Vasco

Vasco

terça-feira, 10 de novembro de 2015

CALENDÁRIO DA COLINA - NOVEMBRO, 10

 

 A data 10 de novembro marca cinco goleadas vascaínas: pra cima de São Cristóvão; do Madureira (duas vezes), e dos uberabenses. E uma quase goleada: 3 x 0 Botafogo. E, como como o Vasco sempre fez questão de ser o "Rei do Brega",  registra, também, um desses "caça-níqueis" fajutos pelo país a fora: 4 x 1 sobre um time mineiro chamado Fábrica de Armas. Armou um amistoso, em um domingo de 1940, só para ver  onde ficava a boca do cofre. Vejamos como fica o restante da farra no placar:


VASCO 6 X 0 SÃOCRISTÓVÃO - Torneio Extra do Rio de Janeiro-1938, em uma quinta-feira, em São Januário. Cícero (2), Fantoni, Lindo, Bahia e Hamilton brincaram nas redes. 

VASCO 6 X 3 UBERABA - Amistoso fora de casa, no Triângulo Mineiro, em 1954, com Pinga (2), Ademir Menezes, Alvinho, Maneca e Vavá confirmando o que deles a galera esperava. Foi o jogo 1.499 da rapaziada treinada por Flávio Costa e que fazia o segundo amistoso entre os dois clubes. O primeiro fora em 1951 e o total chega a seis, todos em Minas Gerais.  

VASCO 3 x 0 BOTAFOGO foi uma carimbada na faixa do campeão carioca de 1957. Naquela temporada, a “Turma da Colina” não se dobrou diante dos alvinegros, que só perderam duas vezes. No primeiro turno, 2 x 2.  No jogo de 10 de 1957, Wilson Moreira abriu a porteira, no primeiro tempo. No segundo, Almir ‘Pernambuquinho” acabou de completar o serviço. O clássico foi no Maracanã, apitado por Eunápio de Queirós e com o time vascaíno sendo: Carlos Alberto; Paulinho de Almeida e Bellini; Écio, Orlando e Coronel; Sabará, Almir, Wilson Moreira, Rubens e Pinga.

VASCO 5 X 1 MADUREIRA – Campeonato Carioca-1962. Prélio em um sábado, no estádio da Rua General Severiano e  Saulzinho, Sabará, Maranhão, Da Silva e Villadonega brdindaram o filó, para alegria do técnico Jorge Vieira. O time humilhante: Ita; Paulinho de Almeida, Brito, Barbosinha e Coronel; Maranhão e Lorico; Sabará, Viladonega Saulzinho e Da Silva.  

VASCO 4 x 1 MADUREIRA – No ano seguinte, pelo Campeonato Carioca-1963, a pancadaria continuou. Daquela vez, domingo, em São Januário, com  Wilson Lopes de Sousa no apito,  renda de Cr$ 376.400,00 e gols de Célio, aos 2 e aos 4; Da Silva, aos 25, e   Joãozinho, aos 66 21 minutos do segundo tempo. O time: Marcelo Cunha; Paulinho de Almeida, Brito, Barbosinha e Pereira; Odmar e Lorico; Joãozinho, Mário ‘Tilco’, Célio e Da Silva.       

 
VASCO 1 X 0 NÁUTICO - Jogo de ida pela Taça Brasil-1965. Disputado no Maracanã, foi parada duríssima, com o tento da vitória cruzmaltina saindo aos 87 minutos, marcado contra por Mauro Calixto, perante público de 26.236 pagantes. Armando Marques apitou e o treinador Zezé Moreira escalou: Gainete; Ari (Joel), Brito, Fontana e Oldair; Maranhão e Lorico; Zezinho, Célio, Mário e Danilo Menezes.

VASCO 2 X 0 FLUMINENSE  - Clássico do segundo turno do Campeonato Carioca-1974, no Maracanã.  Luís Carlos Félix mediou, ante 45.135 presentes, e os gols foram marcados pelo lateral-direito Fidélis, aos 6 minutos, e pelo "matador" Roberto Dinamite,  explodindo a cobrança de um  pênal­t), aos 32 do segundo tempo. O treinador |Mário Travaglini separou para vencere: Andrada; Fidélis (Paulo Cé­sar), Moisés, Miguel, Alfinete, Alcir, Gaúcho, Jorginho Carvoeiro (Bill), Fred, Roberto e Luís Carlos.

VASCO 3 X 0 CEARÁ - O Maracanã foi aberto, naquele sábado, para apenas 7.079 pagantes irem ao jogo. A renda, de CR$ 36 mil e 10 cruzeiros, foi uma das menores obtidas pelos Almirante" em Brasileirões. Paulinho Massariol (2) e Roberto Dinamite dinamitaram os alvinegros cearenses. O pavio da vitória foi aceso pelo treinador Oto Glória, que mandou ao fogo da partida: Leão: Paulinho II, Orlando, Ivan e Marco Antônio (Paulo César); Zé Mário, Guina e Zandonaide (Dudu); Katinha, Roberto Dinamite (  ) e Paulinho Massariol.  O árbitro foi Roberto Nunes Morgado-SP.

VASCO 1 X 0 BOTAFOGO – Sétima rodada do segundo turno do Estadual-1985, no Maracanã. Wilson Carlos dos Santos apitou para um público médio, de 35.126 almas, que penaram para ver apenas um gol naquele clássico, marcado por Roberto Dinamite, aos 47 minutos. Quem mandou vence foi o treinador Antônio Lopes que, antes de mudar de profissão, fora delegado de polícia. Passou a ordem a: Acácio, Heitor, Fernando, Newmar e Paulo César; Vítor, Luís Carlos e Gersinho (Geovani); Santos (Mauricinho), Roberto Dinamite e Romário.
 
VASCO 1 X 0 CAMPINENSE-PB - Por aqui, a rapaziada havia escorregado e caído à Série B do Brasileirão. Então, teve que ir ao Estádio Amigão (Governador Ernani Sátiro) em Campina Grande, correr muito para fazer um golzinho em uma noite de terça-feira. E, já que estava pelo Nordeste, o baiano Élton, aos 33 minutos do primeiro tempo saiu para o abraço do time treinado por Dorival Júnior e que foi: Fernando Prass; Fagner, Vilson Titi e Ramon; Nílton Alan, Souza e Carlos Alberto (Magno); Adriano e Élton (Alex Teixeira).    

Acrescentar na VASCODATA 10 de novembro: Vasco 0 x 0 América-RJ, em 1929; Vasco 0 X 0 América-MG, em 1973; Vasco 1 x 1 Volta Redonda, em 1982; Vasco 0 x 0 Olaria, em 1984; Vasco 1 x 1 Botafogo de Ribeirão Preto-SP, em 1999, e Vasco 2 x 2 Santos, em 2013  

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário