Vasco

Vasco

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

O VASCO NOSSO DE CADA DIA - 18.01


Helton, Nasa, Jorginho Amorim, Jorginho Paulista, Fábio, Henrique, Odvan, Mauro Galvão, Júnior Baiano (em pé), Juninho Pernambucano, Romário, Euller, Clebson, Viola, Pauo Miranda, Pedrinho, Juninho Pernambucano  e Felipe.



Em 2000, clubes e Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não se entendiam. Para evitar problemas com a FIFA, disputou-se a Copa João Havelange, em lugar do Campeonato Brasileiro. E o Vasco foi buscar o caneco, com 15 vitórias e nove empates.

A decisão colocou a “Turma da Colina” diante do São Caetano-SP. No jogo de ida, na noite da quarta-feira 27 de dezembro, deu 1 x 1, no ABC Paulista, com Romário visitando a rede. Três dias depois, o segundo duelo só rolou por 23 minutos, devido a queda de uma grade do estádio de São Januário, ferindo várias pessoas. Então, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva anulou a pugna e a remarcou para 18 de janeiro de 2001.

FESTA NA COLINA - Era tarde de uma quinta-feira, no Maracanã. Ao som do apito de Márcio Rezende de Freitas-MG quase 60 mil pagantes fizeram a festa, juntamente comm Juninho Pernambucano, aos 28 minutos do primeiro tempo, quando ele abriu a conta. Jorginho Paulista botou mais embalo, aos 39, e Romário fechou as cortinas, aos 7 da etapa final.

 DirigidO por Joel Santana, o time foi: Hélton; Clébson, Odvan, Junior Baiano e Jorginho Paulista; Nasa, Jorginho (Henrique), Juninho Pernambucano (Paulo Miranda) e Juninho Paulista (Pedrinho); Euller e Romário, o “matador” da disputa com 20 dos 54 gols marcados pela equipe

CAMPANHA: 29.07.2000 - Vasco 0 x 2 Sport-PE; 06.08.2000 - Vasco 3 x 3 Cruzeiro; (Gols de Viola (2) e Romário); 11.08.2000 - Vasco 1 x 0 Corinthians (Romário); 13.08.2000 - Vasco 1 x 0 Guarani de Campinas-SP (Viola); 16.08.2000 - Vasco 1 x 1 Santa Cruz-PE (Romário); 20.08.2000 - Vasco 2 x 1 Ponte Preta-SP (Romário (2); 27.08.2000 - Vasco 2 x 2 Portuguesa de Desportos (Luiz Cláudio (2); 05.09.2000 - Vasco 2 x 2 Atlético-PR (Viola e Romário); 10.09.2000 - Vasco 1 x 3 Bahia (Felipe); 13.09.2000 - Vasco 4 x 3 Fluminense (Romário (2),Juninho Pernambucano e Juninho Paulista); 20.09.2000 - Vasco 4 x 0 América-MG (Romário (2), Euller e Juninho Pernambucano); 24.09.2000 - Vasco 2 x 1 Juventude-RS (Romário (2); 04.10.2000 R0 Vasco 4 x 0 Atlético-MG (Juninho Pernambucano (2), Nasa e Pedrinho); 11.10.2000 -Vasco 2 x 2 Vitória-BA (Romário e Juninho Paulista); 14.10.2000 - Vasco 1 x 1 Santos (Juninho Paulista); 21.10.2000 - Vasco 1 x 0 Gama (Romário); 24.10.2000 - Vasco 2 x 1 Goiás (Juninho Pernambucano e Juninho Paulista); 27.10.2000 - Vasco0 x 4 Flamengo; 03.11.2000 - Vasco 1 x 0 Coritiba (Junior Baiano); 05.11.2000 - Vasco 0 x 2 Internacional; 10.11.2000 - Vasco 0 x 3 Palmeiras; 12.11.2000 - Vasco 1 x 2 Botafogo; 16.11.2000 - Vasco 1 x 0 Grêmio-RS (Jorginho); 19.11.2000 - Vasco 0 x 4 São Paulo.

OITAVAS DE FINAL - 25.11.2000 - Vasco 3 x 3 Bahia (Clebson, Romário 24 e Juninho Pernambucano); 28.11.2000 - Vasco 3 x 2 Bahia (Euller (2) e Juninho Paulista).
QUARTAS DE FINAL - Vasco 3 x 1 Paraná (Romário (2) e Juninho Paulista); 09.12.2000 - Vasco 0 x 1 Paraná.
SEMIFINAIS - 16.12.2000 - Vasco 2 x 2 Cruzeiro (Euller (2); 23.12.2000 - Vasco 3 x 1 Cruzeiro (Juninho, Euller e Romário).
FINAIS -27.12.2000 - Vasco 1 X 1 SP São Caetano-SP (Romário); 18.01.2001 - Vasco 3 x 1 São Caetano-SP (Juninho Pernambucano, Jorginho Paulista e Romário).
 (foto reproduzida de http://www.netvasco/. com.br) Agradecimerntos.

REPETECO -  Pelos mesmos 3 x 1 mandados pra cima do São Caetano, o Vasco traçou  o América-RJ e o Cruzeiro. O primeiro, em 1947, e os mineiros um ano depois. Mais leve, bateu no Botafogo, só por 2 x 1, bem antes. 
O “Diabo” foi infernizado durante um amistoso jogado em um sábado, em São Januário. Friaça (2) e Chico Aramburo tocaram fogo nos vermelhinhos, naquele que foi o 19º amistoso entre os dois times, série iniciada em 14 de maio de 1920. Até então, o placar estava 12 x 4 para os cruzmaltinos, com dois empates no meio. Oficialmente, Vasco e América só foram se encontrar em 23 de maio de 1923, pelo Campeonato Carioca.
 Já a ‘Raposa’ caiu no laço em um domingo, em Belo Horizonte. Por aquela época do “Expresso da Vitória”, a rapaziada era tão ousada que abria placar enquanto a torcida ainda se ajeitava pelas arquibancadas.  Caso de Dimas, aos 40 segundos, naquele 18 de janeiro de 1948 – Friaça e Maneca fecharam a conta. Foi o nono amistoso entre vascaínos e cruzeirenses, história iniciada em 30 de outubro de 1927.
O técnico Flávio Costa mandou para aquele amistoso: Barbosa, Augusto e Rafagnelli (Wilson); Djalma (Moacir) Danilo e Jorge; Friaça, Maneca, Dimas, Ismael (Tuta) e Mário.   Oficialmente, Vasco e Cruzeiro se encontram desde 22 de março de 1967, pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, um dos embriões do atual Brasileirão.
FOGO LEVE - O treinador uruguaio Ramón Platero ‘matava’ a rapaziada cruzmaltina no preparo físico. Em compensação, deixava os rivais com a língua de fora, no segundo tempo. Em 18 de janeiro de 1925, o Botafogo convidou a “Turma da Colina” para um amistoso, em sua casa, à Rua General Severiano. O ponta-direita Pascoal fez dois gols, Juca da Praia descontou, mas o que rolou foi Vasco 2 x 1, em um domingão de verão carioca, no primeiro amistoso com os alvinegros. Oficialmente, Vasco e Botafogo se pegam desde 24 de abril de 1923, pelo Campeonato Carioca.
 OCTOGONAL DE VERÃO - Em janeiro de 1961, disputava-se o Torneio Internacional de Verão no Rio de Janeiro. No dia 18, uma quarta-feira, com time armado pelo técnico Martim Francisco, o Vasco venceu o “hermano” River Plate, por 2 x 1, com gols de Delém e de Sabará.
Juan Carlos Armental apitou a partida, que teve o adversário na frente do placar, dos 34 minutos do primeiro tempo aos 17 do segundo, quando Sabará empatou. Aos 41, Delém virou, cobrando pênalti O time: Humberto Torgado; Paulinho, Bellini, Orlando e Coronel; Écio e Valdemar; Sabará, Azumir (Ronaldo), Delém e Pinga (Pacoti).
Passados 48 anos, o Vasco abriu a sua temporada-2009 em um 18 de janeiro. Foi em um jogo-treino, assistido por cerca de cinco mil torcedores, contra a capixaba Desportiva-ES: 1 x 0, no Estádio Engenheiro Araripe, em Vitória-ES, com o gol marcado pelo zagueiro Titi, aos 21 minutos do segundo tempo.
 Devarly Lira do Rosário (ES) apitou, a renda não foi divulgada, Dorival Júnior era o treinador cruzmaltino e o time teve: Rafael; Paulo Sérgio (Fagner ), Fernando, Titi (Mateus) e Ramon (Fernando Galhardo); Amaral, Léo Lima (Alex Teixeira), Jéferson (Bruno Gallo) e Fernandinho (Enrico); Carlos Alberto (Faioli) e Rodrigo Pimpão (Gian Mariano).

JOGO TREINO-2015 -  Após 12 dias de pré-temporada, o Vasco usou dois times, para encarar o Volta Redonda, em Pinheiral-RJ, no primeiro jogo-treino do ano. Com os titulares, empatou, por 0x 0, durante 50 minutos. Com os reservas, perdeu, por 0 x 1 – Kayo, macou o gol.
O encontro foi debaixo de sol forte, na manhã deste domingo, no Centro de Treinamentos João Havelange. Pra valer, nesta quarta-feira, o Vasco volta a campo e encar o Flamengo, às 22h de Brasília, na Arena da Amazônia, em Manaus, valendo pelo Torneio Super Series. Na sexta, pega o São Paulo, no mesmo horário. A estreia no Campeonato Estadual do Rio de Janeiro está marcada para o dia primeiro de fevereiro, contra a Cabofriense, a partir das 17h, no Moacyrzão, a casa do adversário.
Confira os times do jogo-teino: Vasco (primeiro tempo) - Martin Silva; Jean Patrick, Luan, Rodrigo e Christiano; Lucas, Sandro Silva e Bernardo; Rafael Silva, Montoya e Marcinho.
Vasco (segundo tempo) - Jordi, Nei (Bruno Ferreira), Anderson Salles, Douglas Silva (Aislan) e Erick Daltro (Henrique); Victor Bolt e Julio dos Santos; Jhon Cley (Jonatas Paulista), Guilherme Costa (Romarinho), Yago (Erick Luís) e Marquinhos do Sul.
Volta Redonda - Douglas (Tafine), Henrique (Fabrício), Renie (Marcio Luiz), Luan (Gomes) e Pedro Rosa (Ari); Bruno Barra (Jorginho), Diego Paulista (Kayo, depois Eduardo) e Magnum (Higor Leite, depois Pedro); Hugo (Alan), Niltinho (Tutinha) e Adeilson (Tiago Amaral).

Nenhum comentário:

Postar um comentário