Vasco

Vasco

domingo, 5 de junho de 2016

DOMINGO É DIA DE MULHER BONITA - FERNANDA, 1ª PERSONAGEM ESPORTIVA

Mulheres na ponta do lápis dos desenhistas, virando personagens esportivas são raras na imprensa brasileira. Até homens. Tanto que as nossas revista só trouxeram, entre poucos, o “Canarinho”, de Ziraldo, para indústria de brinquedos, antes da Copa do Mundo-1966, enquanto Maurício de Souza quadrinizou "Pelezinho", "Ronaldinho" e "Neymar", que não circulam mais.
 Pela TV, fez sucesso e durante o Mundial-1982 o desenho animado “Pacheco”, que circulava, também, pela revista Manchete. Em livro, Gustavo Marani, editor do “Kike da Bola”, lançou Tevin, as aventuras de um garoto terrivelmente esportista. E as mulheres? Onde entram nesse lance?
 Coube à jornalista Fernanda Factory, em 2.000,  criar a personagem "Mary Futy", pela revista “Lance A+” e o jornal “Agora São Paulo”. Filha de um antigo zagueiro do Palmeiras, o 'Mexicano', batizado por Dionízio Viel, a moça fora a pessoa certa para dar emoções ao leitor, apresentando-lhe uma interessante  “Maria Chuteira” bisbilhoteira da vida dos atletas. Além de ser cria de um boleiro, ir com o pai aos estádios e ouvir papos de bola em casa , Fernanda havia sido estagiária no jornal paulistano "A Gazeta Esportiva". Logo, estava, inteiramente, dentro da área.
 Paulistana, nascida em 17 de dezembro de 1973, a alegre e criativa Fernandinha, com os colegas a chamam, começou a ir à luta em 1987, caminhando para os 17 anos de idade, cobrindo o São Paulo Futebol Clube, à época treinado pelo chato (e competentíssimo) Telê Santana.  
 Além dos dois veículos citados acima, Fernanda levou a “Mary Chute”, em 2012, também, para o site www.r7.com, do qual foram reproduzidas as fotos aqui mostradas, para que você veja quem são “mãe e filha”, com os agradecimentos do “Kike”, que não tem fins lucrativos. Ela trabalhou, ainda, para a TV Bandeirantes, como produtora, e, durante a Copa do Mundo-2006, para uma emissora alemã, entrevistando os astros do evento.      
A sua personagem boi bolada para contar, divertidamente, como rola o universo do jogador de futebol, hoje, transformado em autêntico “pop star”. Indiscrição é o que não falta nessa jogada, que agradou demais aos desportistas. Aliás, excedeu! Pouco mais de um mês, no mesmo 2012, com o seu blog no ar, Fernanda Factory viu registrada na telinha do seu computador a visita de um milhão de internautas, entre eles a mãe Mirna Factory e a irmã Paula.
 Fernanda bombou pelo R7 até 26 de junho de 2013. Os colegas dizem que ela é palmeirense, mas a “Mary Futy” nunca teve time. A Fernandinha tem este endereço eletrônico: https://twitter.com/factoryfactory.

   

2 comentários:

  1. Oi, que matéria linda, muito obrigada!!!!! Que carinho, fiquei emocionada, está no meu Face (https://www.facebook.com/profile.php?id=100008132235619&fref=nf&pnref=story). Tentei achar o seu contato para agradecer, mas o e-mail não apareceu. Beijos, boa noite. Ah só meu contato que agora é outro Face no link que lhe mandei ou e-mail fernanda.factory@globomail.com Muito orgulho de ter saído neste nobre espaço... Fernanda (e Mari Futy)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a materia!!! Grande Fernanda Factory.

    ResponderExcluir