macaca”. Rapaziada ousada: Fábio, Marcelo Magalhães, Géder, Rogério Pinheiro, Edinho (Siston), Wellington (Glaydson), Bruno Lazaroni, Ramon, Léo Lima, Petkovic e Valdir (Rodrigo Souto).

 VASCO 2 X 0 FLUMINENSE - Jornada em que o "Baixinho" foi o maior, no inicio e no final do clássico, isto é, aos 6 minutos do primeiro tempo e aos 48 do segundo. Naquela tarde de domingo em que Romário foi o "cara", rolava a 38ª rodada do Campeonato Brasileiro-2005. Jogado em São Januário, o visitante foi mal recebido, a mando do treinador Renato "Gaúcho" Portaluppi, por: Roberto; Wagenr Diniz, Luciano, Fábio Brtaz e Diego; Amaral, Ives Abedi (Rubens) e Morais (Rodrigo); Róbson Luís (Têti) e Romário.  O apito foi de Márcio Rezende de Freitas-MG  

VASCO 2 X 0 BOTAFOGO – O apoiador Fellipe Bastos, aos 15 minutos do primeiro tempo, e o zagueiro Dedé, aos 14 do segundo, foram às redes, pelo Campeonato Brasileiro-2011, no Engenhão, em um domingo, com público de 28.880 pagantes, renda de R$ 912.280  e arbitragem de Antônio Frederico Schneider-RJ. Para manter a freguesia alvinegra, o treinador Cristóvão Borges precisou de: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva e Allan; Rômulo, Jumar, Felilpe Bastos (Nilton) e Felipe (Juninho Pernambucano); Eder Luís e Diego Souza. DETALHE: Rômulo foi expulso de campo.  

                             CAMPEÃO BRASILEIRO DA SEGUNDA DIVISÃO


VASCO 2 X 1 AMÉRICA-RN - Uma festaça para 52.985 torcedores (52.237 pagantes) que pintaram no Maracanã. Se as noites das sexta-feira 13 são o bicho, a de novembro de 2009 foi fera para a nação cruzmaltina. A “Turma da Colina”  conquistava, por antecipação, o Campeonato Brasileiro da Série B.  Sob o apito de José Henrique de Carvalho (SP), o Vasco venceu o América-RN, por 2 x 1, no Maracanã, que arrecadou R$ 746.33000 naquela noite da 36ª rodada da Segundona. Nascido pra ser o “Time da Virada”, o Vasco viu Lúcio abrir o placar, aos 13 minutos do primeiro tempo. E só foi se igualar ao time alvirrubro potiguar aos 15 da etapa final, quando Alex Teixeira, aos 39, praticou o “esporte predileto” da “Rapaziada da Colina”,  virar o placar.
Dorival Júnior era o treinador vascaíno e seu time foi: Fernando Prass (foto/E); Fagner (Aloísio), Vílson (Philippe Coutinho), Titi e Ramon; Nilton, Souza, Ernani (Fumagalli) e Carlos Alberto; Alex Teixeira e Élton (foto/D). O time de Natal-RN valorizou a volta vascaína à elite do futebol brasileiro, dirigido por Francisco Dia e contando com: Rodolpho; Thoni, Leandro, Édson Rocha, Jackson, Júlio Terceiro (Ramirez), Ricardo Oliveira, Somália, Juninho (Wilton Goiano), André Luís (Geovane) e Lúcio. Para chegar ao título, o Vasco disputou 38 jogos, vencendo 22 e empatando 10, o que lhe deu 66,67% de aproveitamento. Marcou 58 gols, à média de 0,67 por partida, e teve um saldo de 29. Os “matadores” foram: Élton, 17 gols; Carlos Alberto 9; Adrano 5; Alex Teixeira 4; Ramon 3; Edgar, Fagner, Gian Mariano, Nilton, Robinho e Souza 2; Amaral, Fernando, Fumagalli, Léo Lima, Paulo Sérgio, Rodrigo Pimpão e Titi 1.    
CAMPANHA: 09.05.2009 – Vasco 1 x 0 Brasiliense; 16.05 – 2 x 0 Ceará; 23.05 -  3 x 0 Atlético-GO; 30.05 – 1 x 3 Paraná; 06.06 – 0 x 0 São Caetano-SP; 13.06 – 0 x 0 Guarani/Campinas/SP; 19.06 – 0 x 0 Duque de Caxias-RJ; 27.06 – 1 x 1 Figueirense; 30.06 – 0 x 0 Bragantino-SP; 11.07 – 3 x 0 Ponte Preta; 14.07 – 2 x 0 Vila Nova-GO; 17.07 – 3 x 0 ABC-RN; 25.07 – 1 x 2 Bahia; 28.07 - 2 x 1 Fortaleza; 01.08 – 2 x 1 Juventude-RS; 08.08 – 3 x 0 Campinense-PB;11.08 – 2 x 2 América-RN; 15.08 – 3 x 1 Portuguesa de Desportos; 22.08 – 4 x 0 Ipatinga-MG. Returno – 25.08 – 1 x 0 Brasiliense; 28.08 – 0 x 2 Ceará; 05.09 – 2 x 2 Atlético-GO; 11.09 – 2 x 1 Paraná; 15.09 – 1 x 0 São Caetano; 19.09 – 1 x 0 Guarani-SP; 26.09 – 1 x 0 Duque de Caxias; 29.09 – 1 x 2 Figueirense; 03.10 – 0 x 0 Bragantino; 10.10 – 1 x 1 Ponte Preta; 13.10 – 4 x 1 Vila Nova-GO; 20.10 – 3 x 2 ABC; 24.10 – 2 x 1 Bahia; 31.10 – 1 x 1 Fortaleza; 07.11 – 2 x 1 Juventude; 10.11 – 1 x 0 Campinense; 13.11 – 2 x 1 América-RN; 21.11 – 0 x 1 Portuguesa; 28.11 – 0 x 2 Ipatinga.
Mais VASCODATA nos 13 de novembro: Vasco 0 x 0 América-RJ, em 1960;  Vasco 0 x 0 Botafogo, em 1977; Vasco 1 x 1 Americano-RJ, em 1985,   Vasco 1 x 1 Flamengo,  em 1994 
 
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário